Conecte-se agora

Alan Rick considera deslealdade demissão de Raphael Bastos

Publicado

em

O clima esquentou nos corredores palacianos com a confirmada demissão do secretário de Planejamento Raphael Bastos, que foi indicado ao cargo numa composição de forças pelo DEM. O presidente do DEM, Alan Rick, me disse ontem que considera o fato como uma deslealdade palaciana, um fogo amigo do grupo que os empresários detestam e que manipula dentro do governo. “O Gladson não teve o respeito de me comunicar que o indicado do partido seria demitido. Soube por um ZAP do governador que o secretário Raphael será demitido. E assim mesmo, porque lhe mandei uma mensagem perguntando se o fato era verdadeiro. Não teve o respeito de me ligar e dizer que iria praticar o ato, isso é brincadeira, não aceito”. Alan diz que vai ter uma conversa olho no olho com o governador Gladson quando este retornar ao Acre, para que lhe diga o motivo da decisão e as razões que apresenta. “Se indicar outro nome que não seja do DEM, como se propala, vamos reunir a executiva regional do DEM e decidir que rumo político nós iremos tomar”. Terei de comunicar ao chefe do gabinete da presidência, Onyx Lorenzoni; ao presidente Jair Bolsonaro; e ao presidente nacional do DEM, a forma como um aliado do governo federal e do governo estadual é tratado no Acre. Na conversa com a coluna Alan mostrou-se extremamente magoado.

ALAN TEM RAZÃO

É este tipo de atitude que complica a imagem do governador Gladson Cameli. Poderia ter chamado o deputado federal Alan Rick (DEM), um aliado fiel, e lhe dito que demitiria o secretário Raphael Bastos. Mas nem lhe comunicou. Não é uma postura de equilíbrio.

CANETA NOMEIA E DEMITE

Claro, a caneta que nomeia e a que demite. Numa gestão, o governador é livre para escolher com quem quer trabalhar. Mas o mínimo que se esperava era que tivesse respeito com um aliado que foi importante na campanha como o Alan Rick e ter lhe comunicado antes do ato. São atitudes que confesso não conseguir entender do governador Gladson Cameli. Por mais que tente.

SACANAGEM BRUTA

A rua principal de acesso ao Jardim Tropical não tinha um buraco no asfalto. O DEPASA fez uma obra no trecho e um serviço de recapeamento de péssima qualidade. Resultado: o asfalto recolocado afundou e virou uma porcaria. E a culpa não é da PMRB. A viúva pertence agora ao secretário Thiago Caetano, que terá de criar os filhos e fazer uma intervenção no trecho.

COMO OBRIGAR

O MP está no seu papel de cobrar. Mas como exigir de uma prefeitura que vive praticamente do repasse do FPM e das emendas parlamentares, que recupere os ramais? A Socorro Neri está no cargo, mas não tem varinha mágica. O certo seria buscar uma parceria com o governo.

ATÉ QUE ENFIM

Não é brincadeira. As obras do HUERB se arrastam desde o governo Binho Marques. Não deram explicação pelo abandono. Agora em junho, por determinação do governador Gladson Cameli, ao secretário da Infraestrutura, Thiago Caetano, as obras terão que estar concluídas.

BATATA QUENTE NAS MÃOS

A outra batata quente o Gladson Cameli jogou nas mãos do secretário de Saúde, Alysson Bestene: quer o HUERB funcionando em toda plenitude logo após a conclusão das obras.

CONTINUA NAS REDES

Na entrevista exclusiva que fiz com Linda Cameli, mãe do governador Gladson Cameli, ela garantiu que mesmo tendo recebido pedidos do esposo e filhos para ficar ausente das redes sociais, vai continuar na ativa fazendo suas postagens. E não mexam com o filho que tem resposta.

UM PÉ FORA DA CADEIA

Com a diminuição de uma das penas cumpridas pelo presidente Lula, até o fim do ano ele terá condições de cumprir a pena no regime semi-aberto, quando poderá trabalhar fora, mas voltar para dormir na prisão. A questão é que tem novos processos na bica aguardando sentenças.

DIREITO É DIREITO

Não votei no Lula. Mas se enquadrar-se em todos os requisitos para cumprir um regime semi- aberto, não vejo como nenhum afrouxamento da lei, pois, estará se cumprindo norma jurídica.

BLOCOS MONTADOS

A base do governo terá na manhã de hoje mais uma reunião para afinar a sua ação na Assembléia Legislativa. Na ocasião, serão anunciados dois novos blocos partidários, o PROGRESSISISTAS com o PR, e o outro formado pelo PDT-PSB-PTB. Com isso a base governista se tornará mais forte ainda. O deputado Luiz Tchê (PDT) disse que prevalecerá a maioria nas votações da ALEAC. Até aqui tinha havido uma inversão: a oposição dava o tom do plenário.

GRANDE SURPRESA

Está configurada a presença do PSB, com o deputado Manoel Moraes, na base governista na Assembléia Legislativa. O PSB, inclusive, fará um bloco com o PDT e o PTB. Não se sabe como ficará neste contexto a prefeita Socorro Neri, que é do PSB. Vira para a base do governo?

CAPOU O GATO

Traduzindo para o popular o fato do ex-senador Jorge Viana deixar o Acre e fixar residência em Brasília: o JV capou o gato, sumiu na buraqueira. Voltará na eleição de 2022 de candidato.

NÃO PODERÁ MAIS CRITICAR

O Jorge Viana não poderá mais criticar o Márcio Bittar, que toda vez que perde a eleição some do Acre e só aparece a poucos meses antes da eleição. Ainda bem que o Bittar elegeu-se senador, se não o Acre só iria vê-lo em 2022.

FICA NO CARGO

O deputado Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS) voltou ontem à tribuna como líder do governo.

AFINADO COM O FUTURO

O anteprojeto de lei do deputado Daniel Zen (PT) que fixa a isenção de ICMS para quem investir em energia renovável está afinado com o futuro. Com as novas regras do setor mesmo as empresas poderão ser beneficiadas. A proposta deveria ser analisada com carinho pelo governo. São proposições como essa que quebram o marasmo da ALEAC em elaborar pizzas.

ODOR IMPREGNADO

E falando em pizzas, há um odor impregnado da massa italiana, vai da mussarela aos quatro queijos.

UMA PERGUNTA QUE CABE

A que serve mesmo se manter aquele elefante branco da ZPE às custas do Estado? Não pode se transformar em mais um cabide de emprego no governo, teria que acabar, é um mostrengo. Acaba logo com isso, Cameli! Não foi promessa de campanha? Por qual razão não cumprir?

APENAS NO NOME

Pelo que disse ontem a deputada Antonia Sales (MDB) a Maternidade e o setor destinado a cuidar das crianças não funcionam em Cruzeiro do Sul. Estão apenas nos nomes. Faltam médicos, atendentes, e as mulheres e crianças ficam jogadas à própria sorte. Voz do MDB.

SONHO DE CONSUMO

O grande sonho de consumo do PSB continua a ser o professor Minoru Kinpara como candidato a prefeito de Rio Branco na eleição do próximo ano. Os tucanos dão como boas as possibilidade de uma filiação. Teria um partido forte, com deputado federal, estadual, e estrutura de campanha. Não é descartável que isso venha a acontecer. Co m a palavra, o noivo. Um dos mais entusiasmados com a hipótese é o vice-governador Major Rocha.

MANTENDO O COMANDO

O senador Sérgio Petecão (PSD) vai continuar como coordenador da bancada federal do Acre em Brasília. A sua recondução ao cargo se deu por unanimidade dos votos dos senadores e deputados federais.

ZONA DE GUERRA

Não seria demais se fosse colocada uma placa na entrada do bairro Calafate com os dizeres: “Você está entrando numa zona de guerra”. Mais um bairro outrora pacto dominado pelos bandidos, que tocam o terror na região. Execuções na região do Calafate são algo normal.

NA MIRA DA FERNANDA

Encontrei ontem com o Lira, uma figura política da oposição ao PT de muitos anos. Perguntei como é que avaliava a situação da eleição á prefeitura de Brasiléia, no próximo ano. “Todos olhando para o umbigo, a Fernanda Hassem (PT), vai acabar sendo reeleita”, previu desolado.

VELHOS LUTADORES

Desde o governo passado que a EMATER deixou de ter o seu reconhecimento, como importante na transmissão de informações técnicas ao homem do campo. Ontem, estavam todos na ALEAC brigando pelo fortalecimento da empresa. Uma reivindicação justa. No governo passado ficavam meses sem ver a cor do salário.

DANDO A VOLTA POR CIMA

É o que sempre falo: um prefeito, um governador só será julgado pelo povo nos dois últimos anos de mandato, quando já terá tido tempo de executar os seus projetos. Por exemplo, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, começou em baixa e deu a volta por cima. Acaba de adquirir mais 30 toneladas de asfalto para a pavimentação de ruas. E com tecnologia duradoura.

CAUTELA ACIMA DE TUDO

As chamadas “comitivas”, que estavam suspensas, por serem pólos de pancadaria e muita violência na abertura da EXPOACRE, voltarão este ano. Não sei se é uma boa idéia! A secretária de Turismo, Eliane Sinhasique, tem que trabalhar um forte projeto de segurança para a barbárie não se repetir.

SECRETARIA VIRADA

A Eliane Sinhasique, tem de se reconhecer, é uma integrante da equipe de primeiro escalão do governo Gladson Cameli que mais cava pautas positivas para administração. É virada!

BRASÍLIA, O PARAÍSO DOS POLÍTICOS DERROTADOS

O primeiro a grafar uma frase entusiasta dizendo que o Acre é o melhor lugar para se morar no Brasil foi ex-governador Binho Marques (PT). Mas demonstrou sofrer de amnésia. Foi terminar o seu governo que pegou as trouxas e foi morar numa mansão na capital federal, onde curte as suas delícias até hoje. Fez uma propaganda enganosa e escapou incólume do PROCON. O outro trocar o Acre pelas delícias da capital federal e sua agitada vida noturna foi o ex-senador derrotado Anibal Diniz (PT). Nunca cuspa para cima, porque uma dessas cusparadas pode lhe cair à cabeça. O ex-senador Jorge Viana foi um crítico contumaz dos adversários que moravam fora do Estado. Casa de ferreiro, espeto d e pau. Foi flagrado pelo jornalista Astério Moreira esta semana, levando todas as suas tralhas, nem as suas panelas goumert escaparam da mudança, e foi fixar residência na política e glamorosa Brasília. E temos ainda o ex-senador Nabor Junior (MDB), que depois que foi derrotado só veio ao Acre nos últimos vinte anos em ocasiões raras, numa demora máxima de dois dias. Nabor vive curtindo o seu exílio político voluntário numa das mais belas mansões do Lago Sul de Brasília. Moral da história: o melhor lugar para político derrotado morar e na chamada Belacap. Detalhe: Nabor Junior, Jorge Viana, Binho Marques, ganhando uma pensão de ex-governadores de quase 30 mil reais. E o Anibal, dormitando num cargo federal nababesco que não lhe rende menos de 20 mil reais. E viva a mordomia brasiliense. E viva o besta do eleitor acreano!

Propaganda

Blog do Crica

Oposição, mas com equilíbrio

Publicado

em

A mais votada deputada estadual do Acre, Meire Serafim (MDB), tem votado contra os projetos do governo Gladson Cameli, mas mostrando equilíbrio, sem tomar posições agressivas e rançosas, contra a figura do governador. Pode-se ser contra um governo sem mostrar raiva, agressividade na tribuna. A deputada Meire, nota-se, conseguiu em pouco tempo ser elogiada por todas as correntes políticas da ALEAC pela forma educada, meiga, no trato com os colegas e com quem a procura. Tem ido à tribuna fazer reivindicações não só para Sena Madureira, seu maior colégio eleitoral, mas para outros municípios. Este seu comportamento ponderado deve ter colaborado para conseguir a estupenda votação da última campanha. Como novata no parlamento tem tido um comportamento positivo.

B.O NO ATLÉTICO ACREANO

Ofensa pessoal, acusação de irregularidades, ameaça de agressão física, entre o presidente e técnico do Atlético Acre, foi o saldo do empate de ontem entre o Galo e o São José. Acusações gravíssimas explodiram o porão do clube. Pode virar BO. Assunto para o pessoal do esporte.

CARA DO DESEMPREGO

O Estado vive uma crise econômica grave. Há um engessamento financeiro por parte da equipe do governo. O dinheiro não circula. O desemprego aumentou. A reclamação dos Pastores evangélicos da queda no valor do dízimo é um reflexo do cenário preocupante.

RECESSÃO ESTADUAL

Ontem, fiquei observando no estádio FLORESTÃO, no jogo São José x Atlético Acreano, dezenas de jovens de ambos os sexos percorrendo as arquibancadas vendendo, água, banana frita, picolé. Quem sai da universidade também engrossa o cordão. Há uma recessão estadual.

DOIS ASPECTOS

Os governadores do PT se reelegeram prometendo resolver o problema do desemprego, o projeto da florestania foi um fracasso. Mas isso é passado. O governador Gladson Cameli se elegeu prometendo emprego e renda, por isso daqui em diante é quem deve ser cobrado.

TRAQUE OU BOMBA?

O deputado Neném Almeida (SD) prometeu ocupar amanhã a tribuna da ALEAC para detonar a direção do SOLIDARIEDADE, de onde foi enxotado acusado de olhar somente seu lado pessoal. Vem traque ou bomba, contra a deputada federal Vanda Miliani (SD) e companhia limitada?

TESTE DE FORÇA

Será amanhã na ALEAC o teste de fogo para a base do governo depois da posse do novo líder, deputado Luiz Tchê (PDT), quando será votado o projeto de uma nova reforma administrativa. Hoje, a base se reúne para a afinação na votação. Há uma expectativa de 16 votos a favor.

FEITA AO TOQUE DE CAIXA

O que aconteceu na Reforma Administrativa que o governador Gladson Cameli conseguiu aprovar na Assembléia Legislativa é que foi feito um corte brusco, sem planejamento, o que deixou a maioria das secretarias sem pessoal e com condições precárias para funcionar.

CONFRONTO INEVITÁVEL

Quem vai ser o vice na chapa da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, na disputa da reeleição no próximo ano? A indicação virá do grupo da deputada Maria Antônia (PROS) ou do grupo da ex-deputada Leila Galvão (PT)? É um assunto já nas rodas de discussões políticas.

FOGO DE MONTURO

Há um fogo de monturo que vem da última campanha para a ALEAC entre os dois grupos.

NÃO ACABA A CHORADEIRA?

Está ficando ridícula a lamentação quase que diária nas redes sociais dos petistas contra o governo Jair Bolsonaro. Aceitem a derrota! O Bolsonaro governa dentro do contexto que prometeu na campanha. Não pode ser exigido dele que cumpra uma pauta petista. Ora, pois!

ESPEREM QUATRO ANOS

Ou com um governo conturbado ou não, os petistas vão ter que esperar quatro anos para tentar lhe derrotar. Até lá vão ter que assistir o cenário do novo seu governo. É isso e acabou.

OPINIÃO PESSOAL

Mas, numa opinião pessoal, o ponto de equilíbrio do governo Jair Bolsonaro é o vice-presidente Hamilton Mourão, que foge ao radicalismo e dá opiniões sempre muito sensatas.

COMO É QUE É UMA GESTÃO

Desde o governo Binho Marques passando pelos oito anos de Tião Viana, tentaram concluir a nova unidade do HUERB e não conseguiram. Gastaram milhões de reais. Com seis meses de governo o Gladson Cameli vai entregar funcionando. É um avanço que tem de ser registrado.

QUEM DEFINE É QUEM GOVERNA

Quem define quem deve ou não ser secretário ou ocupar outro cargo de confiança numa Prefeitura é o prefeito ou a prefeita. É o CPF de quem nomeia que está em jogo. Simplória, sem sentido, por isso, a reclamações de dirigentes da UMARB contra a prefeita Socorro Neri.

APOSTA DA SEMANA

A aposta para esta semana que começa é se os Rochas – leia-se vice-governador Major Rocha e a irmã, deputada Mara Rocha (PSDB) – conseguirão derrubar o secretário de Agricultura, Paulo Wadt? Toda a semana é anunciada a sua queda e continua no cargo. Até quando?

O QUE TEM DE SER ANALISADO

O que deve ser analisado na questão do secretário de Agricultura, Paulo Wadt, é saber se até aqui se enquadrou no que o governo Cameli pensa para a área agrícola. Se, ele está enquadrado, não há motivo para demissão. Ao não ser que, o Gladson Cameli resolva se pautar por pressão política. E neste caso se prepare para a cobrança de novas faturas.

BEM MAIS COMEDIDO

Quando assumiu, o secretário de Segurança Pública, Coronel Paulo César, disparou uma bravata de que em 10 dias a população estaria sentindo uma sensação de tranqüilidade. Não se confirmou. Caiu na real e volta agora dizendo que essa sensação ocorrerá em alguns meses, sem precisar data. Melhor assim, para que não se repita a mesma bravata da sua posse.

QUE MELHOROU, MELHOROU!

Mas há que se reconhecer que na gestão destes cinco meses do secretário de Segurança do Estado, Coronel Paulo César, o índice da criminalidade caiu. Em Rio Branco, por exemplo, dados indicam uma redução de 64% dos crimes. São 5 homicídios contra 14 registrados no mesmo período de 2018. Isso aponta que a estratégia contra o crime organizado está certa.

AINDA NÃO É O IDEAL

Mas isso ainda não é o ideal e nem há clima para se dizer que vivemos numa cidade calma, pelo contrário, Rio Branco continua com muitos dos seus bairros dominados por bandidos.

CANDIDATA A PREFEITA

Começam surgir nomes para enfrentar o prefeito de Mâncio Lima, Isac Lima, na disputa da prefeitura do município, no próximo ano. Wilssilene Gadelha deve ser o nome do PP. Mas, não deve ficar só nisso, o PSDB também deverá ter candidato a prefeito.

SEM ESCOLHER ADVERSÁRIO

O prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, começou a cumprir a promessa de que assim que se iniciasse o verão colocaria as máquinas da prefeitura na área rural. Já está com o maquinário nos ramais. Sobre a eleição do próximo ano, diz otimista que; quem vier, levará peia nas urnas.

CRÍTICAS EMOCIONAIS

Quando a prefeita Socorro Neri era alvo de críticas e chacotas nas redes sociais por conta dos buracos na cidade, na ocasião ponderei na coluna, que não se analisa uma gestão com emoção. E que um gestor pode virar o jogo. Hoje, está com várias frentes de obras na cidade recuperando a malha viária e mostrando trabalho. Atacando o único calo da sua administração, que eram os buracos. A Socorro Neri , não está fora do jogo em 2020!

Continuar lendo

Blog do Crica

Até que enfim, desenterraram a caveira de burro do Huerb! 

Publicado

em

As obras de mais uma ala no HUERB vêm se arrastando desde o governo Binho Marques, consumindo milhões de reais sem serem concluídas. Parece que agora desenterraram a caveira de burro daquela construção e o governador Gladson Cameli marcou para o mês de Julho, a sua conclusão não apenas física, mas dotada de todos os equipamentos hospitalares. Isso pode ser registrado como a sua primeira grande conquista na área da Saúde. E cumprirá uma promessa de campanha de concluir edificações paradas e abandonadas pelos governos petistas que o antecederam. O secretário de Infraestrutura, Thiago Caetano, a quem foi dada a missão de terminar os serviços o fez com sucesso, já se reuniu com os empreiteiros e fechou para o dia 1º de Julho a entrega da chave. Em meio a tantas pautas negativas, enfim, uma excelente. Na verdade, um governo só começa a ser julgado para valer no seu segundo ano.

TRABALHO EM CURSO

Acerca da Balsa de Xapuri, o secretário Thiago Caetano diz que o trabalho para a sua recuperação se encontra a todo vapor. A balsa é essencial aos moradores do bairro Sibéria.

DUELO AO PÔR DO SOL NO QUINARI

O prefeito de Senador Guiomard, Gilson da Funerária, é do tranco. Chega uma gravação sua em que manda um recado ao militante Eduardo, aliado do prefeito afastado André Maia, com o qual anda em conflito, de que o deixe em paz com a sua família. E adverte: “Quero deixar um recado bem claro a ele, que pare de seguir minha família, minha esposa quando for pegar meus filhos no colégio, pare de seguir meu filho……… até hoje nunca perdi meu tempo em ir atrás dele não, mas se um dia for preciso, nos se encontraremos aonde for preciso”. Vixe!

UMA FRASE PARA REFLEXÃO POLÍTICA

“As palavras verdadeiras não são agradáveis e as agradáveis não são verdadeiras”. O autor da frase é o fundador do Taoísmo, uma religião, o filósofo chinês, Lao-Tsé. Vale para quem está no poder: os que bajulam para agradar, não ajudam um governante, mas o prejudicam.

NOVA REFORMA

Não pode ser chamado de “ajuste”, mas de nova reforma administrativa, o pacote que o governo enviou á Assembléia Legislativa, criando secretarias, diretorias, subsecretarias e 450 cargos de confiança, as famosas CECs. Quebra o discurso de campanha de redução do Estado.

TENDÊNCIA DE APROVAÇÃO

A base do governo Gladson, que estava esfacelada, se unificou, e a tendência é que o projeto da nova reforma seja aprovado com folga na sessão da próxima terça-feira. O que faltava para a afinação, enfim, aconteceu; que era o governo estar mais próximo dos deputados.

O FOCO É BRASÍLIA

Conheço os trâmites, por isso não entro na linha crítica pelo fato do Gladson Cameli ter dito que até julho passará mais tempo em Brasília, porque é lá que os recursos devem ser buscados, e onde se travará a batalha pela aprovação da PEC da Previdência Social.

PEÇA IMPORTANTE

O secretário Ney Amorim tem sido peça importante na busca da unidade da base do governo na Assembléia Legislativa. Ney vem de uma experiência de oito anos na presidência da ALEAC, onde não perdeu uma votação. Uma experiência que está ajudando na unificação do grupo.

NÃO PODE MAIS ACONTECER

Os secretários estaduais devem ser chamados e o governador dizer a eles que só estão nos cargos por causa dos políticos, e que por isso são obrigados a atender aos parlamentares. Estava sendo rotina secretário não atender telefonemas de deputados, num claro achincalhe.

LINHA DE FRENTE

O deputado federal Jesus Sérgio (PDT) mandou informações de que se encontra também na linha de frente na procura de soluções para o alto preço das passagens aéreas para o Acre, e que foi o autor da convocação da Audiência Pública na Câmara Federal que debateu o assunto.

GESTÃO REPUBLICANA

A administração não é de um partido, quem assume, por exemplo, uma prefeitura, tem de ter posições republicanas. Quem segue esta cartilha é a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem. Não se furtou em pedir a ajuda do DERACRE para a “Operação Verão”, lançada no município.

É PRECISO DESENHAR?

Quando um secretário não resolve um problema como a liberação de verba para o Lar dos Vicentinos e só depois que chovem críticas é que libera, está jogando contra o governo. Quando o pau canta e é cima da figura do governador e não do secretário. É preciso desenhar!

Que o diga dona linda Cameli!

Leio uma publicação que diz que: “Estudos mostram que os pais ainda perdem o sono se preocupando com filhos adultos”. Que o diga Linda Cameli, mãe do governador Gladson.

PSD PODE SER O CAMINHO

O senador Sérgio Petecão (PSD) fez um convite especial para que o deputado Neném Almeida , enxotado do SOLIDARIEDADE, para se filiar ao PSD. O principal atrativo do Petecão foi acenar com carta branca exercer um mandato sem nenhuma interferência da direção partidária.

NÃO É DE AGORA

A aversão do deputado Jonas Lima (PT) ao partido ser comandado pela tendência Democracia Radical – leia-se Cesário Braga, Léo de Brito, Carioca e companhia limitada – é anterior à derrota acachapante da PT na última eleição. Jonas acha que, o PT com a DR não se levanta.

FRASE POLÍTICA

“Comigo no governo, a oposição não toma uma caneca com água”. Autor da frase, o ex-governador Geraldo Mesquita, político de conduta moral inatacável, com o qual trabalhei como Coordenador de Comunicação, com a professora Edir Marques como Secretaria.

OUTRA FRASE DO EX-GOVERNADOR MESQUITA

“Se você quiser irritar um político, não o critique, simplesmente, não cite seu nome na imprensa”. A observação me foi feita quando lhe perguntei por qual razão não rebatia os ataques do deputado Alberto Zaire (MDB) ao seu governo, na Assembléia Legislativa.

BRIGA FEROZ

Era uma briga feroz entre o governador Geraldo Mesquita e o deputado Alberto Zaire (MDB). Mesquita tinha como marca publicitária do seu governo o “Quatipuru”, um animal que costuma ficar limpando as patinhas, e por isso foi usado como símbolo de um governo limpo. O deputado Zaire retrucava na ALEAC: “o Quatipuru é um bichinho de mãos limpas e cu sujo”.

FALANDO DO EDMUNDO PINTO

Fui com certeza o jornalista que mais fez matéria com o saudoso ex-governador Edmundo Pinto, assassinado há 27 anos. Fomos amigos mesmo. Quando vereador, era comum na parte da tarde, ele passar pelo “O RIO BRANCO” e distribuir o doce mariola, dizendo: “Zé Leite e Crica, adocem as suas boca com o doce do Pinto”. Grande Edmundo! Sagaz como poucos políticos que conheci. Deus o tenha!

AMIGO DOS AMIGOS

Edmundo Pinto era amigo dos amigos, não abandonava um companheiro na batalha. Quando assumiu o governo, com poucos dias, mandou me chamar. Fui e lá estava o então vereador Emilson Brasil (MDB). Foi logo no assunto: “o Emilsonn está se afastando hoje para você assumir amanhã”. Eu era o primeiro suplente de vereador do MDB. Foi uma surpresa! No dia seguinte, eu assumi. Este era o Edmundo que nos deixou prematuramente.

SEMPRE É BOM LEMBRAR

Fiz estas notas para ficarem como um registro da história política do Acre, com as suas facetas

FOI ATÉ O FIM

A senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) foi até o fim na busca de solução para o tratamento das jovens que sofreram reações fortes após tomarem a vacina do HPV. Conseguiu que o Ministério da Saúde liberasse os recursos para elas serem levadas a tratamento em um centro especializado em São Paulo. Quem bela notícia para as famílias destas jovens!

POLÍCIA NA RUA

Muita polícia nas ruas. A esperança dos moradores da capital é que tenham sucesso no combate aos bandidos. Ainda na noite de ontem vários foram tirados de circulação. Alívio!

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.