Conecte-se agora

Atlético ganha nos pênaltis do Galvez e é campeão acreano

Publicado

em

O Atlético Acreano confirmou o favoritismo e nos pênaltis levou o nono título no futebol acreano. Dono da melhor campanha de toda a competição, o Galo do segundo distrito não perdeu nenhuma partida. Foram 9 vitórias e 6 empates.

A partida foi intensa, digna de uma verdadeira final. Logo no primeiro minuto de partida, Adriano tabelou com Ciel e bateu na saída do goleiro e colocou o Galvez na frente do placar.

O empate só veio aos 39 minutos da primeira etapa. Depois do rebote do goleiro Tião, Careca completou para o fundo da rede, deixando tudo igual.

A partida pegada, com chegadas duras de ambos os times fez com que o árbitro José Pinheiro fizesse uso de muitos cartões amarelos. Resultado é que Matheus e Stênio pelo lado do Galo e Binho e Neto pelo Galvez foram expulsos.

Na segunda etapa, com dois jogadores a menos de cada lado, os times cansaram e não conseguiram mais atacar com a mesa intensidade. Com um novo 1 a 1, como já havia acontecido na primeira partida, a decisão foi para os pênaltis. O técnico Álvaro Miguéis fez uma substituição ousada no Atlético nos dois últimos minutos e apostou no goleiro Babau para as penalidades.

Os jogadores das duas equipes estavam com os pés calibrados até a quarta cobrança do Galvez quando Renato chutou para fora.

Coube a Diogo cobrar o pênalti que deu o nono título ao Atlético Acreano. Uma explosão de alegria nas arquibancadas e festa da torcida azul e branca.

Aos jogadores e torcedores do Galvez resta o lamento pela segundo vice-campeonato seguido. O primeiro título do Imperador na elite do futebol acreano vai ser adiado pelo menos por mais um ano.

No final da partida uma cena lamentável. Na entrada da sala de imprensa após um princípio de confusão com torcedores, familiares de jogadores e membros da comissão técnica que queriam comemorar o título, um policial usou spray de pimenta em um ambiente com a presença de mulheres e crianças, como comprovam as imagens exclusivas do ac24horas.

Fotos de Sérgio Vale




Propaganda

Destaque 7

Juíza ordena que Iapen libere entrada de salgados e refrigerante em visitas íntimas

Publicado

em

Numa decisão a pedido do Ministério Público Estadual, a juíza da Vara de Execuções Penais, Luana Campos, exige que o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) autorize a entrada de salgados e refrigerante durante visitas íntimas. A nova ordem contraria parte do artigo 10 da portaria 513/2019 do Iapen, que proibia a entrada de alimentos durante as visitas íntimas.

O argumento utilizado pela juíza dá conta de que falta variedades na alimentação nos presídios do estado, por isso tal decisão. A portaria permite que o visitante possa entrar com até três salgados e um refrigerante de até dois litros nos dias de visita. “… a alimentação fornecida pela unidade penitenciária não tem variedade”, alega.

Ao ac24horas, o diretor-presidente do Iapen, Lucas Gomes, disse que, a princípio, por se tratar de uma decisão, o órgão irá acatar a portaria, no entanto “o Iapen vai entrar com pedido de recurso e reconsideração na decisão da juíza e, caso ela negue, o órgão seguirá com o pedido aos órgãos superiores”.

De acordo com o documento, “o Iapen não observa as regras do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária”. O Iapen tem prazo de 10 dias para cumprir a ordem judicial.




Continuar lendo

Destaque 7

Microempreendedores do Acre estão com seus impostos em dia

Publicado

em

O Acre lidera o ranking dos Estados com o maior número de Microempreendedores Individuais (MEI), que estão em dia com o pagamento do Documento de Arrecadação Mensal do Simples Nacional (DAS), segundo levantamento do Sebrae de Minas Gerais. Em abril, a média acreana de adimplência foi de 60,10%; em seguida vem Santa Catarina, com 59,96%, e Minas Gerais (58,44%). O índice nacional ficou em 53,01%, em média. São cerca de 20 mil classificados como MEI.

Os optantes por esta categoria do regime tributário simplificado ficam isentos dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL), pagando apenas o valor fixo mensal de R$ 50,90 para ocupações de comércio ou indústria e transporte intermunicipal ou interestadual, R$ 54,90 para MEI que presta serviços em geral e R$ 55,90 para ocupações mistas, ou seja, que exerçam tanto atividades de comércio ou indústria quanto serviços. Essas quantias serão atualizadas anualmente, de acordo com o salário mínimo.




Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.