Conecte-se agora

TJ deflagra ações educativas contra violência doméstica para 3,5 mil estudantes de Rio Branco

Publicado

em

O Tribunal de Justiça do Estado avalia que as escolas são fundamentais nos processos de enfrentamento à violência contra mulher no Acre. Através da Coordenadoria Estadual da Rede de Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar (COMSIV) o TJ criou o calendário de ações nas escolas de Rio Branco ao longo de 2019 com a proposta de envolver 3,5 mil estudantes de pelo menos 12 estabelecimentos de ensino. As atividades terão início já no próximo de 26 de abril com a palestra inaugural que será ministrada pela desembargadora Eva Evangelista aos alunos do Colégio Acreano.

Já no dia 30 de abril, 360 alunos da Escola Estadual Paulo Freire participarão das palestras do projeto que serão ministradas pelas juízas de Direito Maha Manasfi e Shirlei Hage, além da promotora de Justiça Diana Pimentel.

No dia 9 de maio, será a vez de 103 alunos da Escola Estadual João Paulo II assistirem à palestra que será ministrada pelo servidor do TJ William Abud.

Em 13 de maio, o público estudantil esperado na Escola Estadual Henrique Lima será de 150 a 200 alunos. As palestrantes serão a promotora de Justiça Dulce Helena e a assistente social do MP, Rosalina Michelle.

Por sua vez, no dia 22 de novembro, a advogada voluntária Karina Gondim ministrará uma palestra de conscientização para um público de 120 alunos da Escola Estadual Clícia Gadelha.

O cronograma de novembro, bem como os públicos estimados para as palestras na Ufac e na FAAO ainda não foram divulgados. O encerramento das atividades coincidirá com a 15ª Semana Pela Paz em Casa, idealizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e executada em parceria com os Tribunais de Justiça dos Estados.

Propaganda

Destaque 3

Internautas comparam Gladson e Witzel após sucesso na operação contra sequestrador no Rio

Publicado

em

Qual perfil ideal de um governador, aquele que as massas clamam diariamente quando em suas agonias? A eliminação sumária -ou “CPF cancelado com sucesso” – do jovem sequestrador do ônibus na Ponte Rio-Niterói mostra, segundo ecoam as redes sociais, que o perfil do carioca, que mostra alto poder de fogo de posse do indefectível fuzil, é mais aclamado que o do acreano, visto invariavelmente tomando cafezinho e comendo bananinha frita em suas horas de folga.

O case carioca abriu caminho – de brincadeirinha, claro – para a memetização do combate ao crime: “o governador que queremos e o governador que temos” mostra os Chefes do Executivo dos Estados do Rio de Janeiro e do Acre em situação adversa apesar de serem os dois signatários de potencias da criminalidade nacional.

As redes sociais não perdoam.

Continuar lendo

Destaque 3

Após decreto de alerta, governo avalia decretar emergência ou calamidade ambiental

Publicado

em

FOTO: JUNIOR AGUIAR

Pouco mais de uma semana depois que o governador Gladson Cameli decretou estado de alerta ambiental por causa das queimadas, já se fala, no próprio governo, de um novo decreto: emergência ou calamidade ambiental.

A possibilidade foi anunciada pelo secretário de Meio Ambiente, Israel Milani, em entrevista ao jornal O Globo. “Na quinta-feira, retorno ao Acre e vou me reunir com o pessoal do Corpo de Bombeiros. Vamos discutir que medidas tomar. Entre as que podemos tomar, está a possibilidade de decretarmos estado de emergência ou de calamidade pública”, disse o secretário ao jornal carioca.

Milani disse ao O Globo que o Corpo de Bombeiros vem relatando dificuldades para atender a todos as chamadas de incêndio. “Nosso Corpo de Bombeiros não está mais conseguindo atender tudo. Conversei com outros secretários de Meio Ambiente da Amazônia e eles estão relatando a mesma situação”, disse o acreano.

A pesquisadora acreana Vera Reis confirmou a tendência: “Isso é possível (decretar emergência ou calamidade) não só na visão de Israel, mas de outros gestores”, disse ela ao ac24horas na noite desta terça-feira (20).

Com informações de O GLOBO

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.