Conecte-se agora

Aumento do feminicídio no Acre é tema de debate na Globo News

Publicado

em

O Acre vai ser destaque no programa Globo News Política desta sexta-feira, 19, no canal fechado Globo News.

Infelizmente, o assunto é um destaque extremamente negativo. O debate vai girar em torno do aumento nos casos de feminicídio no Estado.

Participam da conversa sobre o aumento desse tipo de violência no Acre, as senadoras Perpétua Almeida e Mara Grabilli.

O programa vai ao ar às 19h30 (horário do Acre).

Propaganda

Destaque 6

Acre só tem uma aposta vencedora na Mega-Sena em 24 anos

Publicado

em

Uma única aposta desde que a Mega-Sena foi criada em 1996 ganhou o prêmio principal no Acre. O desempenho acreano corresponde a 0,16% das apostas vencedoras no País ao longo da história,, somando R$6.796.888,03. O sortudo fez a aposta na Lotérica Vitória, no bairro Cidade Nova, no concurso da Virada 2018/2019. Ele acertou junto com vários outros.

O Estado de São Paulo, com 184 apostas ganhadoras, foi o que mais levou o prêmio (total de R$2,98 bilhões), segundo o portal megasena.org.

Em todas as loterias, existem os números que mais saem. Eles são chamados de números quentes e podem ajudar a você montar jogos com mais chances de acerto. Isso não quer dizer que usando esses números você vai acertar todas as dezenas da Mega Sena. Na verdade, significa que você terá, estatisticamente, mais chances de acertar comparado ao fazer jogos aleatórios. Convenhamos que já é um passo a frente da maioria das pessoas que jogam pela sorte.

E assim como existem os números quentes, também existem os números frios, que saem menos.

O sorteio deste sábado (18) não teve ganhador e o prêmio acumulou em R$12 milhões para a próxima quarta-feira.

Continuar lendo

Destaque 6

Mais de 4,9 mil assentados esperam pela titulação no Acre

Publicado

em

No Acre, 4.921 produtores rurais e extrativistas aguardam a titulação de seus imóveis. O grupo se enquadra em uma situação especial já que na maior parte se encontra em assentamentos ambientalmente diferenciados (nos quais estão inseridas as reservas extrativistas, florestas e áreas de uso coletivo por comunidades tradicionais). A organização A Pública usa dados de uma pesquisa sobre o avanço da titulação nesse modelo de assentamento produzida por Juliana Malerba, assessora da Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (Fase), e Girolamo Treccani, professor da Universidade Federal do Pará (UFPa) e especialista em direito agrário.

“Nos 12 anos alcançados pela pesquisa em 126 assentamentos diferenciados, 35.094 contratos de titulação individual foram assinados, 98% deles, ou 34.695, na Amazônia, em áreas em que as populações lutam para manter os direitos coletivos e pela criação de assentamentos especiais. Amazonas, com 19.598 títulos outorgados, e Acre, com 4.921, lideram a corrida pela emissão de títulos individuais”, diz a ONG, que teme pela redução a níveis muito baixos do programa de reforma agrária no Brasil.

Saiba mais em:  https://apublica.org/2019/05/mais-terras-publicas-para-o-mercado-menos-areas-coletivas/

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.