Conecte-se agora

Bancada federal cobra liberação de dinheiro para a ponte do Madeira e ramais do Acre

Publicado

em

A bancada federal do Acre se reuniu com o governador Gladson Cameli, em Brasília (DF), e fechou questão sobre a pressões junto ao governo federal para a liberação dos recursos necessários à finalização das obras e das cabeceiras da ponte sobre o Rio Madeira, no Vale do Abunã, em Porto Velho (RO), que dá acesso ao Acre.

Além disso, os parlamentares garantiram ao governador que vão procurar o ministério da Economia, e cobra a liberação de R$ 94,6 milhões garantidos em 2017 por meio de emenda de bancada e destinados à recuperação dos ramais do Estado. A Caixa Econômica já acenou positivamente aos projetos apresentados pelo governador Gladson Cameli.

Como reportou a Agência de Notícias do Acre, o governador intercedeu pela conclusão da ponte sobre o Madeira – conhecida como ponte do Abunã e que faz a ligação entre o Acre e Rondônia – junto ao diretor-executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre – Dnit, André Khun.

O diretor do Dnit disse que só há 18 milhões para a obra, faltando R$ 20 milhões para a sua conclusão. Cameli luta para que o governo Federal encontre formas de garantir esses recursos e acredita que a ação conjunta da bancada federal e do governo do Estado poderá viabilizar a medida.

“Não podemos permitir que os produtores rurais sejam prejudicados. Estamos tralhando incansavelmente com o Deracre e a Seinfra para não perdermos esta verba tão importante para o desenvolvimento dos nossos interiores”, reforçou o governador acreano, sobre os milhões destinados aos ramais acreanos.

Propaganda

Cotidiano

Criança de três anos abandonada pela mãe reencontra o pai haitiano em Brasileia

Publicado

em

Um menino de apenas três anos de idade, de nacionalidade franco-guianês, que havia sido abandonada pela mãe em abril deste ano no município de Brasileia, reencontrou o pai no último sábado, 13, depois de um trabalho intenso da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM).

Segundo o governo do Acre, a mãe do garoto estava com a saúde mental debilitada e partiu para o Equador deixando o filho para trás. A Polícia Militar do Estado do Acre e do Conselho Tutelar de Brasileia comunicaram a situação à diretoria de Direitos Humanos.

A criança recebeu o apoio e várias frentes governamentais passaram a procurar pela família do garoto. No último final de semana, a pasta conseguiu entregar a criança ao pai, o serralheiro Lebrun Ednord, de 33 anos, haitiano, que atualmente mora na Guiana Francesa.

“Um trabalho minucioso, com muita habilidade dos conselheiros e dos policiais militares permitiu que obtivéssemos o número de telefone de Ednord, fornecido pela própria mãe, antes de partir sozinha para o Equador”, explica Claire Cameli, secretária da SEASDHM.

Claire explica que desde que o estado foi acionado, técnicos da pasta procuraram a todo o tempo entender o ocorrido e auxiliar na resolução do problema, classificado como uma situação de assistência humanitária. Para voltar para sua terra natal, o Haiti, o pai do menino precisou registrar a criança em nome de outro homem.

Continuar lendo

Cotidiano

Profissionais do Hospital de Amor começam treinamento para atendimento ao público

Publicado

em

Está previsto para o próximo mês de agosto o início dos atendimentos do Hospital de Amor, Instituto de Prevenção ao Câncer do Hospital de Barretos, em Rio Branco.

Finalizada a fase de contratação, os 24 servidores distribuídos nas funções de auxiliar administrativo, técnico em radiologia, técnico de enfermagem, ouvidoria, hotelaria e controladores de acesso, iniciaram nesta segunda-feira, 15, a fase de treinamento.

Até o final do mês, a capacitação acontece na própria capital acreana. No início de agosto, parte dos servidores viaja para Barretos, interior de São Paulo, onde fica a matriz do hospital, que se tornou referência no país no atendimento aos portadores de câncer.

“Essa é a última etapa antes de começarmos a atender a população. É um momento importante porque é uma unidade de saúde que tem uma filosofia única, com atendimento diferenciado. Não é à toa, que somos o Hospital de Amor”, afirma João Paulo Silva, gestor do hospital no Acre.

O Hospital de Amor vai implantar o “Programa de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero e Mama”, que será executado por meio de uma unidade fixa e duas carretas que vão percorrer todos os municípios, realizando exames de mamografia e Papanicolau (PCCU) em todas as mulheres que se enquadrarem nos critérios de inclusão (que tenham de 40 a 69 anos para a prevenção do câncer de mama e 25 a 64 anos no caso do câncer de colo de útero).

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.