Conecte-se agora

Senadora Mailza pede agilidade no diagnóstico de jovens após vacinação contra o HPV

Publicado

em

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC), buscando respostas, agilidade no diagnóstico e tratamento das jovens que tiveram reações após tomar a vacina contra o HPV, em Rio Branco, se reuniu com a pediatra Ana Gorete Kalume, coordenadora substituta do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde (MS), nesta terça-feira, 16, em Brasília.

Mailza, durante a reunião, destacou que é preciso agir rápido e encontrar um diagnóstico urgente para as jovens que estão sofrendo. “Não podemos esperar para que esses casos sejam solucionados. Eu vi de perto o sofrimento das adolescentes e também das mães, é uma situação bem dolorosa”, destacou a parlamentar.

A pediatra Ana Gorete informou que os jovens serão encaminhadas para o Hospital da Universidade de São Paulo (USP) onde exames sofisticados serão realizados e afirmou que a preocupação do ministério é diagnosticar imediatamente. Eles disseram também que vão manter a senadora informada por meio de relatórios sobre as ações realizadas.

A senadora também conversou sobre a viabilidade de cursos e treinamentos do Ministério da Saúde para capacitar os agentes da saúde do estado. Gorete ressaltou que o Acre é prioridade na gestão do ministério e que se quiserem podem solicitar que será dado todo o apoio para o Acre.

Senadora Mailza pede ao Ministério da Saúde agilidade no diagnóstico de jovens que apresentaram reações após vacinação contra o HPV.

Congresso de Imunização no Acre

Ana Gorete destacou que neste semestre será realizado um seminário com a sociedade científica, pesquisadores e especialistas em imunização, pediatria e ginecologia, voltado para os profissionais de saúde com o objetivo de responder algumas questões sobre esse problema que atinge tantas adolescentes no estado do Acre.

Propaganda

Acre

Coronel assume subcomando geral do Corpo de Bombeiros no Acre

Publicado

em

O Coronel Charles da Silva Santos assume oficialmente nesta quarta-feira, 21, como subcomandante geral do Corpo de Bombeiros Militar no Acre. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) de hoje. De acordo com o órgão, Santos estava há oito meses como Coordenador Estadual do Fundo de Segurança Pública e Coordenador Operacional do CIOSP da Secretaria de Estado e da Segurança Pública. Ele já foi Comandante Operacional de Rio Branco e do interior e chefiou o gabinete do Comandante-geral.

O novo subcomandante é bacharel em Ciências Contábeis, com pós-graduação em administração pública e Segurança pública. Agora, irá conduzir a corporação ao lado do comandante-geral, Coronel Carlos Batista.

Coronel Charles garante que está preparado para a nova missão. “Darei irrestrito apoio as demandas do Comandante-geral e consequentemente da corporação. Junto com os Oficiais, praças e funcionários civis, faremos uma administração boa para todos, visando nosso público mais importante que é a comunidade acreana”, disse o novo Subcomandante.

Com informações da Assessoria

Continuar lendo

Acre

Gladson Cameli torna sem efeito promoções de PM’s e Bombeiros

Publicado

em

Após a reportagem do ac24horas, na qual o Ministério Público do Acre (MPAC) recomendava a revogação das promoções de agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Acre pelo cometimento de ato improbidade administrativa, o governador Gladson Cameli (Progressistas) acatou a recomendação do Ministério Público e tornou sem efeito o Decreto nº 3.161, na manhã desta quarta-feira, 21, por meio do Diário Oficial do Estado do Acre (DOE).

RELEMBRE O CASO – Em suma, o MPAC pedia a revogação das promoções de agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Acre e advertia ainda da necessidade de readequação dos gastos com pessoal, uma vez que tal decisão gera impacto nas contas públicas. O MPAC havia estipulado um prazo de 15 dias para manifestação do governador.

Tal decisão, infligiu a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e desconsiderou o que prevê o Artigo 12 do Decreto nº 114/1975, no qual determina que as decisões envolvendo promoções devem se dá “mediante proposta do Comandante Geral da Corporação, ouvido o Estado Maior do Exército, através da IGPM”. Gladson descumpriu e ignorou tal determinação.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.