Conecte-se agora

Candidatos denunciam erros em concurso público da Ufac

Publicado

em

Ao menos 30 candidatos que prestaram o último concurso da Universidade Federal do Acre (Ufac), para o cargo de Assistente em Administração, planejam procurar o Ministério Público Federal (MPF) caso não consigam resolver uma série de erros verificados no resultado preliminar do certame. Eles alegam que a contagem dos pontos está errada, além de ter havido anulações injustificáveis de questões e que, ainda, todos que conferiram o gabarito constataram falhas na correção das questões, principalmente do conteúdo específico.

A preocupação dos candidatos é que tantos erros possam beneficiar pessoas que sequer estudaram para fazer a prova. É o caso da estudante C.N, de 26 anos. O gabarito de sua prova está de acordo com o gabarito divulgado pela Universidade, no entanto, no resultado preliminar, ela aparece com quatro pontos a menos. Com o erro na contagem dos pontos, a candidata caiu de 2º para 9º lugar.

Ao questionar a comissão organizadora da prova através de e-mail, C.N foi informada de que teria que entrar com recurso apontando o erro – por ela verificado. “Eles querem que eu aponte quais as questões eles erraram, mas não tenho como fazer isso porque não sei de quais questões eles subtraíram meus pontos, já que no gabarito elas estão como corretas”.

Assim como ela, outro candidato expôs: “eu acertei 25 questões no conteúdo específico, porém, no resultado, eles erraram e colocaram apenas 20 para mim. Fiz a correção do meu gabarito e vi que a contagem deles é que está errada”.

Os candidatos reclamam falta de transparência no concurso, enquanto uns ficaram com pontos a menos, outros receberam pontuação a mais. Dizem, ainda, que a instituição não se prontifica para retificar o resultado, mesmo depois de tantos terem procurado a Universidade para relatar os erros. “Estão exigindo apenas que entremos com recurso, ao invés de revisar um erro que foi deles”.

O ac24horas procurou a Universidade e foi informado pela Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas – PRODGEP de que a Comissão organizadora está avaliando caso a caso, respeitando o cronograma estabelecido no edital que rege o concurso. Os recursos podem ser enviados para o e-mail: [email protected]

Propaganda

Acre

Agência de transporte fiscaliza balsas em Rodrigues Alves

Publicado

em

Nesta quinta-feira, 20, técnicos da Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ e equipe da Agência Fluvial da Marinha, realizaram operação de fiscalização nas balsas particulares que fazem a travessia no Rio Juruá, dos veículos que vão para Rodrigues Alves.

Cinco balsas que não têm autorização da Agência foram proibidas de continuar a operação de travessia, para a qual, cobram R$ 3 de moto R$ 10 de carros pequenos e R$ 20 de caminhonetes.

Todo balseiro precisa ter identificação, autorização da Marinha e da ANTAQ, ser Micro Empreendedor Individual – MEI, com registro no Sebrae e as balsas devem ter coletes salva vidas, tabela de preços e os horários das travessias.

O técnico da ANTAQ, Dorivaldo Gomes, cita que o objetivo da Agência é garantir a segurança e conforto dos usuários, bem como regularidade e modicidade dos fretes.

Atualmente 24 balsas fazem a travessia, número maior que a necessidade. Antônio de Souza, que está regular aprovou a operação. Já Willian da Silva, vai ter que parar de atuar na travessia. ” Agora vou correr atrás da papelada para não ficar no prejuízo’.

A técnica em laboratório, Júlia Santos, que usa as balsas diariamente, acredita que agora ” todas estão dentro do padrão de segurança para nós passageiros”.

Balsa do governo que faz a travessia gratuita pode ser proibida de funcionar

Uma balsa paga pelo governo do Estado, que faz a travessia de veículos gratuitamente das 6 a meia noite no Rio Juruá, poderá parar. A embarcação leva até 7 veículos em cada travessia.

Tramita na ANTAQ um Processo Administrativo, iniciado à partir de denúncia feita à ouvidoria da Agência, que pode resultar na proibição da oferta da travessia gratuita das motos e carros. Dorivaldo, diz que a gratuidade atrapalha a livre concorrência do serviço da travessia para os balseiros particulares.

“Antes da construção da Ponte da União, na chegada de Cruzeiro do Sul, fazia sentido o governo do Acre atravessar os carros, mas já faz tempo que não há justificativa para a continuidade. A ANTAQ tem como missão, assegurar à sociedade a adequada prestação de serviços de transporte aquaviário e de exploração da infraestrutura portuária e hidroviária, garantindo condições de competitividade e harmonizando os interesses público e privado”.

Os usuários da travessia gratuita, esperam que a ANTAQ não paralise as atividades da balsa maior. “Acabar pra quê esse serviço gratuito?”.

Continuar lendo

Acre

Lene Petecão homenageia primeira-dama, Ana Paula Cameli

Publicado

em

A primeira-dama do Acre, Ana Paula Cameli, foi homenageada nesta quarta-feira, 19, pela Câmara Municipal de Rio Branco.

A esposa do governador Gladson Cameli, recebeu em nome de todos os vereadores, uma Moção de Aplauso que teve como autora, a vereadora Lene Petecão.

A homenagem foi motivada pela entrega nos últimos dias de uma sala na Maternidade Bárbara Heliodora preparada para atender pacientes que necessitam de um atendimento diferenciado, tendo inclusive distribuição de kits bebê para mães carentes.

A vereadora Lene Petecão salientou que o espaço será de grande importância para as gestantes, que muitas vezes vão para a maternidade sem enxoval ou qualquer peça de roupa para seus filhos. “Algumas mulheres chegam desprovidas até mesmo de uma fralda e agora vão sair dali com um kit bebê”, relatou a parlamentar.

Lene disse ainda que requereu a moção com o intuito de agradecer a primeira-dama. “Estamos vivendo grandes conflitos de todas as ordens. Eu tenho certeza que a primeira-dama não está atrás do governador Gladson Cameli, mas ao lado de um homem para ajudar, para olhar quem está esquecido e por isso, sua vinda aqui é tão importante”, destacou.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.