Conecte-se agora

Prefeitura apresenta plano para Operação Verão 2019 durante audiência pública

Publicado

em

Atendendo convite do vereador Emerson Jarude, uma equipe de técnicos e secretários da Prefeitura de Rio Branco participou na manhã desta terça-feira, 16, de uma audiência pública na Câmara Municipal da Capital, para apresentar aos parlamentares o plano elaborado para execução da Operação Verão 2019, cujo início está previsto para o dia 22 de abril e término dia 31 de outubro deste ano.

A Operação Verão deste ano terá três vezes maior abrangência que a versão de 2018 e envolverá cerca de 700 trabalhadores divididos em 33 equipes e a utilização de 250 máquinas e equipamentos, a um custo projetado de R$ 50 milhões. Cerca de 1.500 ruas serão recuperadas pela Prefeitura, em 227 bairros da cidade.

A secretária municipal de Planejamento, Janete Santos fez a apresentação do plano elaborado pela Prefeitura aos vereadores. Ela iniciou a apresentação fazendo um relato da situação financeira do Município, que dispõe de um orçamento da ordem de R$ 829 milhões para 2019, menor que o orçamento de que dispunha em 2018.

Estatística

De acordo com a Prefeitura, Rio Branco possui uma área total de 8.834 km², dividida entre 227 bairros residenciais e loteamentos; uma população de 401.155 habitantes, sendo 369.000 habitantes (92%) na área urbana. 170 mil veículos circulam nos 800 quilômetros de malha viária da cidade, sendo que desse total existem aproximadamente 600 quilômetros pavimentados.

O plano também aponta que sob a responsabilidade do Município existem 1.000 quilômetros de estradas vicinais, onde residem cerca de 32.000 habitantes (0,8%). Rio Branco possui 378 quilômetros de corredores de transporte público urbano e rural, 59 linhas de ônibus e uma frota de 174 veículos, que mensalmente fazem 100.000 viagens/mês (2.400.000 passagens/mês).

Operação Verão 2019

A Operação Verão é uma ação de infraestrutura urbana que envolve serviços públicos de zeladoria, tais como: tapa-buracos, limpeza de parques e praças, iluminação pública, reparos na sinalização de trânsito, paisagismo, poda de árvores, remoção de entulhos, reparo de calçadas, serviços de drenagem, limpezas de igarapés, retirada de faixas e cartazes irregulares e etc.

SEINFRA/EMURB

Serviços: Aplicação de 60 mil toneladas de massa asfáltica, correspondente a 570 mil m² de asfalto; Beneficiamento de 1.500 ruas de 227 bairros com massa asfáltica; Realização de melhoria em 100 km de ramais; Equipamentos: 174 Máquinas e equipamentos; Equipe de Trabalho: 300 trabalhadores.

RBTRANS

Serviços: Construção/reforma de 23 abrigos de ônibus; Realização de serviços de sinalização horizontal e vertical nas vias estruturantes e corredores de ônibus; Equipamentos: 03 caminhões (01 Caminhão de Pintura e 02 Caminhões 2/4); Equipe de Trabalho: 14 trabalhadores em 03 equipes.

SMZC

Serviços: Limpeza de 35 mil metros de córregos na área urbana; Limpeza de 1.000 caixas de drenagens; Limpeza urbana em 227 bairros ao longo do ano; Manutenção de 15 mil pontos iluminação pública; Implantação de 500 novos pontos de iluminação pública; Educação ambiental para 6 mil pessoas; Equipamentos: 58 Veículos, Máquinas e equipamentos; Equipe de Trabalho: 300 trabalhadores, entre operadores, garis e motoristas;

SEMEIA

Serviços: Alcançar 25 mil pessoas com educação ambiental; Realizar a manutenção de 92 canteiros centrais, retornos e rotatórias (a cada 20 dias); Realizar poda de 3.500 árvores; Realizar, de forma contínua, 19 mil irrigações; Produzir 130 mil mudas; Realizar gestão de 150 hectares de áreas verdes, paisagismo e espaços públicos; Realizar tratamento de 6.200 toneladas de resíduos sólidos/mês; Realizar compostagem de 120 toneladas/ano; Equipamentos: 08 carros e caminhões; Equipe de Trabalho: 95 trabalhadores.

Propaganda

Acre 01

Acre vai receber R$ 23 milhões recuperados pela Operação Lava Jato em desvios da Petrobras

Publicado

em

Governadores dos estados da Amazônia Legal se reuniram na tarde desta segunda-feira, 16, com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para definir os critérios para divisão de R$ 430 milhões do Fundo Petrobrás entre Acre, Amazonas, Amapá, Rondônia, Roraima, Pará, Mato Grosso, Maranhão e Tocantins. O vice-governador Major Rocha, representou o estado e recebeu a confirmação de que o Acre vai receber, nos próximos dias, a quantia de cerca de R$ 23 milhões para ações no meio ambiente e combate aos incêndios florestais.

O dinheiro que será repassado aos estados é proveniente do repatriamento de valores que foram recuperados pela Operação Lava Jato em desvios da Petrobras. Do total de 430 milhões, metade será dividida igualitariamente entre os nove estados e repassados imediatamente. A outra metade será dividida segundo critérios que serão discutidos entre o Ministério do Meio Ambiente e os governadores que compõem a Amazônia Legal.

Os R$ 23 milhões e 888 mil reais iniciais deverão ser investidos na fiscalização e controle ambiental e no custeio de despesas para o combate às queimadas. Os outros quase R$ 24 milhões serão liberados após a análise conjunta de prioridades dos estados, tais como: número de focos de queimada, tendo por base o ano de 2018; extensão territorial do estado e população; extensão da faixa de fronteira linear; Produto Interno Bruto (PIB)e o volume de área desmatada por estado e também serão usados para ações do meio ambiente.

Os critérios não estão fixados em definitivo e os governadores deverão se reunir com o ministro Ricardo Salles no início de outubro para avaliarem novamente a distribuição.

Rocha disse que a urgência no repasse se deve ao trabalho que deverá ser desenvolvido ainda neste verão, para que as ações possam se prolongar e que no próximo ano não aconteçam os transtornos ambientais que ocorreram em 2019.

Com informações da Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Acre 01

Acre registra mais de mil focos de incêndio na primeira quinzena do mês de setembro

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

Agosto é considerado um dos meses mais críticos do ano com relação ao período de estiagem e queimadas ilegais. Mas setembro também vem registrando altos índices de focos de incêndio no Acre. Segundo o Corpo de Bombeiros, somente nos primeiros 15 dias deste mês o Estado registou cerca de 1.100 focos de queimadas. Só em Rio Branco, foram contabilizadas mais de 250 ocorrências do tipo.

Um incêndio ocasionado neste final de semana, numa área de vegetação situada no perímetro urbano da capital acreana, por exemplo, consumiu mais de 2 hectares de terra.

“O fogo começou por volta das 15h e o Corpo de Bombeiros permaneceu no local até a meia noite”, informou Major Cláudio Falcão.

De acordo com o órgão, o número de queimadas registradas nesse início de mês é menor que o contabilizado no mesmo período do ano passado, mas que o tamanho de áreas atingidas pelo fogo pode ser superior este ano.

Desde o início do ano, o Corpo de Bombeiros já foi acionado para averiguar cerca de 6 mil incêndios em todo o estado. A principal causa dos focos de incêndios, segundo o Major, é ocasionada pela ação humana. “É um momento propício para queima, a vegetação está seca e há ventos que contribuem. Geralmente, as pessoas usam o fogo para limpeza de quintais ou se livrar de entulhos, e acabam provocando um grande focos de incêndios”.

O Corpo de Bombeiro encaminha para o os órgãos fiscalizadores todas as denúncias que recebem de queimadas criminosas.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.