Conecte-se agora

Tchê pediu pra retirar sua assinatura da CPI, sob a alegação de ter assinado no corredor

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale

Sem a presença de Gerlen Diniz (Progressistas), líder do governo, que não apareceu no plenário da Assembleia Legislativa, coube ao deputado Tchê (PDT) a defesa mais feroz contra a CPI.

O discurso só faz fortalecer os boatos de mudança na liderança do governo no parlamento, exatamente com Tchê ocupando a vaga de Gerlen.

Tchê afirmou que fazer uma CPI para investigar leitura de padrão é um absurdo. “Tem que ter coragem pra vir aqui e dizer o que estou dizendo. Não estou aqui para enganar o povo. Fazer uma CPI para verificar conta de padrão é uma preocupação do Procon e do Ministério Público. Fazer uma CPI para analisar contrato de compra e venda é desnecessário. O contrato é público, é só pesquisar e a justiça federal homologou o contrato. E, por fim, o valor do ICMS é uma competência do governador Gladson Cameli”, disse Tchê.

Mostrando que se for confirmado como novo líder do governo na Aleac, vai render boas discussões, Tchê alfinetou Roberto Duarte. “Quando eu falava aqui que a Telexfree era perigosa, tinha gente aparecendo como salvador da pátria e até hoje não resolveu. Tem gente aqui que já se acha candidato à prefeito de Branco e eu não aceito populismo”, afirmou.

Duarte foi advogado da Telexfree é o provável candidato do MDB a prefeitura da capital nas eleições do ano que vem.

Tchê pediu pra retirar sua assinatura da CPI, sob a alegação de ter assinado no corredor. “Assinei às pressas, no corredor, sem saber direito. Quando fui estudar a questão da energia, percebi que não tinha lógica o pedido de CPI”, disse o deputado, sob os gritos de covarde da população presente.

Propaganda

Acre

Empresários e governo alinham retorno de comitivas na cavalgada

Publicado

em

A primeira reunião para tratar o possível retorno das comitivas durante a tradicional cavalgada na Feira Agropecuária do Acre (ExpoAcre 2019) ocorreu na tarde dessa quarta-feira (17). Empresários se reuniram com o governo do Estado, através da Secretaria de Empreendedorismo e Turismo e também com a Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agrícola do Acre (Acisa).

A proposta é trazer de volta a cavalgada, na abertura da Feira, com cavalos, quadrículos e carretas. Para isso, houve uma primeira conversa na tentativa de encontrar soluções para que isso, de fato, aconteça.

Lucas Profeta é diretor de comércio e finanças da Acisa, mas também um dos realizadores da festa. Para ele, apesar de ainda se tratar de uma conversa preliminar, o encontro entre os organizadores e governo já garantiu a concretização das ideias.

“O plano é reativar a festa para aquecer nossa economia no período da ExpoAcre, principalmente porque existe uma demanda da população para que isso aconteça. A certeza é que a cavalgada voltará a ocorrer no sábado, com divisão entre cavalos, quadriciclos e carretas”, destaca Profeta, que decidiu envolver a Acisa para contribuir com o evento.

O grupo está planejando programar um novo modelo durante o evento, mas isso ainda está sendo debatido.

Alinhamento

Para a secretária de Empreendedorismo e Turismo, que representa o Estado, o único desejo é de que a festa seja um sucesso. Para isso, Eliane Sinhasique afirma que é preciso ouvir os principais protagonistas do evento.

“A Cavalgada é um momento muito importante, pois se trata da abertura do maior evento no estado. Para que seja um sucesso, ouvimos todas as reclamações e sugestões dos organizadores das comitivas”.

Durante o encontro, os empresários puderam expor as condições ideais para a realização do evento. “Diminuição de taxas e alvarás (que encarecem os custos das comitivas), o horário e duração do percurso, a segurança na dispersão, entre outros, são os detalhes que precisamos tratar com o restante da Comissão Organizadora e com o próprio governador”, diz Sinhasique.

Uma das reclamações sustentadas pelos organizadores e que agora passará por avaliação da secretaria é justamente o horário de saída das comitivas. “O horário atrasava o percurso e depois as comitivas eram obrigadas a acelerar a marcha para encerrar o evento, o que colocava em risco a vida das pessoas que estavam indo a pé e também dos animais”, finalizou a secretária.

Continuar lendo

Acre

Feriadão de Páscoa tem Procissão do Cristo Morto, alvorecer e missa

Publicado

em

A Diocese de Rio Branco segue a programação da Semana Santa realizando nesta sexta-feira (19) às 17h a Procissão do Cristo Morto, que termina no Palácio Rio Branco onde será encenada a Paixão de Cristo, às 18h30. As atividades começaram dia 13 com a Benção de Ramos.

No Domingo de Páscoa, dia 21, haverá o Alvorecer da Ressurreição, às 4h no Palácio Rio Branco. Às 19h, missa de encerramento na Catedral Nossa Senhora de Nazaré.

Veja a programação católica para o feriado de Páscoa:

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.