Conecte-se agora

Flaviano abre o jogo: “Duarte disputará a PMRB”

Publicado

em

O presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, não só reafirmou ontem que o seu partido terá um candidato próprio disputando no próximo ano a prefeitura de Rio Branco, como acena que tudo caminha para que venha ser o deputado Roberto Duarte (MDB) a assumir esta candidatura. “É um nome que está em alta”, justifica. Flaviano não vê nenhum problema na postura de independência do parlamentar na Assembléia Legislativa em relação ao governo, porque fica em consonância com a população e se reflete de forma positiva nas redes sociais. Sobre a tese do governador Gladson Cameli de ter um único nome da sua aliança disputando a PMRB, considera ser difícil de conseguir. Alega que, com o fim das coligações proporcionais os partidos terão de buscar ter candidaturas partidárias a vereador e para prefeito. “Não há outro caminho”, pondera. Acerca do MDB, não vê alternativa na eleição para prefeito da capital no próximo ano, que não seja a sigla como protagonista na campanha para a prefeitura. Melo só faz uma ressalva aos que pensam em disputar a PMRB: “o foco das cobranças não pode ficar centralizado apenas no governo do Gladson, mas ser direcionado para a administração da prefeita Socorro Neri, já que será o seu mandato que estará na pauta eleitoral de 2020”. Não se pode, segundo ele, discutir o governo se a eleição é para a PMRB.

SOLDADO DO PARTIDO

O deputado Roberto Duarte (MDB) me disse ontem que, se sentiu surpreso e feliz com a lembrança do presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, por tudo que representa na política acreana, ao citar o seu nome para disputar a prefeitura e avalizar a sua posição de independência em relação ao governo, na sua atuação na ALEAC. Sobre a candidatura diz não estar no seu plano, mas como soldado do partido, se for convocado terá que aceitar.

CAFÉ SEM AÇÚCAR

O vice-governador Major Rocha convidou a base de apoio do governo (e existe?) a um café da manhã hoje às 7 horas, para afinar o discurso na Assembléia Legislativa. Um debate que faltava. Mas, a pergunta que um dirigente partidário me fez ontem, foi: “O Rocha tem autonomia numa parceria, para cumprir o que acertar? Se não tiver será um café amargo”.

NO MÁXIMO DEZ NO JOGO

A previsão é que no próximo ano se tenha no máximo dez partidos com candidaturas próprias para vereador e alguns para prefeito de Rio Branco. A maioria não terá como formar chapa.

TUDO O QUE QUERIA OUVIR

O fato do presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, falar à coluna que não vê problema na postura crítica do deputado Roberto Duarte (MDB) ao governo Gladson, é a sopa no mel ao parlamentar; é tudo que ele queria ouvir, num momento tido como adversário nas hostes do governo. Com o aval do Flaviano, a decisão de ser candidato é apenas do Duarte.

FICOU MUITO NO ALTAR

A declaração do deputado federal Flaviano Melo (MDB) mostra por outro lado que, o MDB desistiu de ter na mira o ex-Reitor da UFAC, Minoru Kinpara, que assumiu uma posição de estrela política, mesmo nunca tendo ganhado uma eleição. Quem muito escolhe, escolhe mal.

EXEMPLO DE SIMPLICIDADE

Alguns secretários de Estado estão indo pelo mesmo caminho da arrogância em que trilharam alguns secretários do governo passado. Deveriam tomar umas aulas de simplicidade com a secretária de Comunicação, Silvânia Pinheiro. Cargo de confiança se dorme nele e acorda fora.

SÓ MESMO PETECÃO

O senador Sérgio Petecão (PSD) é mesmo uma figura diferente na política acreana. Faz justiça ao seu slogan de campanha “100% Popular”. Enquanto alguns políticos se escondem, faz pelas redes sociais um convite público para seu aniversário na “Fazenda Boi Cagão”. Só o Petecão!

AS URNAS RESPONDEM

O que torna o senador Petecão (PSD) popular é que não muda de comportamento no mandato. Seu celular é o mesmo de muitos anos, não deixa de atender uma ligação, as portas da sua casa são abertas ao povo; e isso, tem reflexo nos votos, quando as urnas são abertas.

NADA ALÉM DO ANUNCIADO

A mini-reforma a ser enviada pelo governador Gladson Cameli à Assembléia Legislativa não terá nenhuma novidade: as mexidas são aquelas que foram anunciadas a um bom tempo por esta coluna. Falta só saber quantos novos cargos virão acrescidos nesta mudança na máquina.

SEM CHANCE ALGUMA

Perguntei ontem a uma figura importante do governo na área política, qual a chance do deputado Luiz Tche (PDT), vir ser o líder do governo na ALEAC? Resposta : “nenhuma”. E completou: “sua indicação seria pedir para apanhar dos aliados de campanha nas redes
sociais”. Lembrou que o vice do Marcus Alexandre, Emylson Farias, foi indicação do PDT.

BRIGA SEM TRÉGUA

Continua a briga sem trégua entre grupos do Ministério Público Estadual, nas redes sociais.

BRIGA SEM SENTIDO

Sem sentido prático, não engrandece em nada o PSL, a briga entre o presidente do PSL, Pedro Valério; e, o secretário-geral Tião Bocalom. Brigar pelo domínio do PSL é brigar por nada.

TUDO DOMINADO

O vereador Railson Corrêa (PODEMOS) ganhou mesmo a queda de braço contra os Asfury pelo comando do partido. Ficou como presidente e o ex-deputado Heitor Junior na vice-presidência.

BOM DIA, GLADSON!

Gladson, com tantos problemas a serem resolvidos no Estado e que podem beneficiar a população, se opta por fazer a “Cidade do DETRAN”, um complexo de imóveis, para abrigar os setores do órgão, em cujas obras serão gastos 33 milhões de reais? Considera isso, prioridade?

É MASOQUISMO?

O governo Gladson Cameli é criando uma pauta negativa atrás da outra. Isso é masoquismo?

TEMPOS NEGROS

Quando dá para o STF comandar a censura e mandar tirar do site O ANTAGONISTA e da Revista CRUSOÉ, do jornalista Diogo Mainard, um depoimento que incrimina o Ministro Dias Tofolli, é para a imprensa esperar tempos negros. E o STF, que deveria ser a salvaguarda da liberdade de expressão! Qual a diferença de um ato deste, para os atos praticados na ditadura militar?

QUE ACIONASSE

Se o Ministro Dias Tofolli do STF se achasse ofendido, que acionasse a revista, o site, e seu proprietário, mas no momento em que determina a retirada de uma matéria que considera injusta, o STF não difere em nada na censura à imprensa dos ditadores dos anos de chumbo.

BOM SENSO, ACIMA DE TUDO!

Houve bom senso da prefeitura em prorrogar por mais 30 dias o prazo para motorista do aplicativo UBER se regularizar. Acima da sanha de multar do RBtrans, prevaleceu o diálogo. Só que o Tribunal de Justiça do Acre aumentou este prazo para 60 dias. E a novela continua.

CARNAVAL DE BUMBO FURADO

Saiu notícia retratando a retirada de maquinários do Estado, que no governo passado serviam aos fazendeiros e estavam em suas fazendas. Medida certa, secretário Paulo Wadt. Mas, faltou o principal: os nomes dos beneficiados. Ou fala os nomes ou vira carnaval de bumbo furado.

RETROCESSO ADMINISTRATIVO

O mínimo que se pode dizer sobre o fim da Secretaria de Polícia Civil, é ser um retrocesso administrativo, quando a modernidade e o combate à burocracia devem prevalecer na gestão pública. Se o atual secretário não estava dando conta, colocasse outro Delegado na pasta.

LEMBRA A HISTÓRIA DA CAMA QUEBRADA

Num governo, se o gestor não corresponde, o governador troca e não acaba com o órgão. Parece a história do cara que chegou em casa, viu a mulher na cama com outro, e de vingança quebrou a cama. Já pensou se todo secretário que não der certo, se acabar com a secretaria?

BOLA OU BURICA

Quero, como todos os consumidores, que a CPI consiga realizar a promessa de que forçará a Energisa a reduzir o valor da conta de luz. Qualquer resultado que não seja esse é fracasso.

NENHUM OUTRO COMENTÁRIO

Não farei nenhum outro comentário sobre a CPI antes de conhecer o resultado. Ponto final.

CASO PERDIDO

De um cardeal do governo, ontem, sobre o deputado Roberto Duarte (MDB): “caso perdido!”

TERÃO QUE SE ACOSTUMAR

Mas, pelo que tenho observado das posturas na ALEAC do deputado Roberto Duarte (MDB), de oposição aberta ao governo Gladson, é bom os cardeais do governo, irem se acostumando.

ATENDIMENTO GARANTIDO

A prefeita Socorro Neri garante de que, “nenhuma criança com deficiência ficará sem atendimento especializado no município de Rio Branco, seja com a presença de mediadores, cuidadores ou profissionais do AEE”. E que nenhum aluno com autismo será excluído. Ponto.

É PROIBIDO PROIBIR

Desde que as manifestações sejam pacíficas não há como proibir que entidades ou outros segmentos sociais se manifestem contra o governo, como quer o vice-governador Rocha. Tanto é ilegal proibir, que o MP não chancelou o pedido de proibição e recomendou diálogo.

NA MESMA DEFESA

Defendi aqui nesta coluna o direito à livre manifestação dos PMs no governo Binho Marques, movimento puxado pelo Major Rocha, que acabou preso por conta do protesto, e mantenho a mesma opinião de que não se pode tolher um protesto que não é violento. Liberdade de expressão para mim é algo sagrado. Quem achar que está sendo prejudicado, que conteste.

DOMÍNIO TOTAL

O que se pode dizer nestes primeiros 100 dias do governo Gladson Cameli, na Assembléia Legislativa? Que, por incrível que pareça; mesmo, extremamente, minoritária, a oposição e alguns aliados rebeldes; estão dando o tom nos debates naquela casa, derrotando o governo, seja na tribuna, seja na apreciação de matérias do seu interesse. A base do governo é uma canoa sem quilha, não toma uma direção única. É uma maioria que somente existe no papel.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas