Conecte-se agora

Com um protesto por semana, caos e prejuízos são rotinas no Centro

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

Não há semana que o Centro de Rio Branco não seja palco de alguma manifestação, protesto, bloqueio ou passeata neste ano de 2019. O trânsito trava, ninguém consegue sair do lugar e os prejuízos se acumulam. Levantamento do ac24horas mostra que já foram ao menos 12 manifestações no Centro da capital em 2019, o que dá um protesto a cada oito dias levando-se em conta a data da publicação deste texto, 14 de abril.

E esses protestos ocorreram pelos mais variados motivos e por diferentes segmentos sociais, mas todos afetaram o estudante, o empresário e o trabalhador comum que tiveram dificuldades de locomoção ou ficaram sem fluxo enquanto durava a pendenga. Neste começo de abril, por exemplo, familiares de presos fecharam a Avenida Ceará em frente à Praça Oscar Passos. Mulheres sentaram no asfalto e lá permaneceram para demonstrar contrariedade à redução das visitas íntimas nos presídios acreanos. “Vamos ter de dar a volta pelo Parque da Maternidade”, disse um motorista a uma passageira que questionava qual seria o itinerário. Quem estava esperando pelos ônibus no ponto do Estádio José de Melo teve de ir para outro lugar, já que as rotas foram todas desviadas. Para controlar o trânsito juntaram-se agentes municipais e estaduais, além da polícia Militar.

Os protestos têm sido tão rotineiros e gerando tais transtornos que o vice-governador do Estado, Wherles Rocha, pediu uma audiência com procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Acre, Kátia Rejane, para pedir o apoio do MP na busca de soluções para a recorrência dos protestos. Rocha disse ter informações que alguns bloqueios de vias públicas tem a coordenação do crime organizado

Na reunião com Kátia Rejane, Rocha destacou que o governo não quer tirar o direito que as pessoas têm de se manifestar, no entanto, é dever do Estado garantir o direito do cidadão de se locomover.

“Buscamos a colaboração do MPAC dando ciência da situação e aqui pactuamos a instauração de inquéritos e de investigações preliminares para avançarmos nessa demanda. Manteremos o Estado informado de todas as medidas que pretendemos tomar”, disse o vice de Gladson Cameli. A procuradora acatou e está avaliando a demanda.

Propaganda

Destaque 6

Com menos 13 homicídios na Capital, governo comemora redução nos índices

Publicado

em

O levantamento divulgado pelo “Monitor da Violência” nesta quinta-feira 18, gerido pelo site nacional de notícias online G1, fez a secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) comemorar a queda de 29,11% no número de homicídios.

 

Segundo a pesquisa, em todo o Estado, a incidência de crimes letais entre 01 de janeiro e 28 de fevereiro de 2019 caiu de 79 para 56 em relação ao mesmo período no ano passado. Já em Rio Branco, a média de mortes violentas caiu de 49 para 36, representando uma redução de 26,53%.

Em todo o Brasil, houve uma queda de 25% na média do número de homicídios nos dois primeiros meses deste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. O estado que mais registrou queda nesse levantamento foi o Ceará, que diminuiu em 58% o número de mortes.

 

Na região norte, o estado que mais preservou vidas foi o Amapá com 35,8%, seguido do Acre com 29,11% e Pará com 26,8%. Ainda na região norte, os dois estados do país que apresentaram um aumento no número de crimes foram Amazonas e Rondônia.

No Acre, a Segurança Pública garante ter investido na entrega de equipamentos e veículos, além de tecnologia para coibir crimes de roubo e furto. A secretaria ainda afirma realizar reuniões semanais com os gestores das instituições que compõem o sistema integrado para debater os resultados e gerar novas estratégias de enfrentamento ao crime.

O “Monitor da Violência” é realizado pelo próprio site de notícias em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência na USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Com informações Agência de Notícias do Acre.

Continuar lendo

Destaque 6

Destinos preferidos dos moradores de Rio Branco vão estar abertos nesta quinta santa

Publicado

em

Feriado é o de sempre. Repartições públicas fechadas, muita gente aproveitando para descansar e outros, com a conta bancária mais recheada, arrumando as malas e viajando para outros estados. A Semana Santa é uma data que movimenta o setor do turismo e lota rodoviárias e aeroportos pelo país inteiro.

Mas se você é daqueles que não está com condições de ir passear nem em Senador Guiomard ou no Bujari, o ac24horas vai dar algumas opções de lugares que o morador de Rio Branco adora frequentar e que estão lotados sempre.

Esqueça shopping, Mercado Velho, Horto Florestal, Lago do Amor e Parque Chico Mendes. Vamos falar das verdadeiras preferências do rio-branquense.

Bazar Chefe – já faz parte do folclore popular de Rio Branco. Como o próprio “chefe”, dono do estabelecimento, situado na região do Novo Mercado Velho, diz, tem tudo que você imaginar. Da liga de “baladeira”, correia de sandália, tampa de panela de pressão, “rabo quente”, copo de liquidificador, lamparina, raquete para matar inseto, filtro de barro não falta nada no local. Se você tiver disposição para conferir tudo que tem no local, não se preocupe, já tem ocupação para o feriadão inteiro. Um segredo que intriga os clientes e só é passado para quem é contratado para trabalhar no Bazar Chefe é como os funcionários encontrarem os produtos em meio a desordem que é mais um dos charmes do local.

Lojão dos parafusos – Tem três coisas em Rio Branco que parece nunca terem sido atingidos pela crise econômica: motel, posto de gasolina e loja de material de construção. É um estabelecimento desse em casa esquina e todo dia surge mais. Porém, tem um lugar que caiu tanto no gosto do morador de Rio Branco que o menos desavisado ao chegar no Lojão dos Parafusos imagina que estejam fazendo distribuição gratuita. Não é para menos. O lugar vende da arruela mais simples, até parafuso para foguete espacial, se duvidar. O acreano gosta tanto do local que não sem importa com as filas. É uma para ser atendido, uma fila para pagar e depois, uma fila para receber o produto. Experimente ir ao Lojão dos Parafusos pela manhã. A fila é comparável com a do Vaticano para beijar a mão do Papa.

Formigão – Pode dizer que é a loja que veste Rio Branco. Não tem lugar mais democrático na capital acreana. Até as madames da alta sociedade, mesmo não gostando de serem vistas no local, vão ao Formigão. Nada mais acreano do que presenciar o anúncio de uma promoção surpresa da loja. As peças de roupas, quase sempre em pilhas, são disputadas à tapa, literalmente às vezes, pelas clientes. Como a loja não oferece provadores, a clientela dá um jeito. Ou experimenta por cima da roupa que já está vestida mesmo ou pede ajuda para as amigas ficarem na frente e fazerem um provador improvisado e experimenta a roupa ali mesmo. O importante é não perder a promoção. Como as roupas promocionais são ponta de estoque é comum algum pequeno defeito. Por isso é bom olhar tudo com calma, sem pressão. Olha aí, como você pode ocupar o tempo do seu feriadão. E não se pode esquecer, o Formigão é tão forte que o locutor oficial da loja durante muitos anos, o Lyra Xapuri, já testou sua popularidade como candidato a vereador e deputado federal. Não deu muito certo ainda, mas que o homem é popular, isso é.

Pronto, acabou a reclamação de não ter para onde ir à Semana Santa. Siga as dicas do ac24horas, boas compras e bom feriadão.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.