Conecte-se agora

Revista põe Brasiléia entre as cidades encantadoras do Brasil

Publicado

em

Brasileia está listada entre as 26 pequenas cidades mais encantadoras do Brasil pela revista Bula. Localizada na fronteira com a Bolívia e gêmea de Epitaciolândia, Brasiléia aparece junto com algumas cidades muito conhecidas, como Bonito, no Mato Grosso do Sul, ou Cidade de Goiás (GO) e Paraty (RJ).

“Localizada às margens do Rio Acre, a pacata cidade de Brasiléia possui uma população estimada de 26 mil habitantes. No início, o município se chamava Brasília, mas seu nome foi mudado, em 1943, para não ser confundido com a futura capital federal. Os principais pontos turísticos da cidade são o Balneário Jarinal, o Balneário Kumarurama, o Igarapé Bahia e a Ponte Binacional Wilson Pinheiro, que faz divisa com a Bolívia”, diz a Bula.

Segundo a revista, o Brasil é um país com grande potencial para o turismo. Entre as capitais que mais atraem visitantes, estão Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis. “Mas, existem algumas pequenas cidades que abrigam belezas surpreendentes e também merecem destaque. A Revista Bula realizou uma enquete para saber quais são, na opinião dos leitores, os municípios com menos de 50 mil habitantes mais encantadores do país. A cidade mais lembrada em cada estado foi incluída na seleção. A lista elenca 26 pequenos municípios, um por estado brasileiro, com exceção do Distrito Federal. Entre as cidades mais votadas, algumas são consideradas patrimônios históricos, como Rio de Contas, na Bahia”.

Veja a lista completa em www.revistabula.com.br.




Propaganda

Destaque 5

Petecão promove debate em Rio Branco sobre a desburocratização do Licenciamento Ambiental

Publicado

em

 

Além de aliviar os efeitos da burocracia, a ideia do senador é incentivar o aumento da produção agropecuária e investimentos no estado que deverão gerar mais renda e emprego.

A capital acreana sediará um importante debate sobre o Marco Regulatório do Licenciamento Ambiental, na sexta-feira (31/05). A audiência pública foi proposta e aprovada pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal, a pedido do senador Petecão. O encontro será realizado na Assembleia Legislativa do Estado do Acre com a presença de diversas entidades e autoridades que discutirão a desburocratização do licenciamento ambiental. Petecão é o relator do Projeto de Lei nº 168/2018, que trata do tema, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

De acordo com o senador, é extremamente importante aprofundar o debate sobre o Marco Regulatório da Licença Ambiental junto à sociedade e setores afetados, uma vez que as regras atuais engessam e aumentam o custo de iniciativas que geram desenvolvimento aos municípios, ao estado e ao país.

O senador destacou que além de agricultores e pecuaristas, a cobrança do licenciamento interfere ainda na realização de obras, como a construção de pontes e ramais.

“Entendo que rever o licenciamento ambiental é de fundamental importância para o país. Nós, que moramos na Amazônia, e as pessoas que conhecem a nossa realidade, sabemos das dificuldades enfrentadas em razão deste tema. É preciso ter coragem para enfrentarmos esse debate e levarmos para frente esse desafio”, disse o senador.




Continuar lendo

Destaque 5

Gladson Cameli participa da Rondônia Rural Show e abre as portas do Acre para o agronegócio

Publicado

em

O governador Gladson Cameli participou na manhã desta quarta-feira, 22, da abertura da oitava edição da Rondônia Rural Show, a maior feira de agronegócios da Região Norte realizada na cidade de Ji-Paraná (RO), que acontece até o sábado 25.

Reunindo grandes, médios e pequenos produtores rurais, as maiores empresas do setor em todos seus segmentos, e com a participação de dez países para rodadas de negócios, o evento é mais uma oportunidade para o governador Gladson Cameli apresentar o Acre como propício a investimentos no agronegócio, uma de suas principais bandeiras de campanha e esperança para geração de emprego e renda no estado.

“Unidos somos muito mais fortes. As pessoas quando falam de Amazônia, só falam de preservação. O Acre está aberto para o agronegócio, a pecuária, a soja, a industrialização. E quem quiser investir, pode ir com toda a segurança que o Estado dará. A nossa ideia é seguirmos esse modelo de desenvolvimento, adotado por Rondônia, porque temos tudo para fortalecer nossa economia”, destaca o governador.

Fazendo questão de visitar o estande do governo do Acre dentro da feira antes mesmo da abertura, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, fez questão de frisar a amizade com o governador Cameli. Ele exaltou a participação do estado como um grande parceiro.

“Vamos esperar o retorno dessa Rondônia Rural Show e ver como ela vai se comportar, mas hoje já vemos que ela está muito mais ligada a outros locais do Brasil e do mundo como a anterior. O que o governador Cameli falou é extremamente importante, não é só crescer o Acre, ou crescer só Rondônia. Quando nos juntamos, o que desenvolve é nossa região como um todo”, conta Marcos Rocha.

A Rondônia Rural Show é uma feira exclusivamente de negócios. Só em 2018, ela movimentou R$ 533 milhões, com expectativa de R$ 700 milhões este ano. Cerca de 500 expositores entre empresários e órgãos públicos estão presentes, numa expectativa de público que supere os 80 mil visitantes do ano passado.

O governador Gladson Cameli participa da feira, interagindo entre rodadas de negócios com empresários locais e investidores internacionais. Na aproximação com o governo de Rondônia, ele destacou ainda conquistas como a ponte sobre o Rio Madeira, uma de suas maiores bandeiras ainda como senador, e a recente conquista da recuperação da BR-319, que se liga a BR-364 em Rondônia, indo do Oceano Atlântico, ao Pacífico pelo Acre.

“É aquecer a economia, renda, unindo discursos e respeitando as leis. Essa é a nossa vontade”, ressaltou o governador Cameli.

Primeira-dama e secretários presentes

Acompanharam o governador do Acre, a primeira-dama do estado, Ana Paula Cameli, os secretários de Produção e Agronegócio, Paulo Wadt, o de Indústria, Ciência e Tecnologia, Anderson Abreu, e a secretária de Comunicação, Silvânia Pinheiro.

Para Paulo Wadt, a feira é muito importante, porque além do reconhecimento como uma das maiores do agronegócio, para o governo do Acre ela mostra o potencial da região. “O governador Gladson nos trouxe para ver a magnitude da feira e sensibilizar o acreano sobre a força do agronegócio como fonte de renda e desenvolvimento”, frisou o secretário.

Já o secretário Anderson Abreu completa: “Neste evento encontramos os parâmetros de organização para que possamos levar para nossa feira em julho no Acre. Estamos vendo muitas tecnologias inovadoras para o agronegócio, temos muitas indústrias implementadas aqui em Rondônia e vamos estabelecer a parceria com o Acre porque estamos tendo atrativos fiscais e ambientais, que temos certeza que atrairão os empresários”, disse Anderson.




Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.