Conecte-se agora

Coleta de assinaturas contra reforma da previdência segue até maio no Terminal Urbano

Publicado

em

Os sindicatos organizadores do abaixo-assinado contra a reforma da previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro já tem cerca de 2.000 assinaturas de acreanos que não querem a mudança nos termos apresentado pelo Governo Federal. “Tem dezenas espalhados entre os sindicatos”, informou neste sábado (13), Manoel Façanha, da Federação Centro Norte do Bancários (Fetec/Cut). do Acre ao comentar a quantidade de pontos de coleta de assinaturas para o manifesto.

Até início de maio o ponto no Terminal Urbano de Rio Branco estará coletando assinaturas.

Propaganda

Destaque 3

Sindicato diz que gestor foi injusto e promete procedimento administrativo contra superintendente do HC

Publicado

em

Lúcio Brasil - Foto: Contilnet

No último domingo, 23, o ac24horas noticiou que o mutirão de cirurgias ortopédicas que deveria ocorrer no Hospital das Clínicas (HC) foi cancelado por falta de anestesista. O superintendente da unidade de saúde, Lúcio Brasil, alegou que a anestesista de plantão havia se negado a realizar as cirurgias e que, por isso, o HC iria adotar medidas administrativas.

Ao tomar conhecimento da reportagem, quem não gostou nada das declarações de Lúcio Brasil foi o Sindicato dos Médicos do Estado do Acre (Sindmed). Por meio de uma nota explicativa, a entidade não aliviou o gestor, o acusando, entre outras coisas, de incompetente.

Na nota, o Sindmed afirma que Lúcio Brasil foi injusto ao afirmar que havia profissional de plantão. Segundo o sindicato, a anestesista estava de sobreaviso, para atender casos de urgência e emergência.

O sindicato diz ainda que faltou capacidade administrativa da gestão e que já consultou advogados para tomar medidas para responsabilizar a superintendência do Hospital das Clínicas.

Por fim, o Sindmed alega lamentar pelos pacientes que aguardam há anos por cirurgia e diz que nada foi até agora para solucionar o problema, afirmando que solicita abertura de procedimento administrativo contra a gestão do hospital.

Leia a nota do Sindmed:

Nota Explicativa

A Diretoria do Sindicato dos Médicos do Estado do Acre (Sindmed-AC) informa que por falta de planejamento da superintendência do Hospital das Clínicas não havia anestesista para atender no mutirão. Assim, o gestor cometeu uma injustiça ao afirmar que havia profissional de plantão para atender as demandas de cirurgias eletivas.

No domingo, o hospital possuía apenas uma médica na modalidade de sobreaviso, ou seja, que não atua como plantonista. A profissional é chamada apenas para atender casos de urgência e emergência, não podendo se responsabilizar pela falta de capacidade administrativa da gestão que deveria convidar profissionais para compor uma escala específica atendendo em regime de no mínimo de 12 horas.

Assim que o Sindmed-AC tomou conhecimento da acusação, consultou os advogados para tomar medidas para responsabilizar a superintendência do Hospital das Clínicas pelos comentários que acabam gerando questionamentos sobre a competência do gestor que deixou de planejar com antecedência o atendimento.

É preciso afirmar também que a anestesista descrita como sobreaviso esteve na instituição para atender pacientes que necessitavam de intervenção urgente, demonstrando assim que ela não poderia estar realizando dois trabalhos ao mesmo tempo.

A diretoria deste Sindicato ainda se solidariza com as famílias que há anos aguardam na fila por cirurgias e que até o momento nada foi feito para solucionar o problema. Esta entidade ainda solicita abertura de procedimento administrativo contra a gestão do hospital para que eles sejam responsabilizados.

Rio Branco – Acre, 24 de junho de 2019

A diretoria do Sindmed-AC

Continuar lendo

Destaque 3

Wadt evita bater de frente com Mara e afirma que não praticou qualquer ilegalidade

Publicado

em

O agrônomo Paulo Wadt, secretário de Agricultura e Pecuária do governo do Acre, tomou conhecimento das acusações da deputada federal Mara Rocha (PSDB) contra ele na tarde desta segunda-feira, 24, mas evitou bater de frente com a parlamentar.

Evitando tensionar ainda mais a polêmica, Wadt ressaltou que o governador Gladson Cameli sempre exigiu que os Secretários de Estado tenham uma atuação proba e eficiente. “Não conheço nenhuma decisão que tenha qualquer ilegalidade ou suspeição. Mas o governador nunca deixou de cobrar resultados efetivos e compromisso com a população e no caso da SEPA, com o produtor e o agronegócio. Há uma Visão de Futuro que todos do governo compartilham e estão lutando. Será a mudança para o qual o governador Gladson Cameli foi eleito”, disse o gestor da pasta, que preferiu não citar o nome da deputada.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.