Conecte-se agora

Faltam 25 medicamentos e médicos no único hospital de saúde mental

Publicado

em

O Hospital de Saúde Mental do Acre (Hosmac) é a maior referência em saúde pública mental no Estado há mais de 20 anos. Contudo, os pacientes que necessitam de tratamentos junto à unidade denunciaram esta semana que estão sofrendo com a falta de pelo menos 25 tipos de medicamentos, além da redução de 60 horas semanais no atendimento por falta de médicos.

A sala de espera está quase que constantemente lotada. José Francisco Ferreira, de 58 anos, teve que procurar o Hosmac três dias seguidos para conseguir atendimento- uma vez que nunca havia vagas, mesmo chegando cedo à unidade. “É difícil porque não conseguimos resolver o problema num único dia, temos que abandonar nossos afazeres de pelo menos uma semana para conseguir ser atendido. Isso acaba prejudicando a gente”, desabafa.

Além de seu Francisco, a situação tem suscitado inúmeras reclamações de demais pacientes. A direção da unidade informou que a falta dos medicamentos já ocorre há aproximadamente oito meses. Já o desfalque de dois médicos no hospital se deu por conta da não renovação do contrato de profissionais provisórios neste ano.

Em entrevista a uma emissora local, o diretor interino do Hosmac confirmou a falta dos medicamentos e a redução no atendimento devido à falta de profissionais. “Dois médicos não renovaram a situação do contrato provisório, com isso, tivemos um déficit de 60 horas semanais de profissionais. Os remédios estão em falta há oito meses”, afirmou Marcos Araripe.

Ao ac24horas, a Secretaria de Estado de Saúde informou que a situação da falta de médicos será resolvida após o processo seletivo simplificado da Sesacre. “Será disponibilizado médicos para lotação no Hosmac”.

Com relação aos medicamentos, a assessoria garantiu que a compra já foi realizada e estão aguardando somente a entrega dos referidos remédios.

Propaganda

Acre

Gladson anuncia ‘batalha’ pela renegociação de dívidas 

Publicado

em

O governador Gladson Cameli usou seu perfil no Facebook nessa terça-feira, 19, para fazer um agradecimento público à bancada parlamentar do Acre que tem apoiado ações do Executivo. Como exemplo desse apoio, ele relatou a aquisição das mais de 120 viaturas da Segurança Pública entregues oficialmente ao governo do Estado nessa segunda-feira (18).

Cameli ressaltou que o trabalho de sua gestão tem contado com a participação ativa de sua bancada federal e estadual. “É fruto de um trabalho em conjunto do [poder] Legislativo com o Executivo e nossa equipe do governo empenhada, em Brasília, para receber os recursos e melhorar a vida dos acreanos”, disse por meio de um vídeo.

O chefe do Executivo destacou que retoma nesta terça-feira sua batalha pela renegociação das dívidas do Estado. Ele viaja a Brasília para voltar às tratativas financeiras. “Já estou com fé de sairmos dessa viagem com êxito e sucesso porque o acre está acima de tudo e as pessoas mais ainda. Não vou sossegar enquanto não conseguirmos nossos objetivos”, garantiu.

Gladson não duvida de que sua ida a Brasília trará bons resultados. “Já deu certo, a prova disso é que tudo que estou falando está acontecendo. Obrigado a bancada federal, estadual e também a todos os vereadores que tem nos acompanhado e torcido pra que as coisas deem certo”, finalizou.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Acre

Duarte questiona que novas viaturas não transportam presos

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

O deputado Roberto Duarte (MDB), usou a tribuna da Assembleia Legislativa na sessão desta terça-feira, 19, para questionar o fato das mais de 120 viaturas policiais (caminhonetes L200 – Modelo Sport) serem entregues em evento com direito a presença do Ministro da Justiça, Sérgio Moro, mas não poderem fazer o transporte de presos por não terem capota marítima, camburão e grades na parte traseira.

“Não pode se fazer o deslocamento de presos nessas viaturas. Elas não são adaptadas para isso. Não é uma crítica, é uma dúvida. Nenhuma delas pode transportar preso, vagabundo e marginal. Será apenas para deslocamento do policial para ocorrência. Não tem segurança nenhuma para os policiais que estarão em ação”, questionou o parlamentar, destacando que o código de trânsito brasileiro veda o transporte de pessoas em carrocerias.

Em resposta ao parlamentar, o líder do governo, Gerlen Diniz, afirmou que o governo do Estado para não perder os recursos de emendas parlamentares alocadas para compras das viaturas, teve que aderir a uma ata nacional. “Foram possíveis adquirir 25 viaturas a mais do que a proposta inicial. Cada viatura saiu R$ 32 mil mais barato. Mas informo que a Secretaria de Segurança está preparando para adaptar algumas viaturas com gaiola ou camburão, não serão todas.

Diniz enfatizou que em determinadas ações os bandidos serão transportados algemados no banco de trás. Em contraponto a resposta do líder, Duarte reiterou o perigo que os policiais estão correndo devido a exposição próxima a bandidos. “Uma coisa é polícia americana. Outra coisa é violência que assola nosso Estado. Não podemos dar brecha aos bandidos. Me preocupo com isso. Espero que o pior não ocorra”, disse o emedebista.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.