Conecte-se agora

Enfim, definida a articulação política do governo

Publicado

em

O governo ao que parece entrou pelo caminho pragmático, saindo da indecisão que tanto foi prejudicial á sua imagem nestes 100 dias. Enfim, o governador Gladson Cameli resolveu ter um coordenador político de fato e não de enfeite. Já determinou que o secretário especial Ney Amorim (foto) fique incumbido daqui em diante de ser a ponte do diálogo entre a Assembléia Legislativa e o Palácio Rio Branco. Até aqui, não tinha lhe sido dado estes poderes de fazer a negociação política com o parlamento estadual. O ex-deputado Ney Amorim conhece os humores da classe política, porque já foi presidente do Legislativo por oito anos. E eleito por unanimidade. E foi o principal coordenador nos bastidores da campanha do deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS) à presidência da ALEAC. Bati muitas vezes aqui na coluna de que a falta de alguém que pudesse travar a primeira conversa com os deputados sobre as suas reivindicações, antes de chegar ao gabinete do governador, era essencial para uma afinação da base de apoio, até para a votação dos futuros projetos vindos do Executivo. O Ney é muito hábil, transita bem entre os deputados reeleitos, e até entre os novatos. Ninguém governa se não tiver uma aliança com os políticos. Simples: eles é que votam. O Gladson entendeu isso.

DEMOCRACIA NÃO SE ARROTA, SE PRATICA

Ninguém processou mais jornalistas de que os governadores do PT – Binho Marques foi o único deles a não enveredar pelo sentimento do ódio – a democracia não se arrota, se pratica. O Gladson deu uma aula de liberdade de expressão tirando processos de jornalistas, decisão anunciada ontem, até contra os que chegaram a lhe fazer críticas pessoais. Aula aos raivosos.

O CONTRADITÓRIO É ESSENCIAL

O deputado Roberto Duarte (MDB) não pode trocar o diálogo pela agressão pessoal a colegas do parlamento. Todo debate tem o contraditório, ou vira a ditadura de idéias. Gracioso, pois, o ataque proferido ontem, contra o deputado Neném Almeida (SD), por simples discordância.

TUDO TEM SUA MEDIDA

O Roberto Duarte (MDB) é uma das novas lideranças promissoras na política acreana. Qualificado. A imagem que tem de passar para o eleitorado é de um parlamentar combativo, jamais, o de ser agressivo no quesito pessoal. O seu semblante crispado na tribuna não transmite serenidade. Mas é apenas uma observação, o caminho traçado é de cada um.

AULA NA TRIBUNA

No quesito serenidade, o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) dá uma aula quando discursa na tribuna da ALEAC. Critica, diz tudo que tem a dizer, de forma firme, ponderada e didática.

VAMOS PARA A SINCERIDADE

Alguém com um mínimo de conhecimento sobre a esfera jurídica de influência dos deputados, acha mesmo (na sinceridade) que, instalando uma CPI a Energisa seria forçada a baixar o preço da tarifa elétrica? Poupem meus neurônios! Algum incauto pode até acreditar, mas o resultado seria muito carnaval fora de época e um resultado zero. Mesmo porque uma CPI não tem como reduzir o valor das contas. Não teria essa força. No máximo, marcaria pelo protesto.

UMA COISA É UMA COISA….

Como diz o ditado: uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. A CPI é um instrumento importante do Legislativo. Mas não é com uma CPI que a conta de luz iria ser reduzida. O seu resultado, fosse qual fosse, não teria força jurídica de obrigar a Energisa baixar o valor da tarifa. E os deputados que defendem a sua instalação sabem disso perfeitamente. E como!

OPOSIÇÃO FERRENHA

Pelo seu discurso de ontem sobre os 100 dias do governo Gladson, o deputado Roberto Duarte (MDB) se coloca praticamente na oposição. Já é mencionado nos bastidores por deputados da oposição como “aliado” no combate ao governo. Neste ponto, nada a criticar: a opção política é um direito individual. Diz apenas respeito a ele, definir a sua linha programática.

ACABOU COM O DISCURSO

Parece que o Gladson aprendeu com a série de equívocos que cometeu nos primeiros 100 dias de governo. Ao dizer que não mandará mais os nomes da Mayara Cristine e do Alércio Dias á ALEAC, sepultou os discursos da AGEACRE E ACREPREVIDÊNCIA, de posse dos adversários.

VOLTO BATER NA TECLA

Volto a bater na tecla de que o Alércio Dias não tem condenação por improbidade administrativa. Mas alguns colegas, insistem em cair neste erro nos seus comentários.

ETERNOS, SÓ OS DIAMANTES

Um ex-deputado petista amigo grafou ontem num papo político informal numa banca de revista, uma frase que acho que faz muito sentido, sobre a derrota fragorosa do seu partido na última eleição: “Crica, nosso pessoal pensava que o poder não tinha fim”.

HOSPITAL DE BRASILÉIA

O governador Gladson Cameli deixa transparecer nas conversas de que, ele quer começar o processo de terceirização de unidades de saúde, pelo Hospital Regional de Brasiléia, em fase de conclusão da última etapa. E dando certo é que adotará o mesmo processo com o HUERB.

CIVILIDADE ACIMA DE TUDO

Pode-se ser adversário na política sem perder a civilidade. É o que estão mostrando a deputada federal Jéssica Sales (MDB) e o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, de grupos antagônicos, quando sentam para definir liberação de recursos para a Prefeitura.

ELEIÇÃO SE DECIDE NO PALANQUE

E as diferenças políticas ficam para serem decididas na campanha do próximo ano.

BANDEIRAS PODEROSAS

Caso passe da promessa á prática a construção da ponte ligando Epitaciolândia à Brasiléia e o anel viário; da ponte sobre o Rio Xapuri, interligando o centro da cidade ao bairro Sibéria e projetos de assentamentos; e, construir a ponte que fará ligação do centro de Sena ao 2º Distrito da cidade, do outro lado do rio, o Gladson ficará em 2022, forte nestes redutos.

PROMESSAS DE DÉCADAS

As três obras foram promessas de candidatos a governador nos últimos 20 anos.

NEM CONDE, QUANTO MAIS REI!

O deputado Neném Almeida (SD) nega que seja o “Rei das Nomeações” do IDAF. Diz que não é nem Conde, e que entre os profissionais de veterinária contratados, ele não indicou nenhum.

SEGURO MORREU DE VELHO

O professor Minoru Kinpara está certo em ficar com um pé atrás com os convites que recebeu do PSDB e MDB para ser candidato a prefeito de Rio Branco, no próximo ano. Se entrar num desses partidos e na montagem da chapa o governador disser que não o apóia, lhe complica.

EXPERIÊNCIA DESGASTANTE

Minoru já teve um episódio desgastante no convite para ser secretário de Educação do governo do Estado, que acabou por uma série de pressões políticas, não se concretizando.

COTA DA SIMPATIA

Parece bastante claro que os dois auxiliares da cota da simpatia do governador Gladson Cameli são os secretários de Agricultura, Paulo Wadt; e, Thiago Caetano da Infraestrutura.

TUDO O NADA

O presidente Bolsonaro está indo para o tudo ou nada na sua luta para aprovar a Reforma da Previdência, não abrindo parcerias para a classe política. Não sei se conseguirá quebrar o tabu na aprovação de uma matéria de quorum qualificado, apenas na base do convencimento.

UM CASO ESPECÍFICO

O grosso da bancada federal acreana que apóia o Bolsonaro tentou emplacar um nome para a Superintendência regional do DNIT e ouviu do general que comanda o órgão, que ele é quem escolhe os auxiliares, por ter recebido carta branca do presidente. Para se ter idéia como os políticos estão em baixa no Planalto. Quem tem força mesmo é a ala dos militares. E ponto.

CONVERSA POLÍTICA

A prefeita Socorro Neri teve ontem em Brasília uma conversa com a presidente do PODEMOS, deputada federal Renata Abreu. O sonho dos dirigentes locais do PODEMOS é vê-la na sigla.

“MEU CANDIDATO”

Quem esteve em Plácido de Castro na caravana do governador Gladson para a entrega de obras, contou ontem que, ele só se referia ao prefeito Gedeon Barros (PSSDB) como “meu candidato a prefeito”. Gedeon integra o grupo do vice-governador Major Rocha.

BISA A QUEBRADEIRA

A questão não é o governo abrir licitação para a construção de novas unidades habitacionais, mas o preço fixado na planilha do custo. Caso não aconteça um reajuste neste valor e o empresário ganhar a obra é quebrar novamente, além de abandonar pela metade o serviço.

OUTRO PROBLEMA

Outra questão para o atual governo é ser célere para a montagem de bons projetos para assegurar os repasses dos valores das emendas coletivas, que devem chegar numa primeira etapa em torno de 300 milhões. Sem bons projetos estes recursos ficam só no papel.

UMA PROVA DA INCÚRIA

Dorme na conta do Estado cerca de 20 milhões de reais para a construção da ponte de Brasiléia e o anel viário, se o governo não correr com o projeto pode acabar perdendo o valor.

MAIS FORTES

Com a previsão de mais recursos para as prefeituras com o Pacto Federativo, os atuais prefeitos terão condições de deslanchar suas gestões, e disputar a reeleição no cargo, mais fortes politicamente. Um dos motivos pelos quais quem puder disputará a reeleição.

NOS DEVIDOS LUGARES

Os secretários estaduais foram colocados nos seus devidos lugares pelo governador. Alguns deles estavam sentando nos requerimentos dos deputados, com pedido de informações. É obrigação de quem está num cargo público prestar informações ao parlamento. Secretário não é dono de cargo.

FILME DE TERROR

Quem passa pelo Parque da Maternidade à noite fica na impressão que está protagonizando uma cena de terror: tudo escuro, campos de lazer abandonados, não é de se admira que, o local irou um alvo preferencial dos assaltantes Ninguém ousa mais fazer caminhadas por lá.

CPI DA ENERGISA

Não tem quem não seja contra a revisão dos preços pagos mensalmente nas contas de luz. Isso é unanimidade. Mas jogar no balaio um componente para virar bandeira política da oposição, como o ICMS; é lógico que, a bancada governista, majoritária, não iria passar este recibo

A ESPERTEZA CRESCE E COME O DONO

O deputado Jenilson Lopes (PCdoB) acabou ficando sem número para apresentar a CPI da ENERGISA, que supostamente apuraria o reajuste da energia elétrica. A base do governo sentiu um gosto de arapuca, que seria usar a CPI para colocar o governo na parede e pôr em debate a diminuição do teto do ICMS sobre a tarifa. O recuo foi assim explicado pelo líder do governo, deputado Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS). Pelo visto é mais um caso da esperteza que cresceu e comeu o dono. Mesmo porque se há um debate que não pode ser levantado com legitimidade pelos que apoiaram o governo passado é a questão da diminuição do ICMS sobre a energia. A ex-deputada Eliane Sinhasique (MDB) ficou de língua seca de tanto cobrar na tribuna pela redução do ICMS. Foi ridicularizada. Ninguém da FPA lhe apoiou. É a velha história da casa de ferreiro, espeto de pau. E o pai deste aumento do ICMS nas contas de luz tem nome é sobrenome: Jorge Viana, quando era governador. E a hoje oposição não deu sequer um pio.

Propaganda

Blog do Crica

Luta bem sucedida

Publicado

em

O anúncio feito ontem pelo MEC de que o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituições estrangeiras, o Revalida, passará a ter duas provas por ano, coroa uma luta do deputado federal Alan Rick (DEM) – foto – Os profissionais terão, enfim, a oportunidade de fazer a segunda fase do processo mais de uma vez. Quem acompanhou o esforço do deputado federal Alan Rick (DEM) na defesa de mais de uma edição do Revalida sabe que esta foi sempre a sua grande meta no governo do presidente Jair Bolsonaro. Não foi uma nem duas vezes que foi ao Ministério da Educação, apresentou projeto, e defendeu esta causa, que deve beneficiar, entre outros, os acreanos que se formaram em Medicina na Bolívia. Este é um tipo de ação política que deveria ser parâmetro, olhar para a coletividade.

ASSIM FUNCIONA O DIREITO
Conheço o Dr. Geovanni Casseb desde criança.  Sou vizinho da sua família no Jardim Tropical de décadas. É uma figura do bem. Generoso. Se ele cometeu algum ilícito a justiça é que poderá dizer. O que não se pode é lhe condenar sem ser julgado e sentenciado por um Juiz.

COMO É QUE FICA?
Sou sempre contra a exposição pública de qualquer pessoa pelo simples fato de uma acusação. Depois a pessoa é inocentada em juízo da acusação e fica com a reputação destruída. A imprensa, cumpriu apenas o papel de informar, porque a denúncia veio de uma autoridade.

ESTARIA BEM MELHOR
Não sei se são verdadeiros os boatos que o deputado José Bestene (PROGRESSISTA) pode voltar a comandar o sistema estadual de Saúde. Mas sei, porque acompanhei, de que foi um bom gestor da pasta no governo do Orleir, que não tinha os problemas como os de hoje.

ALGUMA COISA TEM DE SER FEITA
O sistema de Saúde não pode é continuar deficiente como está, igual no governo passado. Alguma coisa deve ser feita pelo atual governo, para que o setor preste um bom atendimento.

O JATINHO DO CAMELI
Desnecessária a licitação do jatinho pelo governador Gladson Cameli. Mas não vejo como contestar juridicamente a contratação, que veio por meio de um processo legal. Não está contratando um bem ilegal. Se o Governo tinha outras prioridades para investir, é outra coisa.

TRABALHO POLÍTICO
Quem faz um bom trabalho de assessoria na SEINFRA é o advogado Rondiney Dourado. Esta no cargo por mérito político e profissional. Brigou muito contra o PT durante a campanha e preenche o requisito de ser um técnico. Uma pena que, isso não seja a regra geral no Governo.

GOSTA OU NÃO GOSTA
Do Narciso Mendes se gosta ou não gosta. Só não gosta dele quem nunca teve a oportunidade de lhe conhecer de perto, conversar, é um homem de idéias, com o um QI acima da média. Não fica no muro. Tem posição política. Tenho orgulho de ser seu amigo. Parabéns, guerreiro!

FALANDO BEM
Um dos setores da Saúde que funciona é o Hospital do Juruá, recebido pelo atual governo com dívidas e quase parado. Quando dá para o crítico deputado Roberto Duarte (MDB) postar que ficou satisfeito com os relatos ouvidos da população sobre a unidade é porque anda a contento. Elogiável a atitude do Duarte em checar de perto a situação da Saúde no interior.

PAPEL DAS URNAS
Ao deputado Roberto Duarte (MDB) foi lhe dado a missão de fiscalizar o governo do Cameli.

ALTO NÍVEL
É bom assistir uma entrevista de alto nível como a do deputado Daniel Zen (PT) ao programa “Boa Conversa”, no ac24horas, sem ranço, sem o tradicional rancor das cuecas apertadas do PT, reconhecendo o que considera como acertos, mas também os erros. E sem faniquitos.

SUBMERGIDO
Quem sumiu depois que deixou o cargo de secretário no governo foi o ex-deputado Ney Amorim. Andou ensaiando a entrada em um novo partido e ficou nisso. Na eleição municipal deve apoiar candidatos a vereadores e se preparar para disputar vaga de Federal em 2022.

ESQUEÇAM O PERU DE NATAL
Nada de novo, Vai acontecer o que já colocamos neste BLOG de que, a decisão sobre quem vai comandar a conta da mídia do governo acabaria na justiça. Com isso, os senhores dos órgãos de comunicação não sonhem por peças publicitárias este ano. Esqueçam até o peru do Natal.

FICA AMARRADO
Enquanto a discussão das empresas que concorreram ao bolo da mídia estiver na justiça o governo Cameli não poderá veicular nenhuma peça publicitária sobre obras do seu governo.

ETERNO BRIGADOR
Não se pode deixar de citar o deputado Luiz Gonzaga (MDB), um brigador para que o atual governo quitasse as pendências financeiras do Hospital do Juruá. O Gonzaguinha tem mérito no bom atendimento que é prestado hoje pelos profissionais do Hospital Regional do Juruá.

SESSÕES DE DESCARREGO
O ex-presidente do PT, Minoru Kinpara, já se aconchegou no novo governo e exatamente no ninho do PSDB. Quem faz todo o trabalho de descarrego do petista é o vice-governador Major Rocha (PSDB), que tem andado com o Minoru debaixo do braço pelos mercados da cidade.

MARCAR A DATA
Que o ex-presidente do PT, Minoru Kinpara, será o candidato pessoal do vice-governador Major Rocha a prefeito de Rio Branco, não tenho menor dúvida. Falta só marcar a data da filiação. Mas tenho sérias dúvidas de que poderá ser o candidato do Palácio Rio Branco.

ATESTADO DE BURRICE
Caso o governador Gladson Cameli , que já anunciou que pretende disputar a reeleição em 2022, não formatar uma candidatura do seu grupo para a disputa da PMRB estará passando um atestado de burrice política. Ter um aliado confiável na PMRB é essencial, neste caso.

FOCO NO INTERIOR
Nos últimos três anos o deputado federal Alan Rick (DEM) teve foco especial para Porto Acre. Destinou para a Prefeitura 300 mil reais para a construção de pontes, 300 mil para reforma da quadra da Vila do INCRA, 250 mil para a Saúde, 160 mil para a aquisição de uma camionete e 480 mil para obras no campo de futebol da COLONACRE, num total de 1,3 milhões em emendas individuais Somado a isso garantiu 7,5 milhões para a construção de uma Estação de Tratamento de Água. A fiscalização da aplicação dos recursos fica a cargo dos vereadores.

PAGANDO DÍVIDA RECEBIDA
Está na conta dos servidores estaduais a sexta parcela do cronograma de pagamento do 13º salário que foi deixado como dívida pelo governo anterior. Foram mais de 7 milhões que saíram da conta do atual governo é que poderiam estar sendo aplicados em investimentos.

BOFETADA
É uma bofetada nos que na campanha tinham como mote de que os salários neste governo seriam pagos com atraso. Não só paga em dia, como paga as dívidas deixadas pelo antecessor.

AI TEM!
Quem leu a declaração da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT, dando o governador Gladson como um bom exemplo para a política, deve ter no mínimo murmurado: ai tem! Fernanda já foi convidada oficialmente para disputar a reeleição pelo partido do governador.

NOIVA COBIÇADA
A vereadora Janaína Furtado (REDE) é a noiva política mais cobiçada de Tarauacá, todos os candidatos a prefeito do município querem lhe ter na chapa. E com razão: é muito atuante.

NÃO ENTENDERAM
O presidente Jair Bolsonaro fala para o público dele, como faz o Trump nos EUA. Não esperem que vá falar algo que soe como agradável para a esquerda que votou nele. É do jogo político.

MUITO NATURAL
É muito natural que os petistas não gostem de nada que o Bolsonaro fala, afinal, os derrotou.

Continuar lendo

Blog do Crica

Candidatura de Ney derrotou Jorge Viana 

Publicado

em

Numa entrevista em que mostrou muito equilíbrio, durante o programa “Boa Conversa”, no ac24horas, que apresentamos com o colega Astério Moreira, o deputado Daniel Zen (PT), enfim, foi o primeiro petista do primeiro escalão político da Democracia Radical –DR, tendência dominante do PT, a fazer meia culpa de que foi um erro o lançamento da candidatura do ex-deputado Ney  Amorim (ex-PT) ao Senado, e que este fato colaborou para derrota do senador Jorge Viana (PT). “Na época, por serem duas as vagas em disputa, se entendia que poderíamos fazer os dois senadores, mas hoje, tenho que reconhecer que cometemos um erro”, disse numa avaliação sensata. Zen defendeu de que o PT, por ser junto com o MDB os dois maiores partidos do Acre, não pode deixar de pensar em ter uma candidatura própria para a prefeitura de Rio Branco na eleição do próximo ano. Mas ressalvou que, antes o PT tem que ouvir a prefeita Socorro Neri, a quem trata como “aliada”. “Precisamos saber se a Socorro vai ou não querer sair para a reeleição, para então se fazer uma avaliação”, diz Zen, ressaltando que de uma forma ou de outra o partido estará engajado como protagonista na eleição de 2020. Mas defende que a discussão sobre a sucessão municipal na capital somente deverá ser aberta no ano vindouro. Até lá, só especulação.

GOVERNO PARALELO

Mês passado, não me lembro o dia, numa conversa com o vice-governador Major Rocha, este me disse e publiquei em primeira mão no BLOG DO CRICA de que, ele montaria um gabinete político em Cruzeiro do Sul, e no qual trabalharia pelo menos duas vezes por semana. E pelo visto vai começar a montagem do seu gabinete, que funcionará como um governo paralelo.

RECUSOU GABINETE CONJUNTO

O fato pode ser entendido como um governo paralelo pelo fato de que o governador Gladson Cameli chegou a propor ao vice Major Rocha que montassem um gabinete conjunto e não aceitou. Na certa, vai haver colisão com os grupos políticos sediados em Cruzeiro do Sul.

PODE DAR CERTO?

Nisso tudo cabe uma perguntinha básica: pode um governo em que o governador e o vice não têm a mesma linha de pensamento, a mesma linha de ação política, vir a dar certo? Sei não!

NÃO PODE SER CONTESTADO

Nenhum parlamentar do PT ou PCdoB fez mais oposição ao governo do Gladson de que o deputado Roberto Duarte (MDB), nos primeiros sete meses na ALEAC. E agora, nestas suas postagens nas redes sociais, está demolindo a imagem do sistema de Saúde do governo.

RATOS E MORCEGOS

Denunciou de que o forro do Hospital de Feijó virou um ninho de ratos, colocando em risco a saúde dos pacientes. E que, a unidade de Saúde da Vila Santa Luzia, em Cruzeiro do Sul, se transformou em abrigos de morcegos. E não se pode nem contestar: denunciou in loco.

PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALOU DE FLORES

E para não dizer que o deputado Roberto Duarte (MDB) não falou de flores, teceu elogios e deu como exemplar o funcionamento da Central de Medicamentos da prefeitura de Tarauacá.

COMO PODE FUNCIONAR?

Como é que algo que está errado, que não funciona, como o denunciado pelo deputado Roberto Duarte (MDB) pode funcionar, se até o momento a secretária de Saúde, Monica Flores, não fez uma visita às unidades de saúde no interior do Estado? Alguém explica?

NÃO É DA BOCA PARA FORA

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, é ousado na política. Por conta disso, não se pense que fala apenas para aparecer na mídia quando diz ser a sua meta disputar o Senado em 2022. É para valer. Também podem apostar: Ilderlei disputará a reeleição no próximo ano.

UM CARA DO BEM

Como jornalista, acompanhei do Governo Wanderley Dantas até o do Gladson Cameli. Tenho um recorde difícil de ser batido: fui secretário de Comunicação de três governadores e três prefeitos da capital. Tenho, por essa experiência, uma visão mais acurada para dizer: o Gladson Cameli é um cara do bem, bom coração, sem rancor, mas peca pela ansiedade.

RASTILHO DE PÓLVORA

Na verdade, a maior inimiga do Governo Gladson – do qual me reservo o direito de ser apenas um expectador, como jornalista – é a sua ansiedade. Quando um Zé Mané fala, é o Zé Mané. Quando o governador fala, é o governador. Uma palavra mal colocada vira rastilho de pólvora.

COMEDIDO, ANTES DE TUDO

O Gladson peca por não ser comedido. A língua, já lhe causou algumas trapalhadas amadoras.

DIFÍCIL É DIFERENCIAR

Os diretores da FUNTAC, Roxinho e Pádua Bruzugu, são as atrações nesta pré-abertura da EXPOACRE. Passam boa parte do tempo dando voltas nas vias internas num quadriciclo. Unidos, como o Batman e o Robin. Quem é o Batman e quem é o Robin? Não sei dizer.

MOEDA DE UM LADO

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) pede que a Procuradoria Geral da República investigue o Ministro da Justiça, Sérgio Mora. É do exercício do mandato. Não me lembro de ter visto a Perpétua pedindo investigação contra o Lula e a Dilma. E deu no que todos sabem.

NÃO É POR OMISSÃO

Quando você olha os números de apreensões de drogas, recuperação de carros e motocicletas roubados, bandidos presos, assaltos e execuções desvendados se chega à conclusão de que, não continuamos uma cidade violenta por omissão das forças policiais. Trabalham e muito!

QUE NÃO FIQUE NO LERO-LERO

Que a implantação de um Batalhão da PM específico para atuar na fronteira contra o tráfico de drogas não fique apenas num protocolo de intenções do governo, ou a polícia vai continuar a enxugar gelo. É a droga que movimenta toda esta matança que ocorre na capital acreana.

DEU UMA SACUDIDA

Problemas existem e muitos, mas alguns já foram resolvidos nestes sete meses da gestão do Lúcio Brasil à frente da Fundação Hospitalar. É um setor da Saúde que deu boa melhorada. 

POR DEDUÇÃO

Nunca nem conversamos. Mas o prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary, só pode ser um bom administrador, porque com todos os políticos com os quais falo, sejam do bloco do Governo ou da oposição, no Juruá, são unânimes em elogiar seu trabalho. Daí, a dedução.

MUITO MAIS DIFÍCIL

No programa “Boa Conversa”, que deverá ir ao ar hoje no ac24horas, o deputado Daniel Zen (PT) reconhece que os atuais prefeitos petistas e os que disputarão prefeituras pela sigla, na eleição do próximo ano, terão mais dificuldades por o partido estar fora do poder.

NOVA EXPERIÊNCIA

Será de fato uma nova experiência política a ser encarada pelos candidatos a prefeitos e a vereadores pelo PT, porque nos últimos 20 anos sempre disputaram com a máquina estatal. 

OUTRA ADVERSIDADE

Outra adversidade que deve ser colocada neste cesto é que ainda está na memória eleitoral da população a fragorosa derrota e a rejeição do petismo na última eleição, que perdeu o governo, não elegeu um deputado federal e perdeu o único senador. É um carma pesado.

NÃO PODE SER A META

A multa não pode ser regra geral, mas uma exceção. Não são poucas as reclamações de que a RBtrans inverteu este princípio, não é possível que a enxurrada de críticas seja um equívoco.

COM A PERMISSÃO

Peço permissão à Promotora Alessandra Marques, para reproduzir uma postagem sua: “Todos aqueles que só enxergam a verdade em seus ídolos estão impossibilitados de ver a grandeza das idéias fora da caixinha em que estão presos”. A carapuça fica no ar.

FICHAS PERDIDAS

O governador Gladson Cameli estará pagando o mês de Julho, uma parcela do 13º que o Tião Viana não pagou e ainda metade do 13º do atual governo, e ainda diziam na campanha que na sua administração os salários iriam atrasar. Quem apostou nesta hipótese perdeu as fichas.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.