Conecte-se agora

Mães denunciam superlotação na Maternidade e falta de leitos

Publicado

em

Ao menos cinco grávidas reclamaram que a Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, está superlotada e não consegue realizar os devidos procedimentos nas pacientes por falta de leitos. A própria direção do hospital confirmou o alto fluxo de pacientes. É o caso da gravida que não quis se identificar, de 30 anos, que alega ter passado mais de dois dias com um feto no útero, deitada nas cadeiras de espera da Maternidade.

Segundo o amigo dela, que acompanhou seu sofrimento, ela realizou uma ultrassom na última quinta-feira, 4, e obteve o triste resultado que o seu bebê de 4 meses estava sem vida. “E desde então ela está aqui na Maternidade deitada nas cadeiras, porque não conseguiu leito para o procedimento de retirada do feto”.

Ele destaca que além do abalo psicológico sofrido pela mãe, em perder o bebê, a grávida também sofreu muito devido as fortes dores que sentia, sem poder ser medicada, pois aguardava na sala de espera do hospital.

“Assim como ela, têm várias outras mulheres esperando pelo mesmo procedimento. Inclusive três mulheres com os bebês gêmeos sem vida na barriga”, disse o denunciante.

Imagens mostram a situação da jovem mãe na sala de espera da Maternidade.

Fluxo atípico

Procurado pela reportagem do ac24horas, o diretor da Maternidade Bárbara Heliodora afirmou que maternidade teve um fluxo atípico, principalmente nessa sexta-feira (5). “Muitos pacientes procurando atendimento, porém todos foram atendidos”, disse Dr. Wagner Bacelar.

Segundo ele, não procede a informação de que mães ficam deitadas em cadeiras de espera. “Quanto a paciente denunciante, a mesma chegou pela manhã de sexta-feira na maternidade com feto morto e foi atendida em tempo hábil, submetida a todos os exames pertinentes ao caso, inclusive exame de ultrassonografia que confirmou o óbito fetal intraútero”.

A direção informou que Rafaela foi internada pelo médico plantonista e já se encontra no leito, recebendo toda a assistência necessária.

Propaganda

Acre

Secretário do MEC vem ao Acre assinar acordo entre IFAC e SEE

Publicado

em

O Secretário da Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (MEC), Ariosto Antunes Culau, estará no Acre nesta sexta-feira, dia 6, para participar da solenidade de assinatura do Acordo de Cooperação entre o Instituto Federal do Acre (IFAC) e a Secretaria de Estado de Educação e Cultura (SEE).

O evento inicia às 8h30, no auditório do campus Rio Branco, localizado no Bairro Xavier Maia. Segundo o Ifac, o acordo de Cooperação entre IFAC e SEE pretende organizar o itinerário de formação técnica e profissional e elaboração do projeto pedagógico de curso a ser ofertado para docentes do Estado.

O secretário Ariosto Culau também participará de visita à Incubadora de Empreendimentos do IFAC e nas futuras instalações do campus Avançado Baixada do Sol.

Continuar lendo

Acre

Emerson Jarude, Gabriel Santos e Jackson Viana debatem “Cidades Inteligentes” no Acre 2050

Publicado

em

Fotos: Douglas Barros

Na noite desta quinta-feira (05), no Cine Teatro Recreio, por volta das 18h, iniciou o evento Acre 2050, com o tema “Rio Branco do futuro – como pensar uma Rio Branco inteligente e economicamente viável?”.

O encontro foi dividido em três painéis com tempo médio de 20 minutos de duração/cada.

No primeiro Painel do Acre 2050, o tema foi “Cidades Inteligentes” com a mediação do advogado Marcelo Zamora, e os convidados: Gabriel Santos, Jackson Viana e Emerson Jarude.

O vereador Emerson Jarude (sem partido) disse que Rio Branco não é uma cidade inteligente e que a sociedade precisa traçar um planejamento para o futuro.

Fotos: Douglas Barros

“Precisamos investir nas pessoas e principalmente na educação infantil para a gente ter uma sociedade melhor no futuro, segundo precisamos criar soluções tecnológicas, nós temos um potencial enorme em energia solar e não temos ninguém fomentando isso e, precisamos ajudar a iniciativa privada e buscar as indústrias para trazer emprego e renda”, ponderou Jarude.

Para Gabriel Santos, do Movimento Acredito e Renova BR, só é possível discutir uma Rio Branco inteligente e economicamente viável se chamar todo a população para essa construção.

“Precisamos discutir um novo pacto federativo com a maior descentralização de recursos da União e depois saber qual é a prioridade da prefeitura de Rio Branco e hoje a gente não sabe. A gente precisa repensar isso e se perguntar porque a gente precisa de uma cidade inteligente. A gente precisa resolver os problemas básicos, como saúde e saneamento básico, e precisamos falar de sustentabilidade porque isso é um problema conjunto, é um caminho longo, mas tem muita gente pra resolver”.

Já para Jackson Viana, Presidente da AAJAL e Embaixador do Brasil em Harvard, disse que a cidade tem que pensar nas suas particularidades e pensar em investir em educação pública e destacou que é necessário investir e procurar a parceria público-privada.

Fotos: Douglas Barros

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.