Conecte-se agora

Assembleia Legislativa realiza sessão solene sobre o autismo

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

A Assembleia Legislativa ficou azul durante a sessão solene realizada nesta quinta-feira, 04, em homenagem ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo.

A sessão solene teve início com a execução do hino acreano por meio do coral da Aleac, com a participação da cantora Ivana Pacífico, sob a regência do maestro Lidson Martins.

O deputado estadual José Bestene (PP), autor do requerimento, afirmou que o objetivo de reunir especialistas, mães e profissionais que trabalham com crianças autistas é conscientizar a sociedade sobre o autismo, seus tipos e níveis. “É importante a cada dia que possamos trazer esse assunto. Precisamos aprender a olhar o autista sob a sua perspectiva de vida, sob a forma que eles enxergam o mundo e as relações”, disse Bestene.

Outro convidado da sessão solene foi o superintende do Hospital das Clínicas, Lúcio.

Brasil, que destacou a importância do diagnóstico precoce. “O Dom Bosco estava esquecido. Nós não mediremos esforços para ajudar para que as famílias possam diagnosticar quanto antes e minimizar as dificuldades dos portadores de autismo”.

FOTO: SÉRGIO VALE

As atividades de conscientização do autismo são realizadas pela Associação Família Azul. Antes da Aleac, famílias e crianças autistas participaram de uma caminhada que saiu da Praça da Revolução e encerrou em frente ao Palácio Rio Branco.

O grande desafio da associação é fazer com que a sociedade conheça mais sobre o autismo e, consequentemente, reduza a discriminação e o preconceito.

Abraão Carlos Mota, presidente da Associação Família Azul, cobrou que em uma próxima oportunidade seja realizada uma audiência pública no lugar de uma sessão solene. Lamentou a quantidade pequena de profissionais. “Temos apenas três neuropediatras na rede pública do Acre. Segundo as previsões, no Acre temos mais de 100 mil autistas. Na grande maioria, essas pessoas estão sem atendimento”, afirmou.

Abraão lembrou que em 2015 foi aprovado uma lei estadual sobre o autismo. “Infelizmente, desde que a lei foi criada, nada adiantou. A lei estabelece que seja feito um cadastro de crianças autistas, e nem isso foi feito. Sem acesso ao médico especializado não se consegue ter o laudo médico e sem esse laudo não se tem acesso aos medicamentos”, afirmou.

Segundo o presidente da Associação Família Azul, a falta do atendimento especializado prejudica a vida escolar dos portadores de autismo. “Isso precisa ficar registrado. Como esses estudantes não têm o laudo, eles não conseguem ter um atendimento diferenciado na escola”.

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo é celebrado no dia 02 de abril e foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2007.

Propaganda

Destaque 5

Rebanho bovino do Acre pode chegar a 4 milhões em 2031

Publicado

em

As projeções especializadas indicam que em 2031 o Acre passará a ter cerca de 4 milhões de cabeças de gado bovino, com uma produção de 6,79 arrobas por hectare ao ano e uma lotação de 1,38 animal por hectare. A pecuária de corte é a atividade com maior expressão econômica do setor agropecuário do Estado do Acre, representando aproximadamente 40% do valor bruto da produção. Contudo, alerta a Universidade Federal de Minas Gerais, predominam na maior parte das pequenas, médias e grandes propriedades os sistemas de produção tradicionais, que apresentam baixos índices zootécnicos. Consequentemente, o setor apresenta baixa produtividade e rentabilidade.

As áreas de pastagens serão 2 milhões de hectares em 2031. Apesar do crescimento de 183,2% no número de animais abatidos em sistemas intensivos nesse cenário, 70% dos machos ainda seriam oriundos de sistemas extensivos, com a participação de animais acima de quatro anos até 2028.

“A inclusão de novas tecnologias de suplementação e manejo nos sistemas de produção possibilitaria o abate de 75 mil cabeças de machos confinados em 2031, quando já não haveria mais a participação de animais com quatro anos ou mais”, diz a UFMG em estudo de 2012.

Continuar lendo

Destaque 5

Luiz Gonzaga visita Assembleia de Minas e lamenta falência do Acre

Publicado

em

Foto: William Dias/ALMG

O deputado Luiz Gonzaga, 1º-secretário da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), visitou a Assembleia Legislativa de Minas Gerais nesta sexta-feira (17). O 2º-vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amapá, Max da AABB (SD), também participou da visita.

Durante as visitas, os deputados conheceram diversos setores da Casa, como o Plenário, o Salão Nobre (com a galeria de fotos dos presidentes da ALMG) e a TV Assembleia, onde foram entrevistados.

A rediscussão do pacto federativo, de forma a corrigir a concentração de receitas nas mãos da União e a compensação aos estados que perderam receitas com a Lei Kandir foram os assuntos mais debatidos mas Luiz Gonzaga aproveitou para falar da situação financeira do Acre. “O atual governo assumiu um Estado falido, com uma dívida enorme, uma dificuldade que é ainda maior para estados menores, tais como o Acre, que não produz quase nada”, lamentou o deputado acreano Luiz Gonzaga.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.