Conecte-se agora

Mega-Sena, concurso 2.138: ninguém acerta seis dezenas e prêmio acumula em R$ 15mi

Publicado

em

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.138 da Mega-Sena, cujo sorteio foi realizado na noite deste sábado (30) pela Caixa em Pancas (ES).

Veja as dezenas sorteadas: 04 – 13 – 14 – 21 – 30 – 34.

A quina teve 59 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 36.206,08. Outras 4.532 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 673,35.

O próximo concurso está previsto para quarta-feira (3). O prêmio estimado é de R$ 15 milhões.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Propaganda

Cotidiano

Novo sorteio da Mega-Sena pode pagar R$ 22 milhões na noite deste sábado, 20

Publicado

em

O concurso 2.171 pode pagar um prêmio de R$ 22 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) deste sábado (20) em São Paulo (SP).

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Continuar lendo

Cotidiano

Programa Nacional de Crédito Fundiário deverá ser implantado no Acre

Publicado

em

O Programa Nacional de Crédito Fundiário poderá ser implantado e entrar em operação até o final do ano no estado do Acre. O primeiro passo foi dado nesta sexta-feira, 19, na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em reunião do Secretário de Produção e Agronegócio do Acre, Paulo Wadt, o representante do Estado em Brasília, Ricardo França, e o diretor da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Incra, Carlos Everardo Mendes e com a técnica Andréia Connoly.

O programa de Crédito Fundiário é complementar à reforma agrária e, desde sua implantação em 2003, já beneficiou mais de 142 mil famílias. Os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra podem adquirir imóveis rurais para exploração em regime de economia familiar, através de financiamento em até 25 anos e com um valor que pode chegar a 140 mil reais.

O secretário Paulo Wadt explicou ao diretor do Incra que uma das metas do governo estadual é dar condições para que os jovens permaneçam na terra, depois de adquirir uma formação agrícola. Atualmente, segundo Wadt, os jovens podem ter formação agrária em Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Xapuri e Rio Branco, porém sem perspectivas de aproveitamento do que aprenderam. Com a possibilidade de poderem adquirir seu próprio pedaço de terra e produzir, esses jovens terão mais oportunidades de se manter na área rural.

Os próximos passos que viabilizarão a implantação do programa será a oficialização da intenção por meio de documento que enviado pelo governador Gladson cameli à ministra Tereza Cristina, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – MAPA, o que deverá ser feito já no início da próxima semana. Após isso, uma unidade técnica estadual será montada com servidores da Secretaria da Agricultura, capacitados por técnicos do Incra.

Outro ponto ressaltado pelo diretor Carlos Everardo é o fortalecimento da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), que será o principal elo entre o programa e o homem do campo. Nesse sentido, Ricardo França frisou como sendo prioridade do Governo do Estado a reestruturação da Emater e o fortalecimento dos programas agrários no Acre.

Com informações da Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.