Conecte-se agora

Vice-prefeito vai à justiça para ter direito de assumir cargo

Publicado

em

Pode-se dizer que o prefeito do município de Porto Acre, Bené Damasceno, vive seu inferno astral. Depois de três vereadores terem assinado um pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis fraudes em licitações públicas, a confusão agora é com o vice-prefeito.

Augusto Aquino, eleito como vice-prefeito na chapa de Bené Damasceno nas eleições municipais de 2016, afirma que desde que assumiram a prefeitura, ele, mesmo com o prefeito se ausentando constantemente para fora do Acre, apenas uma vez pôde assumir o cargo. “É verdade, já passei tudo para o meu advogado e vou entrar na justiça. Desde que ele assumiu, apenas na primeira viagem ele me passou o cargo. Já viajou umas 15 vezes e não me deixa assumir, como determina a lei”, afirma.

Segundo Augusto, quando Bené Damasceno viaja, a cidade fica sem comando. “Quando ele viaja, a prefeitura para e ninguém sabe nem que fica responsável pelo município. Muitas vezes, nem alguns dos seus secretários sabem que ele tá viajando”.

A relação política entre Augusto e Bené durou muito pouco. O próprio vice-prefeito admite que a boa convivência foi apenas no início do mandato. “Nossa relação acabou três meses depois da eleição. Primeiro é que ele é difícil de se relacionar e o segundo é que ele não cumpriu com o acordo que tínhamos. O combinado era que eu iria tocar os serviços aqui na sede do município e ele não fez o que foi acertado”, explica.

Augusto, mesmo sendo o vice-prefeito, tece diversas críticas a atual administração municipal. “Em dois anos ele não fez nenhuma obra em Porto Acre. As que ele inaugurou são obras que foram iniciadas ainda na gestão passada, quando o prefeito era o Carlinhos da Saúde”.

Procurado, o prefeito Bené Damasceno, que se encontra em Brasília, rebateu as acusações de seu vice. “A primeira coisa é que não estou fazendo nada de ilegal. Existe uma lei na Câmara de Vereadores que diz que eu posso me ausentar pelo período de até 15 dias sem a necessidade do vice assumir. É isso que eu tenho feito”.

Bené falou ainda sobre suas agendas em Brasília e a relação com o vice-prefeito. “Eu tenho viajado esporadicamente e todas as minhas viagens foram para Brasília em busca de recursos para o meu município. Estive esses dias visitando todos os nossos parlamentares e alguns ministérios. Infelizmente, eu tive a infelicidade de compor com um cidadão que tem preferido os interesses dele. Eu tenho preferido defender os interesses da coletividade. Eu estou com o coração tranquilo, durmo tranquilo porque tudo que tenho feito é pra que Porto Acre viva dias melhores”, disse o prefeito.

Propaganda

Acre

“O trabalho das forças armadas é extremamente importante”, diz Gladson

Publicado

em

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, enalteceu o trabalho do Exército Brasileiro, cuja instituição ele classificou como “fundamental para a proteção das nossas fronteiras e para o avivamento do patriotismo no país”, durante solenidade que promoveu mais de 500 jovens recrutas a soldados de primeira classe, na noite desta quinta-feira, 23, no 4º Batalhão de Infantaria e Selva, o 4º BIS.

A cerimônia coincide com o aniversário da Infantaria do Exército no país, celebrado nesta sexta-feira, 24, e com o dia do patrono da Guarda da Infantaria da instituição, o brigadeiro Antônio de Sampaio, comemorado na quinta à noite.

Com um sonoro ‘selva!’ antes do seu discurso, sendo correspondido prontamente pela tropa, o governador Gladson Cameli surpreendeu os militares com o gesto, afirmando que “o trabalho conjunto com as nossas forças armadas só proporciona ganhos [ao estado e ao país], que são extremamente importantes para a cidadania”.

“Temos só uma cor que é a cor da Bandeira [do Brasil]. A pátria é a nossa mãe, e olhando no semblante de cada um de vocês, vejo que a missão é árdua, mas é gratificante”, pontuou Gladson Cameli.

Junto ao coronel da reserva Ruiter Collin Duizit [ex-comandante do 4º BIS], o governador depositou flores no busto do brigadeiro Sampaio, em reverência ao patrono da infantaria.

Para o coronel Wellington da Costa Prates, comandante do Batalhão Plácido de Castro, nome que se dá também ao 4º BIS, o término do período de treinamento, quando o soldado recebe a boina e está apto como combatente de selva, é um grande passo para o militar.

“Hoje, marcamos o término de um período básico e que agora começa a fase de qualificação. Mas o que é importante é que o ele estará sempre apoiado pela família. Ela é um dos pilares de nossos homens”, afirmou Prates.

Desfiles de pelotões, salvas de tiro e a entrega da própria boina aos novos soldados por seus familiares foram o ponto alto da festa. Participaram também da cerimônia autoridades oficiais das demais forças militares, do Poder Legislativo, do Judiciário e do Ministério Público do Estado do Acre.

Continuar lendo

Acre

Polícia prende três por tráfico de drogas na periferia de Rio Branco

Publicado

em

Agentes do Núcleo de Capturas da Polícia Civil (Necap) e da Terceira Delegacia de Polícia Civil cumpriram um mandado de busca e apreensão e prenderam na tarde desta quinta-feira (23), em flagrante na rua 6 de maio, no bairro Boa União, Rilvan Silva Evangelista, de 28 anos, Taiane Barbosa Silva, 25 anos, e Mateus da Silva, de 23 anos. Eles são acusados de tráfico de drogas e organização criminosa.

A apresentação dos presos aconteceu na manhã desta sexta-feira (24) na Delegacia da 3° Regional na Baixada da Sobral.

Na ação da Polícia na casa de Rilvan, foi apreendido 300 gramas de cocaína pura, algumas munições, carregador de pistola, uma carta aberta em que as pessoas estariam planejando um roubo grande, balança de precisão, aparelhos celulares e matéria para confecção da droga.

“Foi um trabalho de investigação das equipe da Delegacia de Polícia Civil da 3° Regional, que estavam fazendo um levantamento de informações de pessoas que estavam eventualmente traficando drogas, na área da baixada da sobral, e após as investigações nós conseguimos representar pelo mandado de busca e apreensão junto a 4° Vara Criminal, os agente conseguiram verificar que as pessoas presas são membros de uma organização criminosa”, disse o Delegado Karlesso Nespoli.

Rilvan já tem passagens pela justiça pelo crime de homicídio, porte ilegal de arma de fogo. Mateus tem passagem por porte ilegal de arma de fogo, estava sendo monitorado por tornozeleira, mas continuava cometendo os crimes. Já a Tatiane é a convivente do Rilvan. Ela ajudava e auxiliava a ocultar esses materiais.

O trio foi encaminhado a Delegacia de Flagrantes (Defla) está a disposição da justiça e aguarda a audiência de custódia.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.