Conecte-se agora

Policial federal acusado de matar a filha de dois meses não compareceu ao velório

Publicado

em

A enfermeira Micilene Souza, que acusa o policial federal Dheymersonn Cavalcante e sua mãe, Maria Gorete Cavalcante, de terem premeditado a morte da filha contou a um site de Cruzeiro do Sul que o suspeito não compareceu ao velório de sua filha.

“Eles não me ligaram para saber como seria o enterro da minha filha e não compareceram ao velório. Eu não tinha nem onde enterrar minha filha, uma senhora doou a terra, em Rio Branco, para sepultá-la. Ele só me mandou mensagem, quando dei o segundo depoimento à polícia, dizendo que não acreditava que eu estava fazendo isso”, conta

O bebê deu entrada no Hospital Urgência Emergência de Rio Branco (Huerb) às 18 horas da última sexta-feira, 8, chegando a óbito pouco mais das 22 horas. No laudo, emitido pelo Instituto Médico Legal (IML), consta morte por insuficiência respiratória, obstrução das vias áreas e bronco aspiração.

Segundo Miciline, o pai e avó são responsáveis pela morte da pequena Maria Cecília, de apenas 2 meses idade, que morreu após ingerir duas mamadeiras de leite artificial. Em depoimento concedido na delegacia, Dheymersonn e Gorete admitiram terem alimentado a menina com leite artificial, mesmo sabendo que ela não poderia ingerir esse tipo de alimento.

Ainda segundo a mãe, a motivação do crime era o pagamento de uma pensão alimentícia que o policial federal teria que pagar à filha. “Tiraram a vida da minha filha por causa de 400 reais de pensão, que ele se negava a pagar. Sei que foram eles. Se não queria pagar pensão, que falsificasse o exame de DNA já que ele tinha escolhido o laboratório ou que tivesse me matado, mas que não matassem uma criança de 2 meses”, afirmou Micilene, entre lágrimas de dor e desespero.

O enterro ocorreu no último domingo, dia 10. A mãe da criança, Micilene Souza, estava em Rio Branco para realização do exame de DNA, exigido por Dheymersonn, que sempre se manifestou contrário à gestação, tentando provocar, inclusive, um aborto.

Com informações de OJuruáEmTempo. 




Propaganda

Cidades

Corpos de ladrões de barcos continuam desaparecidos no Rio Juruá

Publicado

em

FOTO: G1/AC

Na manhã desta segunda-feira, 14, o Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul e as polícias civil e militar de Guajará-AM, a 20 minutos de Cruzeiro do Sul, reiniciaram as buscas pelos dois jovens que teriam roubado um motor de barco e foram alvejados por tiros pelo proprietário, estão desaparecidos no rio Juruá desde a última sexta, na comunidade Boca do Boa Fé.

Um jovem, de nome Rian, que também estava na canoa, levou 3 tiros e sobreviveu. Ele já teve alta e mostrou a polícia onde o fato aconteceu.

O comandante do Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul, Capitão Oliveira, cita que 4 mergulhadores estão nas buscas, que começaram no sábado e prosseguem hoje.




Continuar lendo

Cidades

Governo pode usar ponte metálica para ligar a Sibéria, no município de Xapuri

Publicado

em

O governador Gladson Cameli disse que já tem “plano A, B e C” para cumprir o compromisso de construir a ponte ligando o bairro da Sibéria, em Xapuri. Se não conseguir dinheiro da obra, Gladson já conversou com o Dnit sobre a possibilidade de usar ponte metálica montável.

Ele disse que o Dnit disponibilizou 10 pontes, parecidas com a de Epitaciolândia/Brasiléia, que podem ser usadas no Estado.




Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.