Conecte-se agora

Policial federal acusado de matar a filha de dois meses não compareceu ao velório

Publicado

em

A enfermeira Micilene Souza, que acusa o policial federal Dheymersonn Cavalcante e sua mãe, Maria Gorete Cavalcante, de terem premeditado a morte da filha contou a um site de Cruzeiro do Sul que o suspeito não compareceu ao velório de sua filha.

“Eles não me ligaram para saber como seria o enterro da minha filha e não compareceram ao velório. Eu não tinha nem onde enterrar minha filha, uma senhora doou a terra, em Rio Branco, para sepultá-la. Ele só me mandou mensagem, quando dei o segundo depoimento à polícia, dizendo que não acreditava que eu estava fazendo isso”, conta

O bebê deu entrada no Hospital Urgência Emergência de Rio Branco (Huerb) às 18 horas da última sexta-feira, 8, chegando a óbito pouco mais das 22 horas. No laudo, emitido pelo Instituto Médico Legal (IML), consta morte por insuficiência respiratória, obstrução das vias áreas e bronco aspiração.

Segundo Miciline, o pai e avó são responsáveis pela morte da pequena Maria Cecília, de apenas 2 meses idade, que morreu após ingerir duas mamadeiras de leite artificial. Em depoimento concedido na delegacia, Dheymersonn e Gorete admitiram terem alimentado a menina com leite artificial, mesmo sabendo que ela não poderia ingerir esse tipo de alimento.

Ainda segundo a mãe, a motivação do crime era o pagamento de uma pensão alimentícia que o policial federal teria que pagar à filha. “Tiraram a vida da minha filha por causa de 400 reais de pensão, que ele se negava a pagar. Sei que foram eles. Se não queria pagar pensão, que falsificasse o exame de DNA já que ele tinha escolhido o laboratório ou que tivesse me matado, mas que não matassem uma criança de 2 meses”, afirmou Micilene, entre lágrimas de dor e desespero.

O enterro ocorreu no último domingo, dia 10. A mãe da criança, Micilene Souza, estava em Rio Branco para realização do exame de DNA, exigido por Dheymersonn, que sempre se manifestou contrário à gestação, tentando provocar, inclusive, um aborto.

Com informações de OJuruáEmTempo. 

Propaganda

Cidades

Polícia Militar de Envira prende dupla que levava maconha de Feijó para o Amazonas

Publicado

em

A Polícia Militar de Envira, no Amazonas, deteve nesta quinta-feira (22) dois homens transportando porções embaladas de maconha. Provenientes de Feijó, a polícia suspeita que a droga seria comercializada em Envira e região.

A PM diz que recebeu informações de homens viajando de avião desde Feijó para Envira que poderiam estar levando droga em suas bagagens. Feita a abordagem acabaram descobrindo a maconha em parte embalada e solta, além de R$250 em dinheiro e três celulares.

Continuar lendo

Cidades

Colono é picado por cobra venenosa enquanto brocava roçado em seringal no rio Caeté

Publicado

em

Homem identificado como Júnior, foi picado nesta quinta-feira (22) por uma cobra venenosa durante uma brocagem em sua colônia, na comunidade Cuidado, no Rio Caeté. Levado ao Hospital João Câncio, em Sena Madureira, Júnior recebeu atendimento, mas teve que ser transferido para Rio Branco. Seu estado, segundo informações, é estável.

(RDA)

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.