Conecte-se agora

Membros de facção são condenados por incendiar residência de policial militar

Publicado

em

A Vara Criminal da Comarca de Cruzeiro do Sul condenou os três denunciados Francisco Marcos Cândido dos Santos, Anderson dos Santos Oliveira e Camill de Oliveira Rodrigues por cometerem os crimes de participação em organização criminosa e incendiar residência de policial militar, no final de maio do ano passado.

Conforme a sentença, publicada na edição n° 6.308 do Diário da Justiça Eletrônico, da terça-feira, 12, dois dos acusados deverão cumprir, cada um, sete anos de reclusão em regime inicial semiaberto, e pagar 20 dias multas, e o terceiro denunciado, sete anos, seis meses e 29 dias de reclusão, também em regime inicial semiaberto, e o de 64 dias multa.

Além disso, os três acusados deverão pagar R$ 30 mil de indenização mínima à vítima, pois como registrou o juiz de Direito Flávio Mundim, titular da unidade judiciária, a residência da vítima “foi totalmente danificada”.

Caso e sentença

Segundo a denúncia, os três agiram em conjunto para incendiarem a casa da vítima, arremessando coquetel ‘molotov’ no telhado da residência, após terem recebido ordem de liderança da facção.

Por isso, foram condenados por praticarem os delitos descritos no art. 250, §1º, II, “a”, do Código Penal e art. 2º, §2º da Lei 12.850/13, na forma do art. 69, do Código Penal (incêndio e participação em organização criminosa).

Ao realizar a dosimetria da pena, o magistrado apontou que o motivo prejudicou os três denunciados, “uma vez que decorreu de um ‘salve’ para que fossem atacados prédios públicos e de servidores públicos, em razão da morte de integrantes de facções”.

Propaganda

Cidades

No município de Santa Rosa do Purus, índios seguem como vices até 2024

Publicado

em

Em Santa Rosa do Purus, cerca de 70 % dos 6.300 habitantes é indígena, mas até agora, os índios não encabeçaram chapas majoritárias em eleições municipais, sendo que 4 já foram eleitos vice-prefeitos da cidade, além de vereadores.

Situação que deverá ter continuidade: nesta quinta-feira, 17, as lideranças indígenas se reuniram e se manifestaram em apoio à reeleição do prefeito Assis Moura (PP) e do vice, Nego Kaxinawá (Democratas).

Os quatro ex-vices-prefeitos indígenas, vereadores, ex-vereadores e lideranças das aldeias, querem a continuidade da dobradinha. Na atual gestão, alguns ocupam cargos na prefeitura.

O ex-vice prefeito Valdemar Kaxinawá, diz que os índios querem continuar do lado do poder. “Nós estamos do lado do presidente, do governador e do prefeito. Porque nós vamos apoiar alguém sem força? Nós apoiamos o poder”, relata.

O atual vice-prefeito de Santa Rosa, Nego Kaxinawá explica que na gestão do prefeito Assis Moura, os índios estão tendo oportunidade de aprender sobre gestão e se organizam para liderar chapa. “Em 2024 nós vamos encabeçar chapa. Estaremos mais organizados e mais fortes”, conclui o atual vice-prefeito.

Continuar lendo

Cidades

Muita chuva neste fim de semana, diz Friale; próxima terça-feira tem friagem

Publicado

em

“Neste sábado e domingo muita chuva com probabilidade de temporais”. A declaração é do estudioso do clima do Acre, Davi Friale, que alerta para as condições do tempo neste fim e começo de semana.

Na segunda-feira (21), o calor retorna no Estado do Acre, segundo Friale, mas na terça, dia 22, pode ocorrer um “friozinho”.

“Na próxima terça-feira, a penetração de ar polar, embora fraca, proporcionará queda da temperatura, podendo, até, caracterizar uma leve friagem, no Acre, em Rondônia, no sul do Amazonas, no Pantanal de Mato Grosso, nas planícies da Bolívia e no centro e sul da região de selva do Peru. Chuvas intensas deverão ocorrer entre terça-feira e quarta-feira”, relata o pesquisador.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.