Conecte-se agora

Rio Branco registra 4º maior alta no preço do feijão entre as capitais

Publicado

em

O feijão carioca é mais uma vez o vilão no bolso dos acreanos -e dos brasileiros, já que, na média das regiões, o preço do produto subiu 81,5% só nos dois primeiros meses deste ano, de acordo com dados da inflação divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É em Rio Branco que o feijão registrou o 4º maior aumento de preço entre as capitais: 97,24% no primeiro bimestre de 2019, quase dobrando de preço em período muito curto.

Todas as capitais sofrem. Em fevereiro, o preço do produto aumentou 51,58% no país. Campo Grande (82%) e Aracaju (78%) foram as capitais que registraram as maiores altas no último mês. De acordo com especialistas, os preços devem continuar em alta até meados de abril, quando começarão a cair.

Em meados de 2016, o feijão já havia sido um dos vilões da inflação e chegou até a inspirar memes nas redes sociais de todo o País. Em 2019, o aumento foi generalizado, mas pior em algumas regiões do país. Por exemplo, o preço do feijão carioca mais que dobrou para moradores de Campo Grande (123%), Aracaju (115%) e Belém (104%).

Veja a variação do preço do feijão carioca nas regiões pesquisadas pelo IBGE neste ano:

Campo Grande: +123,78%

Aracaju: +115,62%

Belém: +104,96%

Rio Branco: +97,24%

Recife: +91,12%

Fortaleza: +88,20%

Belo Horizonte: +88,05%

Brasília: +87,95%

Goiânia: +83,23%

São Luís: +79,26%

São Paulo: +75,21%

Vitória: +70,92%

Curitiba: +67,91%

Salvador: +56,35%

Propaganda

Acre

Novo Centro Administrativo do Estado: “obra de R$ 370 milhões”

Publicado

em

O governador Gladson Cameli apresentou no começou da noite desta sexta-feira (23) a maquete do Centro Administrativo do Estado que ele reconhece ter sido elaborada “em gestões passadas”, mas que irá construir e entregar “ainda nesta gestão”.

Segundo ele, o Centro Administrativo do Governo do Estado reunirá todas as secretarias e autarquias em um só lugar, economizando em diversas áreas como transporte e aluguéis. É uma obra orçada em mais de R$300 milhões.

“Após algumas mudanças no projeto de um prédio sustentável, adequando para que seja adequado para a estrutura pública por pelo menos mais 20 anos, queremos iniciar as obras em 2020”, diz. Alguns se manifestaram contra: “Pra quê? Pra prejudicar o movimento de centenas de comércios que dependem do movimento das secretarias espalhadas pela cidade em detrimento de um projeto de valorização imobiliária (beneficiando aqueles que possuem propriedade próximo a Via Verde)? Observem o tiro no pé que foi levar a Cidade da Justiça e não cometa o mesmo erro da gestão passada”, criticou João Victor Liberato. Outros gostaram da ideia: “Vai ficar lindo”, disse Sebastião Conceição. É possível que o edifício seja construído no Portal da Amazônia.

Continuar lendo

Acre

Prédio da Segurança irá funcionar no Museu dos Povos Acreanos

Publicado

em

FOTO: G1/AC - INTERNET

Durante o café da manhã de confraternização com os servidores da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), o governador Gladson Cameli informou que a pasta irá sair do Palácio das Secretarias e irá funcionará em uma parte do futuro Museu dos Povos Acreanos, no Centro de Rio Branco.

“Este local já não atende mais a demanda da Segurança Pública e diante da importância que esta secretaria representa para o nosso governo e visando melhorar as condições de trabalho dos servidores, estou abrindo mão do meu gabinete que seria levado para o museu e cedendo aquele espaço para melhor atender a nossa Segurança Pública”, explicou Cameli.

Para o secretário Paulo Cézar Rocha dos Santos, a futura sede da SEJUSP erá “um espaço extremamente qualificado, principalmente na esfera das áreas tecnológicas e operacionais que poderão ofertar uma melhor resposta À sociedade”, pontuou.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.