Conecte-se agora

Projetos de autoria do governo Gladson Cameli não devem chegar a Aleac tão cedo

Publicado

em

Os projetos de autoria do Governo Gladson Cameli não devem ser apresentados ainda nesta semana, pós-feriadão de carnaval, na Assembleia Legislativa. Quem garante isso é o chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade, que afirmou ao ac24horas que os PLs ainda não estão finalizados e encontram-se na Procuradoria-Geral do Estado do Acre para análise.

Questionado sobre a quantidade de projetos que o executivo deve encaminhar ao legislativo, Trindade disse que não lembrava o número exato e só se manifesta quando as peças estivessem concluídas. “Neste momento é precipitado falar sobre qualquer projeto de lei, sem antes ter a certeza da sua legalidade”, ponderou.

Apesar da Casa Civil se fechar-se em Copas, o ac24horas apurou que o governo estuda enviar um projeto no sentido de corrigir algumas situações, mas não foi definido quando isso será feito. A priori, não se trata da criação de novos cargos, e sim mudanças necessárias para funcionamento da gestão, como por exemplo, a volta ao status de origem do Instituto de Medidas Climáticas, que na reforma administrativa aprovada em dezembro, foi extinto, mas existem recursos para o Acre vindo de órgãos internacionais, então é necessário devolver ao IMC o status de Ativo.

O líder do governo na Aleac, deputado Gerlen Diniz (Progressistas), revelou que não tem informações até o momento de projetos do executivo que serão encaminhados a Casa. “

Quanto a projetos do executivo que porventura serão encaminhado à aleac, não tenho informações no momento”, frisou.

Com a instalação das 12 Comissões Permanentes da Assembleia Legislativa, os trabalhos desta semana devem ser pautados na análise de projetos. Entre as principais pautas a serem analisadas estão o Projeto de Lei Complementar de autoria do deputado Roberto Duarte (MDB), que quer impedir o Estado de apreender veículos com débitos de IPVA. Já uma outra proposta de Duarte proíbe a cobrança de taxas pelos serviços de religação dos serviços públicos de distribuição de energia elétrica e de abastecimentos de água e saneamento básico em caso de corte por falta de pagamento

Outra demanda a ser analisada é de autoria do petista Daniel Zen que dispõe sobre a utilização de passagens e prêmios de milhagens aéreas advindas de recursos públicos com o objetivo de fomentar e estimular atividades de natureza educacional, cultural, esportiva e de ciência, tecnologia e inovação. Ele também pede a suspensão do “Decreto da Discórdia”, que supostamente beneficiaria empresas de fora do Estado no levantamento de preços para licitações.

Outro projeto que poderá ser analisado é de autoria do deputado Jenilson Leite (PCdoB), que dispõe sobre a implementação do Programa Estadual de Qualidade do Açaí e cria o Selo de qualidade para os estabelecimentos que produzam bebidas e alimentos de consumo humano de origem vegetal no Estado.

Propaganda

Destaque 2

Alysson tenta amenizar impacto das declarações do governador sobre possível cartel na saúde

Publicado

em

FOTO: ODAIR LEAL/SECOM

O secretário de saúde, Alysson Bestene, fez plantão extra ontem (21) no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB), após os impactos das declarações do governador Gladson Cameli que supôs a formação de um cartel na saúde que vem travando ações de resultados no setor.

Cameli ainda era senador quando encampou o discurso de que existia recursos e faltava gestão na saúde pública. Hoje, governador, enfrenta os maiores desafios de sua gestão na área encabeçada pelo odontólogo Alysson Bestene.

Durante programa de Rádio pelo sistema público de comunicação, em um verdadeiro desabafo, o governador pediu na última terça-feira (21) para profissionais que não querem “fazer a coisa andar” pedirem demissão. O chefe do Palácio Rio Branco voltou a dizer que recursos têm. Ele também reclamou da burocracia e criticou a lei de licitações que muitas vezes demora 120 dias para viabilizar compras de remédios e equipamentos.

Alysson Bestene teve que passar grande parte da noite de ontem reunido com a direção do HUERB e médicos de departamentos estratégicos da unidade, entre eles, o setor de ortopedia e de cirurgias. É do HUERB que o setor vem enfrentando as maiores críticas e denúncias.

“Conversamos com nossos profissionais e ouvimos atentamente as sugestões e os anseios”, disse Alysson que voltou a elogiar profissionais comprometidos e dispostos a ajudar. “Homens e mulheres que dedicam suas vidas para salvar vidas” acrescentou.

O secretário saiu da reunião garantindo adaptar o centro cirúrgico para abrir mais uma sala de atendimento a ortopedia. Segundo médicos que estiveram no encontro, o clima chegou a ficar tenso por conta das declarações do governador.

A questão é que além do governador, na Assembleia Legislativa do Acre, o deputado José Bestene sempre que ver o setor administrado pelo sobrinho atacado, abre o verbo, cobra maior ação das unidades de saúde de competência do município e não esconde seu descontentamento com a classe médica.

Até a manhã de hoje, nenhuma entidade do setor se manifestou com relação as declarações do governador.

Continuar lendo

Destaque 2

Imagens mostram Emurb colocando asfalto onde não tem buraco

Publicado

em

Bem verdade que as condições de algumas ruas de Rio Branco começam a melhorar desde o início da Operação Verão, desencadeada pela prefeitura com o objetivo de recuperar as vias da capital acreana. Bem verdade também que o que foi feito agora está longe de ser suficiente para acabar com os buracos da cidade e acabar com o martírio dos motoristas que precisam de muita atenção, principalmente no período noturno.

Por isso, o espanto de internautas que flagraram equipes da Emurb colocando asfalto em um trecho da Avenida Ceará em frente ao José de Melo, onde aparentemente não há buracos “Eu não consigo entender. Com tantas ruas esburacadas em quase todos os bairros da nossa cidade, a prefeitura tá concentrando esforços onde não tem buraco. Na rua Manaus, onde moro no bairro Parque das Palmeiras, todas as ruas tem buracos”, disse um internauta que encaminhou as fotos ao ac24horas.

Em nota, a prefeitura de Rio Branco explicou se tratar de uma determinação da prefeita Socorro Néri para a recuperação preventiva das vias onde há grande circulação de veículos. Segundo a Emurb, ao longo dos anos, as muitas operações tapa-buracos criaram desníveis na capa asfáltica da cidade. Nesses mesmos pontos de tráfego intenso, a orientação é que uma fina camada de asfalto seja aplicada para melhorar e deixar mais uniformes as pistas.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.