Conecte-se agora

Policial Federal é acusado de premeditar a morte da filha

Publicado

em

O Policial Federal Dheymersonn Cavalcante Gracino dos Santos é acusado de ter premeditado a morte da filha, Maria Cecília Pinheiro, de apenas 3 meses de idade. O agente e sua mãe, Maria Gorete Cavalcante, deram duas mamadeiras de leite industrial (o que é contra indicado para recém-nascidos, podendo causar refluxo e bronco aspiração) para a bebê, que só mamava leite materno.

Logo após ingerir as duas mamadeiras, a criança recém-nascida foi a óbito. O incidente aconteceu na última sexta-feira (8). No atestado de óbito da criança, consta que a causa da morte foi bronco aspiração. De acordo com a análise dos profissionais de Saúde, Cecília estava com o abdômen inchado e apresentava sangue no ânus e nas fezes.

O enterro da vítima foi realizado neste domingo, 10. A mãe da criança, Micilene Souza, estava em Rio Branco para realização do exame de DNA, exigido pelo policial Gracino, que sempre se manifestou contrário a gestação, tentando provocar, inclusive, um aborto.

Na sexta-feira, o agente, que se negava a ter contato com a criança, pediu para levar a filha para sua casa, alegando que tiraria fotos de famílias, se comprometendo devolvê-la após 30 min para realizar a devida amamentação. Horas depois, após ignorar as ligações da mãe da criança, Gracino ligou do hospital avisando que Cecília havia passado mal.

Dheymersonn Gracino foi conduzido pela PF a uma delegacia, em Rio Branco, onde foi realizado o flagrante e ele ficou preso. Em depoimento, Maria Gorete Cavalcante (mãe do agente) assumiu ter alimentado a vítima com leite artificial. A Polícia Civil de Cruzeiro do Sul tem auxiliado nas investigações.

Entenda o caso

Graciano se envolveu com a enfermeira Micilene Souza durante uma operação que cumpria em Marechal Thaumaturgo. Desde que soube da gravidez, o policial federal insistiu para que a mãe da criança realizasse o aborto.

Mesmo sabendo dos riscos de um aborto aos seis meses de gestação, o PF insistiu para que Micilene abortasse. Ao ter seu pedido negado, tentou provocar um aborto forçado ao inserir, enquanto ela dormia, dois comprimidos de cytotec (medicamento abortivo), na vagina de Micilene, que foi parar no hospital e decidiu, na época, por não realizar a denúncia.

Com informações do Juruá Em Tempo. 

Propaganda

Destaque 6

Galvez só empata em casa contra Santos do Amapá

Publicado

em

Mais um resultado ruim para o futebol acreano. Depois das derrotas de Rio Branco e Atlético, o Galvez, jogando no estádio Arena da Floresta, não saiu do empate por 1 a 1 contra o Santos do Amapá, neste domingo, 26.

Logo aos 10 minutos do primeiro tempo, Daniego colocou o Imperador na frente do placar. Só que aos 30 minutos da segunda etapa, o zagueiro Thuram, de cabeça, deixou tudo igual.

Com o empate, faltando dois jogos, o Galvez chega a 4 pontos e fica a 3 de distância da zona de classificação para a próxima fase da Serie D.

Continuar lendo

Destaque 6

Sem projeto, nem data para entrega, Gladson promete viaduto, anel viário e orla em Rio Branco

Publicado

em

Durante participação no programa de rádio ‘Fale com o Governador’ esta semana, Gladson Cameli disparou uma série de obras que pretende fazer durante seu mandato no Acre, mesmo que ainda não tenha concretizado nenhum projeto físico sobre tais planos. Entre eles, está a construção de um viaduto na região da Corrente, na BR-364, em Rio Branco, um novo anel viário (este sem local definido) e uma nova orla que deve abranger as margens do Rio Acre.

Segundo o governador, tudo isso já está em planejamento com a equipe econômica do governo e da Infraestrutura para que possa apresentar às regionais do estado o que pretende fazer. “Não estou anunciando, ainda, a data, mas isso faz parte do que quero fazer, mas não tem papel, não tem nada ainda. Isso tudo é um processo que ainda vou precisar fazer”, disse Cameli.

No entanto, ele ressaltou que o processo burocrático para com estas obras não tem problema, pois rapidamente irá resolver. “Se a questão dos ramais que era pra ter sido resolvida em dois anos, eu resolvi em menos de um mês, imagine isso”.

O governador também afirmou que está planejando trazer de volta a balsa hospital para atender, permanentemente, as comunidades ribeirinhas do Acre. “A balsa, que está com a Marinha numa parceria, é nossa e ela tem que ficar aqui”, falou.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.