Conecte-se agora

Taxa para utilizar banheiro do Terminal Urbano é alvo de críticas pelos usuários

Publicado

em

Usuários estão criticando o valor cobrado para uso do banheiro no Terminal Urbano de Rio Branco. A “taxa” atual é de R$1,10, verba que, segundo a Prefeitura, é usada para manutenção, limpeza e aquisição de material de consumo. Em 2015, o valor era de R$1,00 e foi muito atacado pelo Movimento Passe Livre. O MPL atuava para que o serviço de banheiro público fosse oferecido gratuitamente não apenas no Terminal Urbanos mas nos demais espaços coletivos da capital.

O jovem Axel Maia contou que certa feita estava na rodoviária e acabou usando a mata nas proximidades. “Uma das maiores vergonhas desse estado, você ter que pagar pra fazer suas necessidades em locais públicos. Pra onde está indo o dinheiro dos nossos impostos?”, questionou ele.

Juliana Sousa reclamou muito da qualidade do ambiente: “Nem é limpo, torneira quebrada, as vezes não tem água, sabonete pra lavar as mãos não tem, papel toalha para enxugar muito menos. Pagamos R$1.10 pelo que mesmo? Papel higiênico e R$0,50 centavos um rolo ,e não usamos um rolo todo”, calculou. De seu lado, Josuel Castro lembrou que o povo já paga os impostos para ter a oferta do serviço público: “Só aqui no Brasil, que temos que pagar as coisas públicas duas vezes, a primeira vez é nós impostos”.

Propaganda

Cotidiano

Agência dos Correios volta a ser arrombada em Xapuri; é a 4ª vez neste ano

Publicado

em

Pela quarta vez no ano a Agência dos Correios no município de Xapuri é alvo de criminosos. A última ocorrência foi registrada na madrugada desta segunda-feira, 18.

De acordo com informações dos policiais federais da delegacia de Epitaciolândia que atenderam ao chamado dos funcionários da agência, os ladrões arrombaram o prédio por uma das paredes.

Não há informações até o momento sobre o que foi levado da agência, que está fechada ao público aguardando a chegada da perícia. Não há previsão para a retomada do atendimento.

Os ataques de ladrões contra a agência estão se tornando corriqueiros. Entre roubos consumados e tentativas frustradas, essa é a quarta ocorrência no ano contra os Correios em Xapuri.

Continuar lendo

Cotidiano

Tribunal de Justiça nega habeas corpus a Osmir Neto, preso por estupro

Publicado

em

O Desembargador Pedro Ranzi do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) negou ao ex-proprietário da Agência de Modelos Órion Produtora, Osmir D’Albuquerque Lima Neto, um pedido de habeas corpus. A decisão foi publicada no Diário Oficial do (TJ/AC) desta segunda-feira (18).

A defesa de Osmir Lima alegou que o cliente encontra-se preso há 6 anos e 4 meses, e que no inquérito policial existiria abuso de poder por parte da autoridade, e, salienta que sua liberdade provisória não representa perigo social.

A defesa pediu liberdade provisória com amparo na Decisão do STF, que afastou a necessidade de prisão, após condenação em segunda instância.

O magistrado negou o habeas corpus destacando que “as alegações devem encontrar respaldo factual e legal, em outras palavras, as provas devem ser incontestáveis e oferecidas de forma pré-constituídas”.

Consta dos autos que o Neto teve sua prisão preventiva decretada com fundamento na garantia da ordem pública e evitar a reiteração criminosa, bem como, por ter permanecido preso durante toda a instrução processual, conforme Decisão proferida na sentença.

Saiba mais

O colunista e empresário Osmir Lima Neto foi condenado em 2013, a 54 anos de prisão em regime fechado pelos crimes de estupro de vulnerável e aliciamento de menores cometidos contra 19 vitimas.

Na época, a reportagem de ac24horas teve acesso ao material apreendido. Eram revistas Playboy, Sexy, calendários de modelos nus e publicações de pornô em quadrinhos com desenho de mulheres praticando sexo oral. Também foram apreendidos sutiãs, calcinhas, CD’s, dois computadores, uma máquina fotográfica e uma pasta com “autorização para menor fotografar”. Provas de que o colunista não tinha apenas a intenção de agenciar modelos, como prometia às garotas.

A investigação começou em setembro de 2009 e revelou que o acusado abusava sexualmente de mulheres, que eram atraídas pela promessa de que se tornariam modelos. Ele negociava espaços na revista em troca de favores sexuais. A versão foi confirmada por 19 vítimas, entre as quais, meninas com idade inferior a 14 anos, informou em nota o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado e a 1ª Promotoria Cível do Ministério Público Estadual que denunciou o caso ao juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude, Romário Divino, autor do mandado de prisão.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.