Conecte-se agora

Videomaker do ac24horas mostra a realidade de Porto Acre, o lugar que já foi o coração do Estado

Publicado

em

“O que me chama atenção em qualquer lugar são as pessoas. A movimentação, as conversas, a interação e as cores. Foi assim que imaginei minha pauta desse fim de semana em Porto Acre”, diz o videomaker do ac24horas, Kennedy Santos,

A Cidade, que há anos atrás era um lugar tranquilo, de um povo sorridente e cheio de orgulho se perdeu com o tempo. “Cheguei em Porto Acre no domingo, lá pelas 15 horas, logo de cara já percebi um clima triste, estava irreconhecível”, relata Kennedy.

Comum como muitos municípios do Acre, Porto Acre é apontado pelos moradores mais antigos como um lugar “que não tem nada para fazer”. A constatação é do aposentado Francisco Cezário.

A rua principal do município, onde a história conta que começou a cidade, abriga comércios antigos, vendedores de banana, macaxeira e bares.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Entrei nos prédios abandonados lembrando das vezes que fui ali como cinegrafista para ajudar a entrevistar políticos, empresários, porém, o que vi foi tristeza e mau cheiro. Um raio de alegria é despertado quando chego na varanda da casa limpa e bem cuidada que fica em frente a antiga sede do município. Dona Didi, 107 anos, me atrai com um sorriso salvador”, conta Santos.

A prefeitura Porto Acre mudou de lugar e não aproveitou o prédio antigo deixando tudo às moscas. O único hotel da cidade fechou e o museu não abre mais. Veja tudo isso na reportagem especial do ac24horas.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas