Conecte-se agora

Governo de Gladson e oposição são “herdeiros do híbrido”

Publicado

em

Gladson Cameli fez uma carreira política meteórica. De família política tradicional e rica, o que não é pouco, o jovem engenheiro foi profusamente bafejado pela fortuna. Elegeu-se e reelegeu-se Deputado Federal pela Frente Popular e saiu da agremiação em busca de maiores espaços políticos vitais. Venceu a disputa de Senado, já pela oposição, contra antiga aliada, Perpetua Almeida, e caiu graciosamente na simpatia popular para a futura eleição de Governador do Acre.

Para isso, no entanto, a fortuna que, segundo Maquiavel, tem predileção pelos jovens acorreu novamente em seu auxílio. Com efeito, Gladson Cameli enfrentou um candidato da Frente Popular infeliz herdeiro político direto de uma gestão bastante impopular e desgastada- o segundo mandato do Governador Tião Viana. Os acreanos queriam mudar o quadro político a qualquer custo e decidiram tirar o PT da esfera pública pelo voto e o Senador Gladson Cameli foi o instrumento escolhido.

Seria injusto atribuir a Gladson Cameli apenas a companhia dos sortilégios da fortuna. Longe disso. Ele foi muito arguto em criar e aproveitar-se das diversas oportunidades políticas que surgiram, até ganhar o Governo.

Bom, governar um estado em dificuldades feito o Acre, recebido de 20 anos de equívocos do PT, exigiria de qualquer gestor mais do que a boa e graciosa sorte. A fortuna apontada pelo gênio de Florença teria que encontrar seu par, que ele chamou de virtù. Mais do que virtude, como o nome sugere, seria a expressão de conhecimento, diligência, preparo e competência.

Substituindo a virtù, o Governador Gladson Cameli resolveu fazer a maior inovação, talvez, já conhecida da política acreana: compor o seu grupo dirigente com segmentos aleatórios da oposição entrante com segmentos da situação sainte, ou seja, juntar em seu governo a Frente Popular com a Oposição.

Fala em favor do Governador Gladson Cameli os fatos dele ser em todas as ocasiões que se apresentaram um genuíno vencedor, ou seja, tudo sempre deu certo para seus desígnios políticos.

Mas merece receio o de que a inovação possa ter sido excessivamente radical. É como acomodar, guardando-se as devidas proporções, no mesmo pelotão para conquistar os mesmos objetivos, soldados israelenses e palestinos, gregos e troianos, para se ficar numa metáfora de guerra. Os ferimentos e cicatrizes dentre membros da Frente Popular e membros da Oposição são numerosos e profundos; é de se duvidar muito que se dissipem num passe de mágica ou em ato de vontade, por mais clarividente que este seja. Se o Governador Gladson Cameli conseguir juntá-las num mesmo ritmo é de se suspeitar da dificuldade de cantarem a mesma música juntos. É a esse plano que se dá o nome de cruzamento que resultou num híbrido.

É bem possível, também, que essa justaposição de quadros da Frente Popular com segmentos da Oposição no Governo de Gladson Cameli não receba a bênção de nenhum dos dois lados, especialmente da oposição. A estranheza pode acometer até eleitores simples e comuns do Governador que o sufragaram na expectativa de mudanças plurais e amplas do legado dos vinte anos de PT no Acre.

Bom, a experiência poderá dar certo? Em política poucas são as situações impossíveis; vai que cole, que dê liga?!

Se assim for, será de inegável ineditismo e originalidade e prestar-se-á à exportação, passando, obviamente, a visitar compêndios de ciência política. No entanto, a experiência precisa vencer e impor-se no mundo da vida, no mundo dos fatos da realidade, de horizontes caóticos, pulsantes e multidirecionais.

Sabe-se que, no reino animal, a ciência e a prática já demonstraram a infertilidade dos híbridos; normalmente eles não procriam, usualmente eles não deixam descendência.

Opções de política logram impor-se sobre leis da natureza? A conferir…

 

 

Propaganda

Destaque 3

Gol suspende vendas dos voos de Cruzeiro do Sul para Rio Branco operados às quartas-feiras

Publicado

em

A Gol suspendeu os voos sem escalas de Cruzeiro do Sul para Rio Branco que são operados às quartas-feiras. No site da companhia a venda das passagens foi suspensa sem nenhum aviso aos passageiros do Acre. Os voos operados às quartas-feiras de Rio Branco para Cruzeiro estão mantidos.
 
Em alguns dias da semana a Gol está oferecendo dois voos de Cruzeiro do Sul para a capital do estado. Uma partida às 1h35 da madrugada e outra às 13h05. A Gol oferece voos sem escalas de Rio Branco para Brasília e Manaus. Já a LATAM atende o mercado com frequências sem escalas para Brasília e Guarulhos (SP).
 
Quem for viajar entre as duas cidades nos meses de agosto e setembro encontra passagens aéreas baratas entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul nos voos da Gol. Os bilhetes de ida e volta estão disponíveis por R$ 466, valor com as taxas de embarques incluídas. O parcelamento pode ser feito em 12 vezes sem juros.
A assessoria de imprensa da Gol foi acionada nesta segunda-feira, mas não respondeu até agora os motivos da suspensão dos voos às quartas-feiras.
Passagens de ida e volta com taxas incluídas nos voos do Acre

Continuar lendo

Destaque 3

Garoto que sonha em ser jogador de futebol vende rifas para participar de Seletiva em Goiás

Publicado

em

O pequeno Kayky Queiroz, de 11 anos, já é aluno de uma escolinha de futebol em Rio Branco há dois anos e desde então nutre o sonho de jogar profissionalmente em clubes nacionalmente conhecidos. O sonho do garoto é compartilhado por todos os membros da família, que se juntaram recentemente numa campanha para ajudá-lo a arrecadar recursos para que ele possa participar de uma Seletiva no Goiás Esporte Clube.

A mãe de Kayky, Ana Carolina Silva é a grande incentivadora do filho e não tem medido esforços para vê-lo dar os primeiros passos profissionais no esporte. De família humilde, o jovem atleta reside no bairro Santa Inês, na capital acreana, e aprendeu cedo a driblar as dificuldades da vida dentro e fora de campo. Ele precisa se apresentar no dia 26 de agosto em Goiânia (GO). “Como no momento não temos condições financeiras de arcar com tudo sozinhos, decidimos vender rifas de um kit de tupperware”, conta a mãe do menino, que ainda não sabe como chegarão até Goiás.

A família descobriu que o time do Goiás abriu uma Seletiva para contratação de jovens talentos na faixa etária dos 11 anos e rapidamente organizou a documentação e realizou os exames exigidos para tentar uma vaga na Seletiva. “Enviamos tudo como se fosse um currículo e no domingo (21) recebemos a reposta do time dizendo que o Kayky foi aceito”.

A venda das rifas é para ajudar no custeio das passagens e hospedagem fora do Acre. Antes disso, o garoto já havia participado de duas Seletivas no Atlético Paranaense. “Lá ele se saiu muito bem, mas devido à baixa estatura acabou não sendo chamando. Mas sabemos que isso não é defeito, ele joga bola, é obediente e o professor dele já falou que ele tem muito preparo físico”, disse a mãe.

O sorteio está previsto para ocorrer no dia 23 de agosto e será realizado ao vivo no perfil do próprio Kayky no Instagram. “Ele sonha em ser jogador de futebol e eu, como mãe, busco apoio para encontrar meios de ajudar ele”, relata Ana. Para quem desejar ajudar o jovem, a mãe disponibiliza o número: (68) 9 9600-4980.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.