Conecte-se agora

Santa Juliana não recebe repasses da Sesacre e segue sem atender pacientes SUS

Publicado

em

A população do Acre mais uma vez paga o preço da ineficiência da gestão pública na área de Saúde. Desta vez, as vítimas são pacientes da rede pública que eram atendidos no Hospital Santa Juliana e a própria equipe da unidade que não recebe pagamento de salários e nem repasses do convênio que tem firmado com o governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre)

“Não paramos de atender a comunidade, paramos de atende à Sesacre. Não há repasse e nem pagamento dos profissionais. O último pagamento realizado aos médicos deste hospital, refere-se ao mês de outubro de 2018. O hospital tem um contrato com o Estado para atender o SUS [Sistema Único de Saúde] e precisa receber esses repasses para assumir os compromissos que tem, com fornecedores, colaboradores e seus médicos. Não estamos parados, estamos aguardando o poder público nos autorize a voltar a trabalhar”, declarou o médico Jessé Câmara.

Embora o governo tenha informado que efetuaria os pagamentos nesta terça-feira, 12, até às 13 horas, nenhum centavo havia sido depositado na conta do hospital.

O médico Jessé Câmara, o bispo Dom Joaquin e a diretora técnica da unidade, Socorro Avelino, reuniram-se para apresentar esclarecimentos a sociedade acreana. “Todos nós médicos estamos a postos e dispostos, trabalhando normalmente. O Hospital Santa Juliana nos acolhe como profissionais e nos permite trabalhar aqui em relevância aos serviços que prestamos a comunidade. São obstetras, pediatras, cirurgiões de várias especialidades. Todos a postos para continuar seus trabalhos”, assegurou o médico.

Jessé Câmara pediu a compreensão da comunidade e reiterou que não trata-se de uma decisão do Hospital Santa Juliana, nem de sua equipe. “É uma necessidade premente, de que os profissionais que aqui trabalham recebam seus salários”, frisou Câmara.

Propaganda

Cidades

Polícia Militar prende dupla de adolescentes por roubo de motocicletas em Brasileia

Publicado

em

Por meio de uma denúncia anônima, militares do 10º Batalhão do município de Brasileia conseguiram apreender duas motocicletas roubadas que estavam em um “desmanche”, localizado na rua Pedro Alexandrino, no município. A ação policial ocorreu no último sábado (16).

De acordo com os policiais militares, ao chegarem ao local indicado pelo denunciante, eles avistaram os dois adolescentes, R.L.M.O. e seu comparsa, R.S.S., ambos de 17 anos, e as duas motos: uma Honda CG Titan, de cor vermelha, placa NAG-4088, e uma moto Kingo.

Sem esboçar qualquer temor para com a polícia, os dois afirmaram que os veículos eram realmente produtos de furto e roubo. As duas motocicletas e os dois adolescentes foram encaminhados para a delegacia da Polícia Civil para as providências legais.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.