Conecte-se agora

Ou o Gladson breca os burocratas, ou os burocratas acabam com ele

Publicado

em

O Gladson Cameli tem que sentar na cadeira de comando, urgente, ou o avião embica. Antes de assinar uma medida jurídica tem que conversar com o Procurador Geral do Estado sobre legalidade e também, mensurar o desgaste político. Como fez em relação às pensões de ex-governadores. O anúncio do “fim da indústria de multas” foi populista e sem sentido. Nem vai zerar quem foi multado e nem vai acabar com os radares na capital, a competência é da prefeitura de Rio Branco. Os radares do DERACRE são apenas três. O restante é da PMRB. As multas continuarão. Mas, a proposta que pode acabar com a lua de mel do Gladson com a população é a da secretária de Fazenda, Semírames Maria , numa reunião do secretariado, defendendo a extinção da OCA, um órgão que desburocratizou o atendimento à população. A extinção da OCA seria um baque popular imenso do Gladson Cameli junto às camadas mais pobres do povo. Se concretizado, espere o festival de protestos! Dona Semírames, a senhora tem ideia de quantas pessoas carentes são beneficiadas com o funcionamento da OCA? Que diminui o gasto com transporte para quem vai tirar documentos? A senhora sabe que só está no cargo porque os políticos ajudaram ganhar a eleição? Quantos passam por lá, diariamente? O que acontece é que o governador Gladson Cameli , que é uma pessoa que não tem maldade, rancor, cercou-se de burocratas sentados em cima de números frios, sem nenhuma sensibilidade política. Não existe governo só técnico, tem que estar aliado à política. Se não for assim afunda na aceitação popular. Quem é a cabeça desmiolada, que está fazendo o Gladson trilhar por caminhos impopulares? É preciso tirar o gesso do governo. A sua gestão está engessada pela burocracia. Esta turma, governador, vive trancada num gabinete e, tampouco, liga se as medidas que formulam vão lhe causar ou não desgaste. Nunca pegaram um ônibus. Porque são burocratas, burocratas e burocratas. É hora de evitar queda do avião do Estado! Está entrando em parafuso. Hora de puxar o manche. O tempo corre, já vamos para os 60 dias.

“A MÃO QUE AFAGA É A MESMA QUE APEDREJA”

A frase acima é de um soneto do poeta Augusto dos Anjos. E se aplica ao PT. As mesmas mãos que deram seus votos para mantê-lo no poder, foram as mesmas que o derrotaram na última eleição. O ocaso de um partido pode ser mensurado pelo que foi o aniversário de 39 anos do PT. Um ou outro comentário esparso nas redes sociais. Nenhuma comemoração. Foi um silêncio envergonhado. Aquela multidão que orbitava em torno do último governo petista, sumiu como que por encanto. O poder tem os seus encantos e desencantos. Abandonado pelos eleitores, o partido vive apenas dos desencantos de comentários rancorosos nas redes sociais de uma minoria. O PT, no Acre, pensava que o poder era eterno, como se votar no partido fosse obrigação do povo. Varrido das urnas, não tinha o que comemorar nos 39 anos.

PRECISA DEFINIR

O governador Gladson Cameli precisa definir urgente quem é que vai fazer a intermediação do governo com a classe política, principalmente, a Assembléia Legislativa. É o Ney Amorim? Vagner Sales? Outros convidados? Tem dizer de própria voz quem será o cumpridor da missão.

COM A PALAVRA, A PGE

Foi certo o governo ter encaminhado à PGE a consulta sobre o fim da pensão de ex- governadores, para não tomar uma medida e depois ter de voltar atrás por decisão judicial.

A VOZ DO VELHO COMUNISTA

Uma das figuras mais queridas do petismo, fundador do PCB, no Acre, presidente municipal do PT, Marcos Inácio, com quem conversei no fim de semana, não queria, mas acabou não se segurando, ao analisar a derrota do PT: “A Democracia Radical (DR), depois da derrota fragorosa da última eleição não tem mais condição moral e política para comandar o partido”.

PARA QUEM NÃO SABE

A Democracia Radical –DR- é a tendência dominante no PT, tem formuladores políticos como Carioca, Daniel Zen, Ermício Sena, Cesário Braga, Gabriel Forneck, Léo de Brito e outros.

QUEDA DE BRAÇO

A queda de braço, mais cedo ou mais tarde, entre as lideranças mais tradicionais do PT e o grupo da DR será travada pelo comando do partido e alguém vai ter que ao final espirrar.

ERRO PRIMÁRIO

Ainda na conversa com o presidente do diretório municipal do PT, Marcos Inácio, ele deu como principal causa da perda da vaga do Senado, o partido ter lançado dois candidatos a senador. “Nem nos momentos fáceis fizemos isso, e fizemos agora num momento político difícil do PT”. Sobre Ney Amorim, sugeriu que leve com ele para o governo Gladson toda a DR.

CARGO NA SAÚDE REQUER CAPACITAÇÃO

O governo tem um bom nome se quiser partir para a escolha por qualificação profissional do futuro gestor do Hospital de Mâncio Lima. Um nome como o do gestor Marcelo Lebre, graduado em saúde e regulação pelo Sírio Libanês, austero, não pode deixar de ser analisado.

UM DIFERENCIAL NA SOLUÇÃO

A nova equipe da Segurança está tendo um referencial positivo, quando se trata de resolução de crimes. As execuções continuam a acontecer, mas na maioria das vezes o autor e descoberto e preso. A contratação dos aprovados no concurso da PM e Polícia Civil urge.

OPERAÇÕES CONSTANTES

As operações policiais nas ruas estão mais constantes, isso é bom. Mas é preciso ser mais amplo, não só ficar nos bairros da periferia. O Tropical deveria ter mais polícia passando.

LACUNA NA OPOSIÇÃO

O vereador João Marcos (MDB), nas suas primeiras iniciativas parlamentares, mostrou que poderá preencher a lacuna deixada na oposição pelo ex-vereador Roberto Duarte (MDB), que marcou pela combatividade. A oposição de uma forma ou outra é necessária a quem governa.

DESAFINADO COM O GOVERNO

O deputado Roberto Duarte (MDB) quer que o seu partido não crie empecilhos para ter uma posição de independência. O MDB é da base do governo na ALEAC. Duarte não externa, mas ficou magoado pela forma como, ele foi rifado na disputa da primeira secretaria da ALEAC.

FORA DA FILA

A contestação do deputado Roberto Duarte (MDB) feita no fim de semana a uma decisão do governador Gladson Cameli sobre a desativação dos radares, foi mostrada por ele numa postagem, como uma decisão inócua. Não espere que o Duarte forme na fila do gargarejo.

MUDANÇA É DIFÍCIL

É uma mudança difícil para o deputado Roberto Duarte (MDB), que foi na Câmara Municipal de Rio Branco oposição à administração do prefeito Marcus Alexandre. Agora, como deputado, o seu partido estava na aliança que ganhou a eleição e ele perdeu o mote de ser oposicionista.

AFETOU PROFUNDAMENTE

A Reforma Administrativa era necessária para reduzir o gigantismo do Estado, mas trouxe o problema de diminuir algumas secretarias a um mínimo de pessoal, o que pode comprometer a eficiência. E na gestão pública, se não tiver uma boa equipe de auxiliares, o gestor fracassa.

COMO É QUE FICOU?

Como é que ficou a gestão da Fábrica de Camisinha? E da Fábrica de Taco, ZPE, que fracassaram naquela velha prática do Estado paternalista? O mínimo que o governo pode fazer é passar estes elefantes brancos à frente. O fracasso mostrou a falta de planejamento.

FORA DA POLÍTICA

O ex-governador Tião Viana, depois de comandar a maior derrota sofrida pelo PT desde a sua fundação, no Acre, ficará fora da política. Aliás, ele já tinha dito durante o governo que era sua despedida. Deve voltar a abrir seu consultório médico, clinicar e atender nos hospitais.

NEM PENSAR

Depois da maneira como saiu do governo em baixa popular é para esquecer a política.

OBRAS A CONCLUIR

Museu, Hospital Regional de Brasiléia, HUERB, e UPA de Cruzeiro do Sul são obras que o governador Gladson quer concluir até o fechamento dos primeiros 100 dias da sua administração. As obras se iniciaram no governo passado, mas estavam paradas pela inércia.

QUESTÃO NÃO É SÓ CONCLUIR

A conclusão das obras inacabadas do governo passado tem que ser feita. Mas a questão, principalmente, quando se trata de unidades do sistema de saúde não é só concluir, mas dotar de equipamentos e ter uma equipe de profissionais, para funcionar bem. Isso é essencial.

REDE DE INFORMANTES

Os deputados da oposição carregam o fantasma da administração que integravam ter sido desastrosa, na gestão e na política. Mas levam uma vantagem: a de possuir fontes de informações em todas as secretarias. Afinal, ficaram 20 anos no poder e deixaram tentáculos.

ERRANDO DE ALVO

Ao ler alguns textos de ex-integrantes do governo passado passa a impressão de que não assimilaram que não foi o grupo do novo governo que os tirou do poder, mas os eleitores. Foram derrotados pela rejeição popular. Não tem porque de tanta mágoa com os sucessores.

FORA DO FOCO

Dois nomes respeitáveis no campo petista não estarão na próxima eleição como candidatos a prefeito de Rio Branco: Raimundo Angelim e Binho Marques. Angelim já declarou à coluna estar fora do processo e o Binho não que saber de política. O PT terá dificuldade para a PMRB.

NÃO FOI DO DIA PARA NOITE

É falácia de que o agronegócio poderá resolver ao curto prazo os problemas econômicos do Acre, citando sempre o vizinho Rondônia como exemplo. Rondônia é de fato uma pujança econômica, mas isso não aconteceu da noite para o dia, foram décadas para chegar ao atual estágio de desenvolvimento. É bom, pois, não ficarem esperando milagres.

ESTAVAM AONDE?

Quando vejo ácidos críticos de um governo que não chegou ao segundo mês, fico a me perguntar em que planeta estava os ex-integrantes da equipe do último governador que se calaram com o fracasso monumental da gestão passada? Do calote nos funcionários às obras inacabadas, um silêncio tumular! A justiça, costuma se dizer: para ser boa, começa de casa.

Propaganda

Blog do Crica

Petecão quer Socorro Neri disputando a prefeitura pelo PSD

Publicado

em

A dança entre o senador Sérgio Petecão (PSD) – foto – e a prefeita Socorro Neri ao som de “Tudo passa, Tudo passará”, sucesso melosos do cantor Nelson Ned, vai mais além do que a cena presenciada na inauguração de mais uma quadra de esportes, construída em parceria entre ambos. O senador Sérgio Petecão (PSD) sonha em tê-la como candidata à reeleição pelo partido. Ele revelou ontem ao BLOG DO CRICA de que já a convidou, e que uma comissão especial do PSD deve lhe procurar entre amanhã e depois, para lhe fazer um convite oficial a se filiar com o status de ser a candidata natural à reeleição. Na conversa, os assessores de Petecão devem argumentar de que ela está fazendo uma boa administração e na disputa do próximo ano teria na sua campanha não só o senador Sérgio Petecão, com forte base eleitoral na capital, mas uma chapa de vereadores forte e completa para lhe fortalecer na disputa. A Socorro é uma política cuja presença enaltece qualquer sigla na qual se filiar, avalia Petecão.

PARA AVALIAR DE FORMA PRAGMÁTICA
Não se sabe qual será a resposta da prefeita Socorro Neri, mas é um convite para ser avaliado de forma pragmática. Nenhum outro partido do campo pelo qual disputou a eleição como vice do Marcus Alexandre, lhe dará uma estrutura do porte da qual ganharia indo pra o PSD.

DESCOLADA DO DESGASTE
Até aqui a prefeita Socorro Neri fez uma gestão descolada da imagem desgastada do PT, que saiu da última eleição com uma fragorosa derrota. Despolitizou a sua administração. E a sua filiação ao PSD a deixaria com uma imagem mais popular, pelo prestígio do senador Petecão.

 QUE MULHER PARA GOSTAR DE CONFUSÃO!
A belicosa secretária de Saúde, Mônica Feres, deu novo passo para indispor ainda mais o Gladson com os servidores da SESACRE. Não bastasse a confusão armada pelo seu braço direito, Coronel Jorge Rezende, que chamou os servidores de “bando de vagabundos”, ela enviou ofício as unidades para saber o prejuízo trazido pela greve para punir os grevistas.

NÃO PRECISA DE ADVERSÁRIO
Um governo que tem uma auxiliar como a secretária Mônica Feres, não precisa de adversário.

BOM DIA, SECRETÁRIO, PAULO CÉSAR!
Com todo o respeito, mas vou ter que baixar o linguajar: é sacanagem o que estão deixando fazer com as nossas Praças! A prefeitura restaura a iluminação e em seguida os ladrões roubam os fios. E não se vê uma ação de investigação e nenhuma batida nos pontos que compram fios de cobre, alumínio, para saber se lá não estão os materiais roubados da PMRB.

NÃO CHAMEM O SHERLOCK HOLMES
Não é preciso chamar o Sherlock Holmes, são poucos os pontos que compram este tipo de material. O certo é que a polícia tem de dar um jeito nisso, é recurso público que vai pelo ralo.

INCENTIVO AOS LADRÕES
Essa omissão a este combate de crime é um incentivo a que os ladrões continuem agindo.

AONDE VAMOS PARAR?
Ladrão, de cara limpa, faz assalto em uma das unidades do supermercado Araújo. Ladrões invadem Maternidade roubam pacientes e acompanhantes. Cenas do cotidiano. Aonde vamos parar? É a pergunta que não pode calar. A ousadia dos bandidos é motivada pela impunidade.

ABUSADO E GOZADOR
O subsecretário da Saúde, Coronel Jorge Rezende, o mesmo que chamou os servidores da Saúde de “bando de vagabundos”, em declaração sua divulgada, tirou sarro da cara dos deputados ao dizer que se for declarado “persona non grata” vai à ALEAC receber o título.

TEM MAIS É QUE ACHICALHAR
Depois que recebeu uma NOTA do governo avalizando a sua conduta na greve da Saúde, o Coronel Jorge Rezende tem mais é que ficar zoando de quem for contrário á sua patuscada.

DESFECHO NATURAL
Até aqui se disseram candidatos a prefeito de Rio Branco, Sanderson Moura, Jamil Asfury, Pedro Longo, Minoru Kinpara, Roberto Duarte a Vanda Milani. Com seis candidatos no jogo, dificilmente, a prefeita Socorro Neri não chegará ao segundo turno, um desfecho natural.

MELHOROU MUITO
Não chegou ao ideal, mas a gestão da prefeita Socorro Neri melhorou muito, superou o ápice do desgaste por conta dos buracos na cidade que existiam, e ainda tem um ano para trabalhar.

FICOU MAIS PATENTE
Já se sabia que não funcionava, mas a greve da Saúde deixou mais escancarada que o governador Gladson não tem uma equipe de articulação política eficiente, se tivesse, pelo diálogo, não teria nem acontecido o movimento grevista e com ele, o desgaste natural.

VITÓRIA DE PIRRO
Acabar com a greve dos servidores da Saúde por medida judicial é a típica vitória de Pirro, que não resolveu nada, porque continua ainda o sentimento de revolta entre os funcionários. Somente o Gladson pode com a medida que tomar no retorno, consertar esta trapalhada.

JOGAR COM A SINCERIDADE
O Gladson Cameli tem que pôr a cabeça no travesseiro e raciocinar que tem de mudar de estratégia. Não pode para ser agradável dizer sim a todas as reivindicações de categorias funcionais. Tem que antes consultar a Fazenda para saber se o gasto não ultrapassará o teto constitucional com gasto na folha de pagamento. Ou continuará ele a ter sérios problemas.

ASSIM O ROCHA SE FORTALECEU
O vice-governador Major Rocha não tinha nenhum destaque político. Mas com a decretação da sua prisão no governo Binho Marques por uma greve na PM, o PT criou uma vítima e lhe deu um passaporte para se eleger deputado estadual. Continuou o confronto com o PT e ganhou para Federal. Ficarem batendo no deputado Jenilson Lopes (PSB) só lhe favorece.

BANDEIRA PARA ELEIÇÃO
O prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos, faz uma gestão melhor do que a sua primeira passagem pela prefeitura. Mas se o governo chegar na eleição de 2020, com as obras da ponte de Xapuri  em curso, o candidato do campo do governo ganhará uma bandeira forte para lhe derrotar.

“LONGE QUE TE QUERO LONGE”
A frase acima e ouvi de uma das figuras mais influentes do governo, quando lhe perguntei como seria a relação do governador Gladson Cameli na eleição do próximo ano com a candidatura do deputado Roberto Duarte (MDB) à PMRB. Está fora do caderno de apoio.

DEIXOU DE SER CONFIÁVEL
Um fato é certo para a eleição de 2020: a candidatura do deputado Roberto Duarte (MDB) para a prefeitura de Rio Branco é vista como inconfiável nas altas hostes palacianas.

NÃO É O NOME
O vereador Joelso Pontes (PROGRESSISTA) pode até ser candidato a prefeito se o seu partido assim entender, mas o seu nome não é visto como o ideal pelas forças da oposição em Brasiléia. Buscam um nome descolado do cenário político, que seja na eleição uma novidade.

FOCANDO NA BASE
A ex-deputada Leila Galvão (PT) deve passar a eleição municipal do próximo ano se dividindo no apoio a candidatos a vereadores pelo PT nos municípios da região do Alto Acre. Quer com isso fortalecer a sua base eleitoral para a sua candidatura à ALEAC, em 2022.

NOVA EXPERIÊNCIA
O PT vai passar por uma nova experiência na eleição do próximo ano, a de seus candidatos disputarem vagas nas Câmaras Municipais, nas prefeituras, sem a máquina estatal derramando dinheiro na campanha. Sem ter secretárias transformadas em currais-eleitorais. Tempo duro!

FORA DE COGITAÇÃO
O ex-prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), embora seja o sonho do PT, não será candidato a vereador na capital, para servir como puxador de votos para a legenda e assim eleger um bom número de vereadores. Marcus deve se resguardar para a disputa de 2022.

PASSAVAM BEM LONGE
O casal político, Perpétua Almeida – Edvaldo Magalhães, nas greves nos governos Lula e Dilma passavam bem longe. Nesta greve os Correios apareceram de microfone em punho discursando contra a privatização do órgão. A vida de oposição é dura, tem de ralar muito.

PODE CONTRATAR ADVOGADO
Pelo o que eu já ouvi o vereador Gilson da Funerária (PROGRESSISTA), que exercia interinamente o cargo de prefeito de Senador Guiomard, pode tratar de contratar advogado, porque a sua passagem pelo cargo será alvo de enxurradas de ações pelo prefeito André Maia.

PUXADOR DE VOTOS
O anão Montana Jack (PSD) define assim a sua candidatura a vereador de Rio Branco, em 2020: “vou ser candidato para me eleger com grande votação e puxar a vereadora Lene (PSD)”.

MULHERES REPRESENTADAS
Em 2020, as mulheres vão estar representadas em duas candidatas a prefeita de Rio Branco: deputada federal Vanda Milani (SD) e a prefeita Socorro Neri (PSB). Ainda bem, num contexto sempre repleto de candidatos masculinos, é salutar a presença feminina.

FRASE DO DIA
“Você pode fazer muito pouco com a fé. Mas você não pode fazer nada sem ela”. Samuel Butler, romancista inglês.

Continuar lendo

Blog do Crica

Focando na eleição de 2022

Publicado

em

O movimento do deputado federal Flaviano Melo (MDB) –foto – no sentido de procurar eleger o maior número de prefeitos e vereadores na eleição do próximo ano tem como reflexo deste foco as eleições para o Governo e Senado em 2022. O MDB sabe que, o partido só será protagonista na próxima disputa estadual para compor numa chapa majoritária para governador e senador, caso saia fortalecido da disputa municipal de 2020. Exatamente por isso é que não esperem que a direção do MDB recue na decisão de levar em frente a candidatura do deputado Roberto Duarte (MDB) à PMRB, logo no maior colégio eleitoral do Acre. O deputado federal Flaviano Melo (MDB), de larga experiência na política, é pragmático: ou o MDB sairá da eleição de 2020 fortalecido, ou não terá a influência que espera ter na discussão das chapas majoritárias, dentro da aliança que elegeu o governador Gladson Cameli. É uma questão de sobrevivência. Por isso, está jogando todas as suas fichas nas eleições municipais.

CHAPA DOS SONHOS
A chapa dos sonhos do MDB e uma dobradinha formada no próximo ano para disputar a prefeitura de Rio Branco, com Roberto Duarte (MDB) na cabeça e Marfia Petecão (PSD) de vice. “O PSD sempre marchou com o MDB”, já declarou o cacique Flaviano Melo (MDB).

FORTE NA CAPITAL
A chapa fortaleceria muito a candidatura do deputado Roberto Duarte (MDB) para a disputa da prefeitura da capital, o grupo do senador Sérgio Petecão (PSD) é  forte em Rio Branco, e a sua mulher Marfisa Galvão, teve uma votação expressiva neste nicho a deputada federal.

O MEL DO PODER
O que é o poder! O prefeito de Senador Guiomard, André Maia, no tempo em que esteve afastado do cargo virou um pária, ninguém o procurava. Foi retornar ao mandato e na sua posse, ontem, voltaram os políticos que nunca lhe deram um telefonema, para lhe paparicar.

QUEBROU A EXPECTATIVA
Quem não deve ter gostado muito das suas primeiras declarações foi o PSDB. Ao dizer que disputará a reeleição, frustrou os tucanos, que esperavam o seu apoio para a candidatura da professora Branca Menezes (PSDB) para a prefeitura de Senador Guiomard em 2020.

NÃO SE PODE NEGAR
A administração da prefeita Fernanda Hassem não é a perfeição. Brasiléia continua uma cidade com muita carência, problemas a serem resolvidos, nas áreas urbana e rural. Mas não se pode negar que é uma prefeita trabalhadora, ativa, política, por isso não será fácil de lhe derrotar.

UMA VANTAGEM ADICIONAL
A prefeita Fernanda Hassem leva uma vantagem na disputa da reeleição do próximo ano, a das principais lideranças da oposição, no município, de enfrentarem sérios problemas na justiça, e dos quais não se sabe o desfecho. E a oposição não tem até aqui um nome novo e atrativo.

SONHANDO COM O IMPOSSÍVEL
A proposta que rola nos bastidores do governo é o de que o governador Gladson Cameli peça no próximo ano que todos os partidos do seu campo político retirem as suas candidaturas a prefeito de Rio Branco, para chegarem todos na eleição com uma candidatura única à PMRB.

DELÍRIO DE MALÁRIA
A candidatura única no campo do governo é um delírio de febre de malária. O fim das coligações proporcionais força aos partidos ter chapas próprias a vereador e prefeito. O MDB, já deixou claro não abrir mão de ter nome próprio á PMRB, o deputado Roberto Duarte (MDB).

QUE COISA IMPRESSIONANTE
A secretária de Saúde, Mônica Feres, não disse ainda a que veio desde que assumiu a pasta. Mas conseguiu até aqui atrair a antipatia de grande parte da classe política, da imprensa, dos servidores da SESACRE, pautas negativas que acabam caindo no colo do governador Gladson.

ENDEREÇO CERTO
Não pensem que o desgaste por conta das atitudes antipáticas e agressivas da equipe da SESACRE fica na figura da secretária Mônica Feres e do grupo dos Coronéis. Eles são só uma peça na engrenagem da máquina estatal, o desgaste atinge é direto a imagem do governo.

CAMINHÃO DE DÍVIDAS
A mesa diretora da ALEAC, com os deputados Nicolau Junior (PROGRESSISTA) e Luiz Gonzaga (PSDB) já cortaram muitas gorduras que existiam no Legislativo, mas o problema é que eles receberam a casa com um caminhão de dívidas e terão que quitar aos poucos os pagamentos.

NÃO É A CASA DA MOEDA
O Legislativo não é a Casa da Moeda, possui um orçamento que tem que ser administrado com rigor para não chegar ao fim do ano e não ter como pagar o décimo terceiro salário dos servidores estaduais. É isso a atual mesa diretora vem fazendo com responsabilidade.

VEJO COMO POSITIVO
A PMRB tem pautas mais prioritárias, mas não vejo com ironia, como alguns, mas positiva, a proposta do vereador João Marcos (MDB), de que a prefeitura disponibilize através da sua equipe de veterinários, atendimento gratuito aos animais cujos donos sejam pessoas carentes.

O JUNTADOR DE CACOS
O presidente do PT, Cesário Braga, pode ser criticado por suas posições ideológicas, mas tem que se reconhecer nele, dois pontos a favor: faz um esforço tremendo para juntar os cacos petistas espalhados depois na última derrota eleitoral e, é sempre solícito com a imprensa.

CONVERSAS ADIANTADAS
Existem conversas adiantadas para uma aliança no próximo ano entre o ex-prefeito Zé Ronaldo e o prefeito Tião Flores, para a disputa da prefeitura de Epitaciolândia. Não seria nada de anormal na política do município, Flores e o Zé foram aliados em outras campanhas políticas.

NINGUÉM FEZ MAIS PELO ESPORTE
Nenhum membro da bancada federal acreana fez mais do que o senador Sérgio Petecão (PSD) pelo esporte nos bairros mais pobres, principalmente, na capital, direcionando emendas para a construção de quadras e campos de futebol. É importante porque atinge a coletividade jovem.

BRINCADEIRA DE MAU GOSTO
É uma brincadeira de mau gosto vereador do PT atribuir à prefeita Socorro Neri as ruas da Cidade do Povo terem desmanchado. Foram feitas na gestão passada do PT, sobre a qual não tinha responsabilidade. Antes de se fazer uma crítica tem que se olhar para o próprio telhado.

ARGUMENTO INVERÍDICO
Na campanha passada ao governo, conversei com candidatos de vários campos ideológicos, e todos diziam de que a Secretaria de Saúde tinha se transformado num foco de resistência ao candidato do PT e a favor do Gladson. Cessem, pois, dizer que o movimento grevista é petista.

VÃO SE QUEIXAR AO CORONEL
O Dr. Raiz contou ontem que levou uma pessoa com febre alta para ser atendida na UPA e foi um verdadeiro suplício para conseguir o atendimento. Revelou que ante as críticas de vários presentes pela demora, ouviu de uma servidora: “vão se queixar ao Coronel Rezende”. Vão brincando com o desgaste na SESACRE, vão brincando….

PUXA PARA BAIXO
O Gladson, pessoa, continua com boa popularidade, mas caso não consiga resolver o problema do atendimento ruim na Saúde, para ver se não será puxado para baixo. Assim é na política.

PODEMOS O DESTINO
Um dos assessores mais próximos do ex-deputado Ney Amorim me disse ontem que, ele está fortemente inclinado em ir com o seu grupo político para o PODEMOS. Recebeu o convite do ex-deputado Raimundinho da Saúde e do vereador Railson Corrêa, para presidir a sigla.

BASE SEDIMENTADA
O ex-deputado Ney Amorim perdeu a eleição para o Senado, mas continua a ter uma base sedimentada na região da Baixada da Sobral, com votos pessoais. Ainda que aceite comandar o PODEMOS, a informação que o BLOG tem é a de que, ele não será candidato em 2020.

FOCO DA SEMANA
O foco principal está no retorno do governador Gladson Cameli ao Acre, exatamente, para se saber qual será a sua reação ante ao destempero do subsecretário Jorge Rezende com os servidores da Saúde. A bolsa de apostas é se demitirá ou não o Coronel.

FRASE DO DIA
“As palavras verdadeiras não são agradáveis e as agradáveis não são verdadeiras”. Lao-Tsé, chinês, fundador da doutrina Taoísmo.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.