Conecte-se agora

Nível do Rio Acre em vazante: tendência é baixar ainda mais

Publicado

em

O volume de água do Rio Acre na capital acreana continua baixando. É o que aponta a última medição realizada pela Agência Nacional de Águas (ANA) em Rio Branco e demais municípios. Na capital, às 18 horas, o Rio está marcando 14,45 metros, cinco centímetros a menos em relação ao início do dia.

O último boletim, divulgado pela equipe da Defesa Civil do estado, mostra que o volume de água no Rio Acre está em vazante. Informações do Corpo de Bombeiros apontam que o Rio, no alto Acre, também se encontra na mesma situação e está perdendo as forças.

Em Xapuri, o rio baixou ainda mais, cegando ao 7,35 metros na tarde de hoje. Nas cidades de Assis Brasil e Brasileia também foi percebida uma significativa vazante, já que a última medição indica os níveis de 3,72 em Assis Brasil e 3,74 metros em Brasileia.

O Rio Espalha também baixou, registrando 9,42 metros. O Riozinho do Rola está com 15,22 metros.

A previsão, segundo a Defesa Civil, é que o rio continue na situação de vazante nas próximas horas, caso não sejam registradas chuvas nas áreas de cabeceira da bacia.

Os bairros Baixada da Habitasa, Seis de Agosto, Ayrton Senna e Triângulo, primeiros afetados pela enchente do Rio Acre seguem sob monitoramento da Defesa Civil. A principal rua do bairro Base começou a ser afetada pela água na manhã deste sábado.

No momento, o registro oficial indica que três famílias foram retiradas de seus imóveis na última quinta-feira, 7, e abrigadas em casas de parentes. Havia a solicitação para vistoria para avaliação de outros imóveis.

Propaganda

Destaque 5

Pelo sonho de se formar, vendedora ambulante distribui carisma pelo centro de Rio Branco

Publicado

em

O jeito peculiar ao abordar os pedestres no centro de Rio Branco faz a vendedora ambulante Cleiciane Rosana dos Santos, se destacar entre os demais. Sempre sorridente e alto astral, chama atenção da clientela e até mesmo daqueles que não querem comprar nada, apenas dar um simples – mas sincero – “bom dia”.

Aos 33 anos, ela já fez de tudo um pouco para conseguir o pão de cada dia. Hoje, vende balas doces e bombons de chocolate no calçadão da Benjamin Constant, próximo ao Terminal Urbano da Capital. Quem avista a vendedora de longe logo percebe seu instinto de mulher guerreira.

A jornada de trabalho é longa e começa cedo. Por volta das 6 da manhã já está de pé, se preparando para ir ao trabalho que só termina depois das 22 horas. Quase 20 horas em pé ao longo do dia. Aos que podem se questionar: “pra quê tanto esforço?” ela responde: “Tenho o sonho de me formar em Técnico em Administração”.

O objetivo de concluir o ensino superior já faz parte dos sonhos de Cleiciane há pelo menos quatro anos. Dividindo o espaço com diversos outros trabalhadores e sonhadores rio-branquense (mototaxistas, comerciantes, microempresários e ambulantes) ela não se envergonha pelo fato de pegar sol e chuva – todos os dias – para alcançar sua meta de vida.

Ela diz que os obstáculos são muitos, o que tem tardado a realização do sonho de se formar. “É muito difícil perseverar, mas venho com toda minha força, vontade e dedicação. Eu não vou desistir”. Para Cleiciane, a maior barreira tem sido a questão financeira.

“Por isso eu nunca paro, sempre estou fazendo alguma coisa. Sempre venho tentando vencer na vida. Muitas vezes encontro mais “não” do que “sim”. Mas pelos meus sonhos eu continuo tentando. Todos os dias”.

Sem filhos, ela já enfrentou dificuldade de morar cinco anos longe da família -fazendo serviços domésticos -, já vendeu produtos nos semáforos da cidade, já fez artesanatos e muitas outras coisas. Agora, voltou a viver com a mãe e seus irmãos, e mesmo com muitas batalhas diárias não hesita em dizer que é, sim, muito feliz.

Para quem se interessou pela garra de Cleiciane e quiser ajudá-la a realizar o sonho de se formar em Técnico em Administração de alguma maneira, entre em contato pelo: (68) 99992-1920 ou (68) 99991-1924.

Continuar lendo

Destaque 5

Governo do Acre recebeu mais de R$ 457 milhões somente de FPE

Publicado

em

Pelo menos nesses quase dois meses de gestão, o governo de Gladson Cameli, apesar de nas últimas coletivas de imprensa falar em apertar o cinto e ir com o pires na mão em Brasília, tem recebido ajudas do governo federal, por meio do Fundo de Participação dos Estados, generosas. Nos primeiros 40 dias de 2019, o Estado recebeu mais de R$ 457 milhões, sendo R$ 259 milhões durante todo o mês de janeiro e R$ 198 milhões no último dia 10 de fevereiro. O Tesouro Estadual ainda aguarda dois repasses em fevereiro. Durante todo o mês de fevereiro do ano passado, os cofres do Acre receberam mais de R$ 280 milhões.

Nos primeiros 40 dias do ano passado, o governo de Sebastião Viana havia recebido do FPE R$ 415 milhões, R$ 42 milhões a menos que a gestão de Gladson Cameli.

Apesar do cenário de crise econômica nacional e o Estado passando por dificuldades para honrar compromissos com servidores e fornecedores, 2019 pode ser um ano em que o governo do Acre, na gestão de Gladson Cameli (Progressistas), poderá receber R$ 3,3 bilhões de repasses federais oriundos dos Fundos de Participação dos Estados (FPE) e de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). A projeção é confirmada através do Boletim do Tesouro Nacional divulgado no início do ano.

Levantamento feito pelo ac24horas revela que o Estado do Acre poderá ter uma injeção financeira de até R$ 150 milhões em comparação com os dados consolidados do ano passado. De acordo com a União, a projeção é que o Estado receba este ano R$ 2.6 bilhões de FPE e R$ 731,6 milhões de Fundeb, valores superiores as projeções do ano de 2018, que indicaram R$ 2,4 bilhões de FPE e R$ 685 milhões de verba para custear a educação.

O valor consolidado de verbas repassadas ao Estado em 2018 foi de R$ 2,4 bilhões de FPE e R$ 644 milhões de recursos carimbados para educação, sendo cerca de R$ 40 milhões a menos que projeção do Tesouro do repasse do Fundeb. De acordo com o Tesouro Nacional, os valores repassados do Fundeb correspondem a 20% do valor total do Fundo de Participação do Estados.

Além do FPE (que não vem carimbado) e do FUNDEB (carimbado para a educação), o Estado ainda recebe transferências obrigatórias da União que são carimbadas para a Saúde, o Sistema Penitenciário, Assistência Social e a Segurança Pública, além das transferências voluntárias dos ministérios em razão de convênios e contratos de repasse.

Procurado para comentar os números, a assessoria do governo informou que apesar dos últimos repasses serem superiores ao ano passado, o Estado tem déficit de mais R$ 800 milhões e a perspectiva para os próximos meses é de buscar o equilíbrio das contas públicas, na relação despesa x receita.

Parte considerável desses recursos são usados para quitação de dívidas imediatas, salários atrasados e a folha atual, benefícios, empréstimos, custeio da máquina, fornecedores, obras paradas e precatórios, informou o governo.

Questionado se os fornecedores que tem valores a receber desde o ano passado, poderão contar com a quitação desses débitos, o governo afirmou que ainda não é possível fazer essa previsão. “O déficit é muito grande em relação a receita média, o FPE oscila, o governo vai observando as prioridades mês a mês”, explica a assessoria.

Continuar lendo

Destaque 5

Acusado de matar mulher no bairro Laélia Alcântara é preso pela PM

Publicado

em

A Polícia Militar prendeu na noite desta quarta-feira, 13, Francisco Joab Craveiro de Figueiredo, acusado pelo homicídio de Katrinne Lopes da Silva, ocorrido na terça-feira, 12, no bairro Laélia Alcântara.

O acusado foi preso durante diligência de equipes do 4° Batalhão de Polícia Militar realizada no bairro Aroeira. Os agentes avistaram o acusado que ao perceber a aproximação da polícia fugiu.

Francisco Joab ainda tentou escapar outras vezes, sendo que em uma delas chegou a disparar uma arma de fogo contra a polícia. Na tentativa de encontrar o acusado, a polícia fez buscas na área entrando em quintais e casas da região. Os agentes então solicitaram reforço e, com autorização de moradores, entraram em algumas casas, até que o encontraram escondido embaixo de uma cama.

Antes de ser detido, os agentes relatam que o acusado tentou agredir um dos policiais. A polícia também apreendeu a arma calibre 9 milímetros que Francisco Joab utilizou para disparar um tiro contra os agentes na tentativa de fuga. A arma estava jogada embaixo de uma casa.

Cápsulas de munição do mesmo calibre da arma que Francisco Joab portava foram encontradas junto ao corpo de Katrinne Lopes da Silva, informou a PM.

O acusado de homicídio, bem como a arma, foram encaminhados para a Delegacia de Flagrantes de Rio Branco.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.