Conecte-se agora

Na política não se briga com os fatos

Publicado

em

O que há contra a nomeação do ex-deputado Ney Amorim para secretário especial é mais lamento de petistas varridos nas urnas na última eleição e de aliados do governo que brigam por mais espaços. A história política do Acre não é centrada no ideário ideológico, mas em parcerias, alianças e novas composições. O Gladson Cameli, hoje governador, veio de onde? O senador Sérgio Petecão (PSD), veio de onde? Ambos vieram da Frente Popular do Acre. O ex-prefeito Raimundo Angelim era do PDS e foi nomeado secretário do Jorge Viana (PT). E poderia citar muitos mais exemplos. Na campanha, um pouco antes de entrar na reta final, o Ney veio apoiar o Gladson Cameli pelas mãos do vice-governador Major Rocha. Publiquei fotos na coluna do Ney com adesivo do Gladson. Quem articulou a formação da chapa para nova composição da mesa diretora da ALEAC, com Nicolau Junior (PROGRESSISTAS) na presidência e Luiz Gonzaga (PSDB) de primeiro secretário foi o Ney. Inclusive, montando uma composição que redundou na chapa única. Não é surpresa para quem acompanha a política de que o governo tateia na busca de um articulador político que seja hábil, que não seja representante de grupo, para não tumultuar o ambiente interno do governo, antecipando o debate das eleições municipais. Na política tem que se usar o pragmatismo. Outro ponto, para fechar o comentário: vejo na nomeação do Ney (foto) a libertação do governador Gladson Cameli da pressão política, mostrando que o governador é ele e que a última palavra é dele. Era para ter assumido esta postura desde os primeiros atos de seu governo. Um governo tem que ser forte.

TORCENDO PELO VERÃO
Ninguém mais do que a prefeita Socorro Neri deve estar torcendo, para a chegada do verão. As ruas da cidade, principalmente, dos bairros fora do miolo central, estão tomadas por buracos. Para se recuperar, ela terá de no verão montar uma grande frente de tapa-buraco.

NÃO É AO CURTO PRAZO
É de visão futurista o projeto da senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) de instalar no Alto Acre um Parque tecnológico. Mas é um projeto que não deve ser pensado para sair do papel ao curto prazo. Mas seu mandato tem prazo. Pode chegar ao fim e não sair do mundo das idéias. Para se projetar no povão tem de pensar algo que a coloque mais perto do mundo prático.

TRANSPARÊNICIA, ANTES DE TUDO
O presidente da ALEAC, deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS), e o primeiro secretário, deputado Luiz Gonzaga (PSDB) estão afinados, num ponto na gestão da ALEAC: transparência. Uma das primeiras medidas é ter um Portal de Transparência com todos os atos praticados.

LEGISLATIVO ENXUTO
Quanto à sua estrutura administrativa o Legislativo acreano é enxuto e muitas das suas gorduras foram cortadas. No mais é mesmo tornar tudo transparente à população. Até porque se algo de errado na casa vier a acontecer, quem responde são os gestores da mesa diretora.

MANTER EM PONTOS ESTRATÉGICOS
Radares são importantes quando mantidos em locais estratégicos. O governador Gladson Cameli deveria manter em pontos considerados perigosos para acidentes, e acabar com os aparelhos em excesso espalhados pela cidade. Há que se ter um controle no trânsito.

PROJETO REDUNDANTE
O projeto do vereador João Marcos (MDB) de proibir inaugurações de prédios municipais antes do acabamento da obra é redundante. Não se pode inaugurar algo não concluído.

ERRO A SER CORRIGIDO
Na legislatura passada a bancada do governo era majoritária apenas no número, pois, na prática só quem se pronunciava eram os deputados do PCdoB e PT, na defesa do governo.  A nova base do governo, para fazer frente à oposição, terá que atuar em bloco na tribuna.

OU É BASE OU NÃO
Na ALEAC tem que ser no tom do se é base do governo ou não é. Ser base só no nome para pegar benefícios do governo, como aconteceu na legislatura passada, é muito cômodo. É bom lembrar que nesta legislatura a oposição veio com nomes qualificados para o confronto oral.

VELHO SABONETE
Quem apareceu na mídia defendendo uma unidade política em torno do governo Gladson Cameli, foi o Raimundo Sabonete, um dos mais prestigiados pelos presidentes do PT, na cúpula nacional do INCRA. Sabonete militou no MDB, depois foi de mala e cuia para o PT.

NÃO SERIA MAIS PRÁTICO?
Tudo bem que Brumadinho sofreu uma catástrofe. Mas vejo o deputado e médico Jenilson Lopes (PCdoB) como mais necessário no Juruá ajudando com atendimento médico as famílias dos desabrigados pela cheia, do que na cidade mineira.

QUEBRA QUALQUER PLANEJAMENTO
O inverno está rigoroso, chove todo dia. Uma cheia do Rio Acre seria um desastre para a prefeita Socorro Neri, que teria muito mais trabalho para recuperar a cidade no verão.

OS SABIDOS E O INCOMPETENTE
Vez por outra, vejo alguns “sabidos” criticando o senador Sérgio Petecão (PSD), alegando falta de competência para ser primeiro secretário da mesa diretora do Senado. Os “sabidos”, deixaram o Estado destruído. E o “incompetente” foi o senador mais votado e vai administrar um orçamento no Senado de 5 bilhões de reais. Quem é o sabido e quem é o incompetente?

NEM O PORTEIRO DO GABINETE?
Caso o governador Gladson Cameli não nomeasse por pressões internas o Ney Amorim como seu articulador político, não tardaria e iam querer que, pedisse licença para nomear o porteiro.

AINDA QUEREM CANTAR DE GALO?
O Hospital Santa Juliana suspendeu o convênio com o Estado para atendimento médico de pacientes. Um golpe para os mais pobres. O governo passado deixou uma dívida de 5 milhões de reais, que acabou caindo no colo do atual governador. E ainda querem cantar de galo?

RESULTADO DA DERROTA
A coluna sempre dá os dois lados da notícia. Em Nota, a presidente do SINTEAC, Rosana Nascimento, negou que pratique nepotismo na secretaria de Educação, como denunciou o deputado Daniel Zen (PT), e atribuiu os ataques ao desespero pela derrota do PT. E, segundo ela, não ter mais como ameaçar os trabalhadores da Educação, que viviam humilhados na SEC.

ACREDITO NOS JOVENS
Acredito nos jovens. Por isso, sou otimista que o Alysson Bestena botará a Saúde nos eixos.

A MANIA DO PATERNALISMO
Pode ser cheia de boas intenções, esta luta da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) quando defende o calote e facilidades no pagamento da dívida dos que se formaram com recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Os recursos utilizados foram públicos, e como tal terão que ser pagos. É a velha história de que o Estado tem de ser paternalista.

MAIS IMPORTANTE
O Chefe do Gabinete Civil, Ribamar Trindade, tem um comportamento que é lhe é favorável. Sempre atende as ligações, fornece as informações pedidas, sem virar um pavão no cargo. E retorna as ligações quando não pode atender no momento. O cargo é popular e não pessoal.

CHÁ DE SILENCIO
O vice-governador Major Rocha tomou um chá de silêncio. Tem que ser sempre lembrado de que, se o trabalho da nova equipe do sistema de segurança der certo, vai para o paraíso. Caso contrário, irá para o inferno. Sua imagem está muito ligada ao trazer a paz para a população.

CONTRAPONTO NEGATIVO
O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) é habilidoso e ferino num debate político, domina a tribuna quando fala, mas tem um contraponto que lhe é desfavorável: representa como ex-secretário do governo Tião Viana, aquele que é considerado o pior governador da FPA.

SIMBIOSE QUE LHE ACOMPANHA
E a sua simbiose com o governo passado é algo negativo, que está colado na sua imagem política. O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) era um dos secretários mais prestigiados da administração do governador Tião Viana. E isso a oposição vai sempre lembrar nos debates.

AS PEDRAS DE 2020 NÃO ESTÃO NA MESA
É natural que ocorram especulações sobre nomes para disputar a prefeitura de Rio Branco, a acontecer em outubro do próximo ano, porque o acreano é assim mesmo, termina uma eleição e já emenda na outra. Os dois protagonistas do debate que será travado acerca de candidaturas serão a prefeita Socorro Neri e o governador Gladson Cameli. E por uma razão muito simples, ambos estão no comando das máquinas municipal e estadual. Mas não se pode colocar na mesa agora as pedras da disputa pelo comando da PMRB, sem saber antes como estarão na aceitação popular a prefeita e o governador, na época eleitoral. A Socorro deixou a prefeitura dentro da legalidade, enxuta. Mas, para disputar uma reeleição terá que ir muito mais além. Por exemplo, recuperar a cidade, tomada pelos buracos. Terá dois verões para mudar o panorama das ruas danificadas, que são hoje o seu calcanhar de Aquiles. E fazer política. Terá recursos para fazer frente às demandas da cidade? É esperar para saber. O Gladson Cameli, para ter um candidato competitivo à PMRB terá que unir a sua coligação em torno de um nome e estar bem nas pesquisas em 2020. Estará ainda em alta? Não se sabe. A sua administração mal começou. E por tudo isso é que as principais pedras da sucessão ainda estão fora da mesa. E qualquer discussão a respeito fica no campo da ilação.

Propaganda

Blog do Crica

Uma charada para o velho lobo decifrar 

Publicado

em

O deputado federal Flaviano Melo (MDB)  é um craque dos bastidores políticos. Se mexe bem nesta escorregadia estrada, como poucos. Mas tem uma charada a matar. Vai ter que resolver está briga escancarada entre as duas alas do seu partido: a que defende a lealdade ferrenha ao governador Gladson Cameli, inclusive, de apoiar o seu candidato a prefeito e a outra que quer um MDB independente, com uma postura crítica e com candidatura própria à PMRB. Ao lado da ala dos camelistas, se encontram figuras de proa do partido, como a secretária de Planejamento, Maria Alice; e a secretária de Turismo, Eliane Sinhasique, que já se manifestaram publicamente contrárias às posições do líder do MDB na ALEAC, deputado Roberto Duarte, que adotou uma conduta de crítico duro do atual governo. Ambas acenam com um pedido de desligamento do partido. E do outro lado o deputado Roberto Duarte (MDB) – que esta semana chegou a ser declarado pelo governador como seu “inimigo” – que tem o aval da maioria da executiva regional, a favor da independência do MDB no Legislativo, sem estar em simbiose com o governador Gladson Cameli. Como o velho lobo do Glorioso do Dr. Ulysses Guimarães vai matar esta charada, confesso que estou ávido para saber. Mas também por conhecer os bastidores da política acreana e se tivesse que cravar um palpite cravaria seco de que o deputado federal Flaviano Melo (MDB) vai avalizar a postura até aqui adotada pelo deputado Roberto Duarte (MDB). Não espero também que o MDB desista de uma candidatura própria à PMRB. Ter candidato próprio é questão fechada no MDB.

NOMES PARA SENADOR GUIOMARD

Rosana Gomes – irmã do ex-prefeito James Gomes e cunhada da senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS), ex- vice-prefeita Branca Menezes, vereador Gilson da Funerária e Israel Milani, são nomes até aqui citados para disputarem a prefeitura de Senador Guiomard.

NÃO CREIO QUE VÁ OUSAR

Não creio depois de todo o desgaste que sofreu, que o prefeito de Senador Guiomard, André Maia, vai encarar uma reeleição. Fala-se que, ele poderá vir a apoiar a candidatura da Branca.

FORA DA MESA

Conversei ontem com uma figura de naipe dentro do PCdoB sobre a eleição municipal de Cruzeiro do Sul. Acha ser impossível o seu partido e o PT virem a apoiar um nome indicado pelo grupo do ex-prefeito Vagner Sales. E vê a possibilidade do PT apoiar a reeleição do prefeito Ilderlei Cordeiro, ainda que fora do palanque, muito grande. Opinião de quem sabe. 

SECRETÁRIOS EGRESSOS

Muitos secretários do prefeito Ilderlei Cordeiro na prefeitura de Cruzeiro do Sul passaram por cargos importantes no último governo petista, o que pode facilitar da aliança vir a acontecer.

COMER PEIXE É UM PERIGO

Quem gosta de peixe, tenha cuidado! É que, se por acaso, uma espinha penetrar na sua garganta ou você tem dinheiro para buscar um médico Otorrinolaringologista particular para tirar a espinha ou se lasca. No Pronto Socorro da capital, não tem um profissional no quadro.

É VERGONHOSO!

Isso é vergonhoso! Pessoas com problemas em ouvido, nariz e garganta não conseguem atendimento por um Otorrino nem nas UPAS e nem no Pronto Socorro. É reclamação em cima de reclamação. O desgaste não vai para a secretária Mônica, mas para o colo do governador.

GATO ESCALDADO TEM MEDO DE ÁGUA FRIA

Não apostaria um centavo furado na possibilidade do ex-prefeito Marcus Alexandre (PT) disputar o governo em 2022. Sabe que para deputado estadual ou deputado federal sua chance de se eleger seria maior. Passou da banda podre, na eleição para o governo.

NEM PARA MOVIMENTAR A CAMPANHA

Falta com a verdade quem disser que o ex-prefeito Marcus Alexandre fez uma campanha milionária. Pelo contrário, foi a mais franciscana das candidaturas a governo pelo PT nos últimos vinte anos. Na fase final da campanha, o Marcus não tinha um pau para dar no gato.

INFORMAÇÕES SEGURAS

Estas informações eu tive sobre a campanha do PT de uma fonte mais do que segura. 

INDÚSTRIA RENTÁVEL

Nada deve ser mais rentável do que roubar celular. Virou uma indústria. Na Praça do Tropical, por exemplo, os pais não podem levar os seus filhos para brincar porque são roubados. Só nesta semana aconteceram casos em três dias distintos de roubos e tudo no período da tarde.

É UMA DOIDICE!

Todo mundo sabe onde se comercializam celulares sem procedência. Só a polícia não sabe? Enquanto tiver receptador vão ter pilantras roubando celulares por ter onde vender o roubo.

TERRENO NA LUA

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) diz que a ALEAC virou um puxadinho do Palácio Rio Branco. Ora, ora, Magalhães! Nos 20 anos dos governos do PT; de alguns, você foi o líder, se aprovava projeto até para vender terreno na Lua se fosse enviado à ALEAC, sem essa, então!

NADA MAIS SUBSERVIENTE

Não conheço uma mesa diretora da ALEAC nos 20 anos de governos do PT que não foi subserviente a quem ocupava o Palácio Rio Branco. Nem requerimento se aprovava na casa. Nunca nenhum projeto do governo era previamente discutido, mas aprovados no escuro.

SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ

Ou votando certo ou errado, votando uma matéria inconstitucional ou não, num parlamento quem dita o rumo da prosa é a bancada majoritária. Sempre foi e sempre será assim. A oposição está no papel de protestar contra um ato que ache ilegal, mas não deve estranhar.

ASSIM É NA DEMOCRACIA

Procurar a justiça para contestar atos que considere ilegítimos, é um direito da oposição. É o caso da ADIN que será ajuizada assim que o governador sancionar os vetos à LDO. Assim é na democracia.

CARTÃO DE VISITA RASGADO

Era um cartão de visita vergonhoso para quem estava chegando em Rio Branco e vir para o centro da cidade, num trecho completamente escuro. Este cartão vergonhoso está sendo rasgado pela prefeita Socorro Neri, que está colocando na via uma iluminação de Led.

MUITO CUIDADOSA

A prefeita Socorro Neri tem se mostrado uma gestora cuidadosa com a cidade, só não tem uma varinha mágica para resolver todos os problemas viários da capital. Quem na campanha de prefeito, no próximo ano, prometer resolver todos os problemas, estará mentindo.

CESÁRIO OUTRA VEZ

A eleição do PT marcada para este final de semana para eleger a direção regional não terá disputa, houve um consenso de que o atual presidente Cesário Braga será reeleito. Não concordo com seu viés ideológico, mas o respeito, por sempre ser solícito com a imprensa.

PRESENTE DE GREGO

Ganhar a presidência do PT é receber um presente de grego. O partido deve os marqueteiros da campanha passada, o advogado do eleitoral e outras pendências que chegam à casa de 1 milhão de reais. Não é, portanto, para ninguém invejar a reeleição do Cesário Braga.

SEGURO MORREU DE VELHO

Amigos do ex-deputado federal Raimundo Angelim descartam a possibilidade dele vir a ser candidato a prefeito de Rio Branco na eleição de 2020, principalmente, agora, com o comando do PT nas mãos da tendência Democracia Radical – DR, que trabalhou aberto pela sua derrota.

COM QUEM VAI O ALAN?

 Uma peça importante do campo político do governador Gladson Cameli ainda não se posicionou sobre a eleição para a prefeitura de Rio Branco no próximo ano, o deputado federal Alan Rick (DEM). Alan é um parlamentar que tem boa parte do seu nicho eleitoral na capital.

AINDA ESTÁ PARA COMEÇAR

O jogo político para valer na disputa da PMRB ainda está para começar, o que há até aqui são manifestações isoladas. Só vai se ter uma noção de como ficará o quadro eleitoral para a prefeitura da capital, quando se conhecer todos os candidatos e as alianças montadas.

PARA VALER

Quem tem afirmado que disputará a prefeitura de Rio Branco é o advogado Sanderson Moura. A sua entrada em cena seria importante, porque pela sua qualificação enriqueceria os debates.

FRASE DO DIA

“Jamais discuta, você não convencerá ninguém. As opiniões são como pregos: quanto mais se martela sobre elas, mais fazemos com que penetrem”. Alexandre Dumas Filho.

 

Continuar lendo

Blog do Crica

Religião, visões, mensagens do além e candidatura 

Publicado

em

A religião tem caminhos insondáveis. Pela primeira vez na história política de Tarauacá vamos ter uma candidata a prefeita, cuja a escolha não se deu por nenhum partido político, não surgiu da indicação de um cacique eleitoral, mas é fruto de uma visão religiosa. É o caso de Maria Lucinéia Neri de Lima, esposa do deputado federal Jesus Sérgio (PDT). Tudo começou, conta Lucinéia através de sua assessoria ao BLOG DO CRICA, com o que chama de visão profética de amigos missionários que profetizaram que Deus a queria candidata a prefeita. Não aceitou a ideia de imediato e foi buscar em dias de orações a autorização divina. Contou que findo este período teve a confirmação após falar com Deus que deveria ser candidata a prefeita de Tarauacá e resolveu aceitar como se fosse uma missão divina a ser cumprida. Lucinéia, a Néia – como é conhecida – é integrante dos movimentos católicos Renovação Carismática e Encontro de Casais com Cristo. Seus amigos dizem que é uma “mulher de orações”. Não é esta a primeira visão de Néia, já tinha profetizado que o seu marido Jesus Sérgio chegaria à Câmara Federal, quando poucos apostavam na possibilidade, isso depois dela ter uma visão que o via chegando na Câmara Federal. Jesus se elegeu pelo PDT. A grande prova de que de fato falou com Deus ou não e este lhe deu a missão de ser prefeita será na eleição do próximo ano quando sairá candidata. Terá que se eleger prefeita para de fato provar que a sua candidatura nasceu de uma inspiração divina. Os anjos dirão amém á profecia recebida por Néia? Quem vai dar esta resposta serão as urnas em 2020.

FATO PARECIDO

O fato é parecido com o da ministra dos Direitos Humanos, Damares, que disse ter conversado com Jesus trepada numa goiabeira. Religião é uma seara que não opino, respeito a liberdade.

SAMBA DO CRIOLO DOIDO

Foi o que saiu de uma composição assinada pelos deputados Chico Viga (PROS), Cadmiel Bonfim (PSDB) e Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS). Rejeitaram sem entender o enredo do samba, uma proposta do deputado Daniel Zen (PT) de emenda à LDO, que dava autorização ao governador para reduzir o ICMS sobre a conta de energia de consumidores de baixa renda.

NÃO MUDARIA NADA

O argumento para a rejeição na Comissão de Orçamento e Finança foi fictício. Mexeria nas contas públicas, no que se apegaram para rejeitar, mas não é verdade. Apenas deixava uma autorização e livre arbítrio ao governador para baixar ou não o ICMS da conta de energia para pessoas de baixa renda, beneficiando cerca de 40 mil famílias. Foi uma grande patuscada!

TRAVA NO GOVERNO

Na ânsia de serem agradáveis ao poder ainda colocaram uma trava no governo. Na última segunda-feira o governador Gladson disse no programa “Fale com o Governador” que mandou estudar uma redução no ICMS. Se mais na frente ele resolver colocar a idéia em prática terá que ter nova modificação na LDO. Se a proposta do Zen tivesse passado não precisaria.

LINDA SEMPRE ATENTA

Linda Cameli, mãe do governador Gladson Cameli, é a sentinela do filho nas redes sociais, reage e emite opiniões na defesa da cria. Eu acho o maior barato este seu ativismo político.  

BASE SE AFINOU

Pelas últimas votações na ALEAC, enfim, a base do governo se afinou e votou unida.

COM DIREITO A SURPRESA

A sessão de ontem na ALEAC foi com direito a surpresa. Quando todos esperavam uma reação rude tão comum no líder do governo, deputado Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS), ao ser chamado de “desleal” pelo deputado Jenilson Lopes (PSB), reagiu com ironia de que, partindo do parlamentar oposicionista, para ele significava um elogio. Desmontou o deputado Jenilson.

AGORA É COM A JUSTIÇA

A confusão da LDO teve ontem o seu desfecho final na Assembléia Legislativa, com a aprovação da mudança proposta pelo governo. Começa agora a fase judicial, quando a oposição tentará derrubar a aprovação sob o argumento que a volta da matéria ao plenário feriu o Regimento Interno e a Constituição Estadual. Com a palavra final, o Tribunal de Justiça.

ATAQUE GRATUITO

A prefeita Socorro Neri, por estar num cargo público, não pode ser considerada inatacável. Mas quando houver uma justa razão. Não como no ataque gratuito feito pela direção da UMARB em uma NOTA sem sentido, lhe acusando de não ser democrata. Neri não mencionou a entidade em um comentário, que gerou uma reação sem a menor razão de ser. Fora de foco.

METER A MÃO NO BOLSO

Com a direção regional do PT em dificuldades financeiras, seus candidatos a vereadores vão ter que meter a mão no bolso para bancar suas campanhas. Sem o poder não tem aquela grana por fora das eleições passadas e nem o bolso generoso de empresários para bancar.

ACABOU O DISCURSO

Candidatos do PT não vão só disputar a eleição fora do poder, sem a máquina estatal, sem secretárias como cabos-eleitorais, mas também sem o discurso que só quem era do PT sabia administrar e a oposição era incompetente. A última administração do PT pôs isso por terra.

POSIÇÃO DE MAGISTRADO

Em meio esta confusão toda na ALEAC entre a oposição e a base do governo quem se saiu muito bem foi o presidente Nicolau Junior (PROGRESSISTAS), adotando um perfil de magistrado. Deixou os debates correrem livremente, não interferiu, agiu como deveria ser.

CORTAR OS CABIDES

O governador Gladson Cameli vai ter que cortar gastos por ter extrapolado a despesa com pagamento de pessoal ferindo a Lei de Responsabilidade Fiscal. Passou dos 60%. Isso é fato. Deveria acabar os cabides de emprego ociosos em que se transformaram as falidas estatais.

NÃO FOI PROMESSA DE CAMPANHA?

Não foi promessa de campanha de que acabaria com a farra de cargos de confiança nas estatais em liquidação? Uma boa oportunidade para o governador Gladson cumprir o prometido. Mesmo porque a maioria dos que estão nestes cargos são improdutivos.

GRANDE EXPECTATIVA

No campo dos aliados do governo Gladson já se sabe como ficarão configuradas as candidaturas a prefeito. A grande dúvida que persiste é no campo adversário, saber se a prefeita Socorro Neri disputará ou não a reeleição. Só depois disso é que se terá o quadro real.

ANTÔNIA SALES CERTA

A deputada Antônia Sales (MDB) está certa na preocupação com o novo modelo do governo para distribuir os repasses constitucionais do ICMS. Se mantido, as prefeituras, que já estão com dificuldades de atender as demandas, vão quebrar. Não se muda regra no meio do jogo.

PELO MENOS ISSO

Concordo com a deputada Antônia Sales (MDB), de que seria falir as prefeituras. Se forem manter as novas regras, que pelo menos sejam implantadas em 2021, para os novos prefeitos.

VOLTAR ÀS ORIGENS

O bem antenado internauta Luiz Assis usou da ironia em uma postagem no Facebook ao dar uma sugestão para tirar o PT acreano da pindaíba financeira: “voltar a vender balões e camisas nas praças”. E vou acrescentar: reviver as feijoadas miraculosas do Dudé Lima. A teta secou.

O AMARGOR DA OPOSIÇÃO

A que ponto o PT chegou, não ter um nome com vontade de disputar a prefeitura da capital, o maior colégio eleitoral do Estado. Para quem estava acostumado durante 20 anos à bonança financeira vive hoje o amargor da oposição, situação em que os “amigos” sempre fogem.

CHUVA NO ROÇADO?

Não sei qual foi o remédio que deram para o deputado Luiz Tchê (PDT), que já esqueceu todas as mágoas com o governo e voltou a ser um aliado leal. Já entrou até no BUPAC, grupo de deputados que se perfilam na primeira fila do gargarejo do governo Cameli. Chuva no roçado?

OTIMISMO JURÍDICO

Há um otimismo no grupo da oposição de que vão conseguir derrubar na justiça a aprovação pela base do governo de vetos à LDO, depois de muita confusão política na ALEAC. Esperam apenas que o governador Gladson Cameli sancione a matéria aprovada para judicializar.

SONHO DE CONSUMO

A prefeita Socorro Neri vai realizar o sonho de consumo dos sindicatos da área da Educação, a de ver no quadro da prefeitura de Rio Branco apenas professores efetivos concursados. Está abrindo concurso para 522 vagas. A meta é em 2020 a PMRB não ter um professor provisório.

É INVESTIMENTO

Todo o recurso que for jogado na Educação, não é gasto, é investimento num futuro melhor.

COMPROMISSO COM A EDUCAÇÃO

Isso sim é que é compromisso com a Educação, que é prioridade política só na campanha.

ELEITORADO MAJORITÁRIO

O eleitorado acreano majoritário, o feminino, poderá ter duas candidatas a prefeita da capital, no próximo ano: Socorro Neri, se resolver disputar a reeleição, e a deputada federal Vanda Milani (SD). É um avanço, nem sempre se encontra mulheres disputando cargos majoritários. 

CHAPA DA PESADA

O PSDB deverá vir com uma chapa forte para prefeitura de Rio Branco, em 2020. Com nomes de experiência no parlamento. O atrativo é que não terá ninguém com mandato na chapa.

NOME DO SD

O SOLIDARIEDADE tem como meta lançar o ex-prefeito de Epitaciolândia, Luizinho Hassem, candidato a prefeito na eleição municipal do próximo ano. Luizinho até aqui não tem falado no assunto, mas é decisão do grupo da deputada federal Vanda Milani (SD) tê-lo como candidato.

COM QUEM VAI O PT?

O PT também tende a não ter nome a prefeito no segundo maior colégio eleitoral do Estado, Cruzeiro do Sul: terá que optar entre a reeleição do prefeito Ilderlei Cordeiro ou a candidatura do Fagner Sales, filho do ex-prefeito Vagner Sales. Ambos fora do seu campo ideológico.

FRASE DO DIA

“Se você fecha sua porta para todos os erros, a verdade ficará trancada do lado de fora”. Tagore, poeta indiano.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.