Conecte-se agora

Morte de Conselheiro do B13 desencadeia série de ataques em Rio Branco

Publicado

em

A morte de Leoneldo Rodrigues da Silva, vulgo “Canjerê”, considerado um dos principais Conselheiros da facção criminosa Bonde dos 13, ocorrida no final da tarde desta sexta-feira, 8, no bairro Belo Jardim, no Segundo Distrito de Rio Branco, desencadeou uma série de ataques durante toda a noite e parte da madrugada deste sábado, 9.

LEIA MAIS
Conselheiro de facção é executado com 3 tiros no Belo Jardim

Em busca de revidar a perda, faccionados do B13 foram acionados para dar o troco nos membros rivais do Comando Vermelho, facção criminosa que vem dominando o tráfico de armas e drogas no Estado.

A inteligência da Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, já sabia dos efeitos que a morte de um líder da facção causaria e iniciou o monitoramento pelas ruas de Rio Branco, mas mesmo assim não foi capaz de evitar as represálias. A primeira resposta ocorreu no bairro João Eduardo, quando  Antônio Israel Pessoa Costa, 31 anos, foi morto com um tiro em frente a sua casa, na rua Jerusalém. O crime teria sido cometido por uma dupla em uma motocicleta.

LEIA MAIS
Homem é morto com um tiro nas costas em frente de casa

Momentos depois, um casal também usando uma motocicleta realizou uma série de disparos contra três pessoas que estavam sentadas na calçada, na rua Euclides da Cinha, no bairro Esperança. Wendel da Rocha Oliveira, de 38 anos, Josimar Nascimento Santos, 40 anos, e outro identificado apenas como Manoelzinho, foram baleados e encaminhados ao Pronto-Socorro de Rio Branco.

LEIA MAIS
Casal em moto passa atirando em trio sentado em calçada

A expectativa é que os ataques continuem durante este final de semana. As forças de Segurança Pública estão cientes da situação e já começam a destacar agentes para ações coordenadas nos bairros periféricos de Rio Branco.

SUSPEITO DE MATAR CONSELHEIRO É PRESO

Os Policiais Militares do 2°Batalhão prenderam no final da tarde desta sexta-feira (8), Anderson da Rocha Santos, de 19 anos. Ele é um dos suspeitos de ter executado com três tiros Leoneldo Rodrigues da Silva, vulgo “Canjerê”, e ter ferido um outro homem com um tiro nas costas, em frente um bar na rua Ayrton Senna, no bairro Belo Jardim, em Rio Branco.

A Polícia estava em ocorrência no conjunto Rosalinda quando soube do homicídio. As autoridades receberam as características dos acusados e conseguiram chegar até Anderson que estava com uma motocicleta roubada, a mesma usada nos crimes contra as vítimas no Belo Jardim. O comparsa de Anderson conseguiu fugir.

Diante dos fatos foi dada voz de prisão e o acusado foi conduzido a Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Propaganda

Acre

Coronel assume subcomando geral do Corpo de Bombeiros no Acre

Publicado

em

O Coronel Charles da Silva Santos assume oficialmente nesta quarta-feira, 21, como subcomandante geral do Corpo de Bombeiros Militar no Acre. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) de hoje. De acordo com o órgão, Santos estava há oito meses como Coordenador Estadual do Fundo de Segurança Pública e Coordenador Operacional do CIOSP da Secretaria de Estado e da Segurança Pública. Ele já foi Comandante Operacional de Rio Branco e do interior e chefiou o gabinete do Comandante-geral.

O novo subcomandante é bacharel em Ciências Contábeis, com pós-graduação em administração pública e Segurança pública. Agora, irá conduzir a corporação ao lado do comandante-geral, Coronel Carlos Batista.

Coronel Charles garante que está preparado para a nova missão. “Darei irrestrito apoio as demandas do Comandante-geral e consequentemente da corporação. Junto com os Oficiais, praças e funcionários civis, faremos uma administração boa para todos, visando nosso público mais importante que é a comunidade acreana”, disse o novo Subcomandante.

Com informações da Assessoria

Continuar lendo

Acre

Gladson Cameli torna sem efeito promoções de PM’s e Bombeiros

Publicado

em

Após a reportagem do ac24horas, na qual o Ministério Público do Acre (MPAC) recomendava a revogação das promoções de agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Acre pelo cometimento de ato improbidade administrativa, o governador Gladson Cameli (Progressistas) acatou a recomendação do Ministério Público e tornou sem efeito o Decreto nº 3.161, na manhã desta quarta-feira, 21, por meio do Diário Oficial do Estado do Acre (DOE).

RELEMBRE O CASO – Em suma, o MPAC pedia a revogação das promoções de agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Acre e advertia ainda da necessidade de readequação dos gastos com pessoal, uma vez que tal decisão gera impacto nas contas públicas. O MPAC havia estipulado um prazo de 15 dias para manifestação do governador.

Tal decisão, infligiu a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e desconsiderou o que prevê o Artigo 12 do Decreto nº 114/1975, no qual determina que as decisões envolvendo promoções devem se dá “mediante proposta do Comandante Geral da Corporação, ouvido o Estado Maior do Exército, através da IGPM”. Gladson descumpriu e ignorou tal determinação.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.