Conecte-se agora

Serviço de entregas Bee Delivery começa a operar em Rio Branco e abre oportunidade para motoboys

Publicado

em

As empresas da capital acreana vão ganhar um novo serviço para facilitar suas entregas, a Bee Delivery que estará disponível em breve em Rio Branco. A plataforma que conecta empresas a motoboys está selecionando motoristas para atuarem no segmento.

O sistema utilizado pela Bee Delivery se assemelha com o da Uber, os motoboys recebem chamados para fazerem entregas das empresas e ganham por cada atividade realizada. Além disso o motorista tem liberdade e flexibilidade para pilotar na hora e no dia que quiser, sem metas para cumprir.

Os motoristas interessados em fazer parte da startup precisam se cadastrar no site www.beedelivery.com.br ou entrar em contato pelo telefone (68) 9 9229-0549 e pelo Instagram @beedeliveryriobranco. Os pré-requisitos para ser um motobee são possuir uma motocicleta própria ou no nome de outra pessoa, ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e mochila térmica.

Os Motobees, antes de iniciarem as atividades, recebem treinamento dado pela própria Bee Delivery para atenderem rápido e eficiente todos os chamados de entrega.

Podem se cadastrar gratuitamente pelo site para adquirir o serviço empresas do ramo de alimentação, medicamentos, cosméticos, comércio e outros que demandem fazer entregas. A empresa só pagará a taxa da entrega que é calculada com base na distância da viagem.

Você é empresário ou motoboy? Entre em contato com a Bee clicando aqui.

Propaganda

Destaque 2

Advogado condenado por ofender jornalista é nomeado como assessor jurídico do IMAC

Publicado

em

O presidente do Instituto de Meio Ambiente do Acre (IMAC) André Hassem designou nesta segunda-feira, 22, segundo publicação no Diário Oficial, o advogado Leandrius de Freitas Muniz como assessor jurídico do órgão.

O advogado foi condenado pela justiça a indenizar a jornalista Júnia Vasconcelos, então contratada da TV Acre, por ofensas em um grupo de WhatsApp, em março do ano passado. Leandrius fez comentários que foram considerados homofóbicos e ofensivos.

Em fevereiro deste ano, o 3º Juizado Especial Cível da Comarca de Rio Branco condenou, em decisão passível de recurso, o advogado a pagar uma indenização de R$ 10 mil pelas ofensas.

O Sindicato dos Jornalistas do Acre (Sinjac), que à época da divulgação das mensagens, emitiu uma nota repudiando o que considerou uma atitude antiética, covarde, caluniosa e homofóbica, voltou a se manifestar sobre a nomeação.

“Mais uma vez lamentamos que o novo gestor do executivo estadual não se atente aos que o rodeiam. Como alguém que responde processo por calúnia, difamação, entre outros ataques a honra de uma mulher, sem mencionar outras pessoas que possuem historias surreais às atitudes do mesmo é nomeado? Como disse, um lamento para falta de habilidade e gestão do novo governo”, afirmou o presidente do Sinjac, Victor Augusto de Farias.

André Hassem, diretor-presidente do IMAC, procurado, disse o seguinte. “Enquanto presidente do Imac, não posso me manifestar com relação a uma coisa que entendo que é pessoal, ou seja, do próprio indivíduo em questão. Ele foi ‘portariado’ antes da condenação, em fevereiro, mas como procurador da autarquia. No entanto, a nomenclatura do cargo estava errada e por isso foi feita a renomeação dele como assessor. O que aconteceu foi fora do Imac e ele, por ser advogado, cabe a OAB se manifestar sobre isso e não ao presidente do Imac”, disse André.

O ac24horas tentou entrar em contato com o advogado em dois números de telefone fornecidos pela OAB, mas não conseguiu contato.

Continuar lendo

Acre

Servidores param e limpeza de hospitais pode ser comprometida

Publicado

em

O atraso no pagamento nos salários dos servidores de uma empresa terceirizada que é responsável pela limpeza dos hospitais nos municípios de Xapuri, Brasileia, Assis Brasil, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Senador Guiomard, pode comprometer a higiene nas unidades de saúde.

Ao todo, são cerca de 120 profissionais que convivem com o atraso no recebimento de seus salários e, consequentemente, a dificuldade para pagar as contas e manter as despesas mensais de suas famílias.

Com mais um atraso, já que a Limpacre, empresa responsável pelo serviço de limpeza nos hospitais, ainda não pagou os salários de março, o décimo terceiro do ano passado e já vai vencer o mês de abril, os servidores que fazem a limpeza do Hospital Sansão Gomes em Tarauacá e na Unidade Mista de Saúde de Assis Brasil resolveram cruzar os braços a partir desta segunda-feira, 22. “Nós estamos parados até que paguem nossos salários. Não vamos trabalhar até receber os dois meses. Hoje uma colega estava chorando porque o filho estava pedindo comida e ela não tinha de onde tirar. Isso dói na alma da gente”, afirma uma servidora de Tarauacá que pediu para não ser identificada.

Dênis Solon, sócio proprietário da empresa, afirmou que vai entrar em contato com os servidores das duas unidades de saúde. “A gente entende a situação dos trabalhadores. A empresa não gostaria de atrasar salário nenhum dia. Isso só acontece porque também não recebemos em dia. A informação que temos é que a Secretaria de Saúde vai realizar o pagamento de março até a próxima sexta-feira. Isso acontecendo, automaticamente, os servidores recebem um mês de salário”, afirma.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.