Conecte-se agora

Governo informa que é falsa a divulgação de concurso do Deracre

Publicado

em

A circulação de uma notícia falsa de realização de concurso público com provimento de vagas para o Departamento Estadual de Estradas e Rodagem do Acre (Deracre) levou o governo do Estado a emitir nota oficial na manhã desta quarta-feira, 6.

Em nota, o governo informa que a “mensagem falsa começou a ser veiculada nos grupos de WhatsApp, nesta quarta-feira, 6, e tenta passar a ideia de que a autoria é do “Portal do Governo do Estado do Acre”. Não é”.

A nota segue com uma declaração do secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Ítalo Medeiros, esclarecendo que o concurso que vem sendo anunciado como novo, na verdade foi realizado em 2014.

“Queremos que as pessoas estejam cientes de que não temos nenhum concurso em andamento. Não há nada nesse sentido. Tudo que está sendo replicado é falso”, diz o secretário.

Propaganda

Destaque 7

Ex-secretária de Sebastião nega que será editora de suposto jornal

Publicado

em

O mundo pantanoso da comunicação do Acre ganha mais um capítulo após o ex-porta voz do governo Gladson Cameli, Rogério Wenceslau botar a boca no trombone. Desta a vez quem se manifestou foi a ex-secretária de comunicação do governo Sebastião Viana, Andréa Zílio, que usou suas redes sociais na tarde desta segunda-feira, 18, para por um ponto final na onda de boatos.

Segundo Zílio, alguém ou alguns têm levado aos jornalistas “a mentira” de que ela seria a editora de um site que supostamente estaria sendo criado pelo ex-senador petista Jorge Viana. De acordo com informações que circulam nos bastidores, esse site teria como objetivo principal, “o papel absurdo de desconstruir a gestão e o trabalho da prefeita Socorro Neri”.

Zílio condena o boato. “Não admito ninguém falando por mim, então deixo claro que isso é uma grande mentira. Não recebi convite para ser editora de nenhum projeto dessa natureza, e também não tenho conhecimento que exista uma iniciativa dessa. Aliás, jamais me prestaria a esse papel, pois não acredito que um site mereça ser criado com esse intuito, apesar de saber que isso acontece com alguns grupos políticos.Não é esse jornalismo que acredito e pratico”, salientou.

A jornalista afirmou ainda que quanto a gestão de prefeita de Rio Branco, ela não esconde de ninguém que o projeto que defende é o da Frente Popular, do qual Socorro Neri faz parte e é uma das lideranças. “Assim como duvido que Jorge Viana se prestaria a isso, pois também é uma liderança deste projeto e sua trajetória fala por si. O que torna essa tentativa de implantar essa mentira ainda mais descabida”, enfatiza.

Ao final, Zílio diz que exige respeito e que a deixem “fora dessa picuinha”. “Não mancharia a minha trajetória fazendo qualquer tipo de jogo sujo”, disse a jornalista.

Continuar lendo

Destaque 7

Polícia ainda não apontou culpados por acidente no Rio Acre

Publicado

em

A morte da jovem Maicline da Costa, de 26 anos, continua sendo investigada pela polícia acreana. O acidente que tirou a vida da jovem aconteceu no dia 12 de janeiro, ou seja, há dois meses, mas até esta segunda-feira, dia 18, o inquérito policial continuava em aberto, aguardando provas para ser encerrado e enviado ao Judiciário. A Marinha do Brasil estava periciando a moto aquática.

A irmã de Maicline, Hinauara Costa, que estava com a vítima na hora do acidente, publicou um vídeo nas redes socais para relatar a angústia que tem sido aguardar a finalização do inquérito policial e das investigações. Maicline estava em um jet ski com o médico oftalmologista Eduardo Veloso quando foi atingida por outra moto aquática pilotada pelo empresário Otávio Silva. A versão é de Hinauara.

“Saiu uma matéria em que o delegado falou que não houve omissão de socorro, porque seria só se ela fosse deixada para trás. Nunca que eu ia deixar minha irmã para trás, sozinha. Ela era minha irmã, e tinha valor para mim. O que fizeram pela Maicline? Colocaram ela no carro e mandaram para um hospital? Isso é socorrer?”, questiona Hinauara.

A irmã, chorando, completa lembrando a causa da morte de Maicline e relata que a causa da morte não foi apenas a pancada. “A minha irmã morreu de choque hemorrágico, ela sangrou até a última gota de sangue dela. O médico disse para a minha mãe. Ele falou que se alguém tivesse amarrado a perna dela, ela não tinha perdido tanto sangue. É revoltante!”, desabafa Hinauara.

Segundo apurou o ac24horas, a Polícia Civil do Acre pediu uma nova perícia nas duas motos aquáticas, tanto a de Otávio, quanto a de Eduardo Veloso, justamente para saber se a versão contada pela irmã de Maicline, inocentando Veloso, é verdadeira. O acidente, segundo contam os envolvidos, ocorreu no Riozinho do Rôla, e Maicline foi levada até a região da Gameleira, para ser socorrida.

Inicialmente, a morte de Maicline é investigada como homicídio culposo, ou seja, quando não há a intenção de matar, mas isso ocorre sem ter sido um objetivo. Contudo, a linha de investigação pode mudar, isso se ficar comprovado que Veloso ou Otávio estavam consumindo bebida alcoólica ou fizeram uso de drogas, por exemplo.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.