Conecte-se agora

Defensorias e parlamentares, preparam recursos jurídico contra aumento da Energia no Acre

Publicado

em

O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), vice-presidente da ALEAC, recebeu na sala de reuniões do parlamento os defensores públicos do Estado do Acre, Celso Araújo e a Dra. Juliana Coabiano, representante dos movimentos sociais, Federação das Associações de moradores do Acre, Central dos Movimentos populares, presidente do conselho dos consumidores de energia do Acre e presidentes de bairros para discutir as próximas etapas que visam impedir o aumento de 21% da taxa de energia no Estado. Também estiveram presentes na reunião os presidentes das a

A 4ª vara da Justiça Federal no Acre tinha concedido uma liminar a pedido da Defensoria Pública da União e da Defensoria Estadual impedindo o aumento autorizado pela Aneel, contudo, a liminar foi derrubada pelo Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1). Com isso, o reajuste passou a ser aplicado novamente a partir do dia 28 de janeiro, data da concessão da liminar.

O parlamentar junto com os movimentos sociais e presidentes das associações de moradores da capital estão mobilizando os consumidores para realizar uma grande manifestação em frente à sede da Energisa, empresa que comprou a Eletrobras Distribuição Acre no leilão promovido pelo governo federal no valor de 50 mil reais.

A nova empresa tão logo que assumiu o controle da estatal aplicou o aumento autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Conforme autorizado, o repasse do reajuste deverá ser feito de forma gradativa. Ainda segundo a Aneel, o reajuste foi calculado com os resultados do deságio do leilão, o que resultou em redução do índice tarifário em 3,42 pontos percentuais, com isso, o aumento que teria o efeito médio inicial de 24,71% ficou em 21,29%. Para os consumidores residenciais, o aumento será 19,60%.

Para o deputado Jenilson Leite, um dos mais engajados no combate contra o aumento da taxa de energia, essa luta vai até o último minuto tanto no campo jurídico, quanto no campo político, pois este aumento representa a retirada de praticamente todo o recurso financeiro das famílias de baixa renda do Acre, inviabilizando até mesmo a aquisição de produtos alimentícios. “ Nós vamos lutar até o último, seja no campo jurídico, seja no campo político, contando sempre com o apoio da população. Porque um aumento de 21%, com previsão de outro no mesmo valor, retira praticamente todo o dinheiro do cidadão acreano de baixa renda , pondo em risco a dignidade alimentar dessas famílias”, afirmou o parlamentar.

A Defensoria Pública da União e do Estado prepara um novo recurso para derrubar a decisão monocrática concedida pelo desembargador do TRF1. Além disso, ficou pactuado que será promovido uma manifestação em frente à sede da Energisa para dizer que à população não aceita o reajuste de uma empresa que chegou agora e sequer promoveu alguma mudança e aplica este aumento. A manifestação será no dia 27 de fevereiro.

Para a presidente da Federação das Associações de Moradores do Acre (FAMAC), Terezinha Santana, os consumidores do Acre sendo saqueados. “Nós estamos pedindo socorro, pois o que a Energisa está fazendo com o povo do Acre é um absurdo. Não podemos nos calar. Com o salário mínimo nesse valor como vamos pagar nossas contas? ”, questiona a líder comunitária.

Propaganda

Destaque 7

Primeira-dama Michelle Bolsonaro usa bolsa fabricada no Juruá em casamento do enteado

Publicado

em

Depois da duquesa Meghan Markle, esposa do príncipe Harry, da Inglaterra, ser vista usando um tênis de látex fabricado com produto extraído por extrativistas do Acre, foi a vez da primeira-dama Michelle Bolsonaro, esposa do presidente Jair Bolsonaro, aparecer com um produto originário das “Terras de Galvez”.

O fato se deu na noite deste sábado, 25, durante o casamento de um dos filhos do presidente. Michelle escolheu uma bolsa de mão pequena, conhecida como Clutch. Totalmente artesanal, o acessório foi fabricado pelo artesão Maqueson Pereira da Silva, morador do município de Cruzeiro do Sul, região do Juruá.

Nas redes sociais, a secretária de Empreendedorismo e Turismo do Acre, Eliane Sinhasique, comemorou o feito: “artesanato acreano é o mais valioso do Brasil!” O artesanato local esteve em alta neste mês de maio, quando participou do 12º Salão de Artesanato, em Brasília.

A peça usada pela primeira-dama é apenas similar às que foram apresentadas no evento, já que todas as fabricações do artesão Maqueson são exclusivas. As clutches feitas em marchetaria custam, em média, R$ 1,5 mil.

Em Brasília, o Acre foi homenageado e ganhou o dois estandes para apresentar peças que contam a cultura, culinária, história e a arte do povo acreano.

Continuar lendo

Destaque 7

Pouco comentada pelos acreanos, Igrejinha de Ferro é lembrada nas páginas de turismo

Publicado

em

Com o título “Turismo pelo Acre revela diversidade e história pela cultura brasileira”, o Diário On Line deste fim de semana destaca os pontos que merecem visitação na cidade de Rio Branco, como a Igrejinha de Ferro, que nem todos os acreanos já ouviram falar.

Ela está localizada no 4º BIS. Trata-se de uma igreja revestida de placas de aço, conhecida como Igrejinha de Ferro e , apesar do apelido, o nome oficial da paróquia é Igreja Nossa Senhora da Conceição e foi idealizada por Joaquim Victor, proprietário do seringal Bom Destino.

O seringueiro construiu a igreja após fazer uma promessa para que Plácido de Castro saísse vitorioso na Revolução Acreana, em 1903, quando o estado foi incorporado ao território brasileiro.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.