Conecte-se agora

BBB19: Polícia arquiva inquérito de estupro contra Vanderson

Publicado

em

A Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Rio Branco, no Acre, arquivou o inquérito que investigava uma denúncia de estupro contra Vanderson Brito, participante desclassificado do Big Brother Brasil 19. De acordo com informação confirmada pela delegada Juliana de Angelis Carvalho ao Notícias da TV, o caso foi encerrado “por decadência”. O ex-BBB ainda é investigado por lesão corporal e importunação ofensiva.

Como o suposto estupro teria acontecido em 2016, o prazo para que a vítima fizesse a representação, de acordo com a legislação, era de até seis meses. Mas o boletim de ocorrência foi registrado apenas em janeiro de 2019. “Não há que se falar em falta de provas como motivo”, informa a titular da Deam do Acre.

Esse prazo de seis meses só muda se a vítima do estupro for menor de 18 anos ou vulnerável. Nesses casos, o limite passa a ser de 20 anos a partir do momento em que ela atinge a maioridade.

O ex-BBB prestou depoimento na quinta-feira (24), em Rio Branco, e negou as acusações. “Não sou agressivo. Fui criado por quatro mulheres, três irmãs e minha mãe. A vivência com mulher é desde que nasci, trago isso para as relações, sejam de amizade ou amorosas. Isso é extremamente desconfortável porque tenho um histórico de vida”, disse Vanderson em entrevista ao site G1 na saída da Deam.

Além do inquérito por estupro, já arquivado, foram abertas outras duas investigações para apurar supostos crimes contra mulheres cometidos por Vanderson.

Um dos casos teria acontecido em 2018, com uma ex-namorada. A denunciante informou ter sido agredida fisicamente pelo ex-BBB durante uma discussão enquanto ainda tinha um relacionamento com ele. Depois da agressão, ela terminou o namoro.

Durante o confinamento no BBB19, Vanderson citou que teve um namoro conturbado no passado e que sua ex passou a persegui-lo depois de não ter lidado bem com o término da relação. “[Ela] Começou a espalhar um monte de coisa de mim, [a dizer] que eu era o maior monstro do universo”.

Já no relato de importunação sexual, a suposta vítima contou para as autoridades policiais que ele forçou uma aproximação durante uma festa. “Ficou cercando na balada, passando a mão na cintura, se aproximando, enfim… Foi nesse aspecto”, informa a delegada Juliana de Angelis.

De acordo com Vanderson, não há razão para as acusações: “Não consigo visualizar um motivo lógico. Consigo ver pontualidades, um ego ferido, ciúme de alguma coisa ou até mesmo inveja. A gente vive em um cidade pequena, todo mundo conhece todo mundo. Não sei nem porque ter inveja, sou um professor”.

Fonte: Noticias da TV – UOL  

Propaganda

Acre

Preço da carne eleva inflação em Rio Branco, mostra dados do IBGE

Publicado

em

A inflação em Rio Branco voltou a subir em novembro depois de um outubro com preços deflacionados. A variação de 0,72% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) calculado pelo IBGE é o 3º maior entre as capitais brasileiras em novembro. Ou seja: no período, a inflação em Rio Branco só perde para a de Belém (aumento de 0,93%) e São Luís  (1,05%).

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete tiveram alta em novembro, com destaque para despesas pessoais (1,24%), que apresentou a maior variação no índice do mês, e alimentação e bebidas (0,72%), cuja contribuição de 0,18 ponto percentual foi a maior entre os grupos do IPCA.

A aceleração no grupo Alimentação e bebidas (0,72%) deveu-se, principalmente, à alta das carnes (8,09%), que exerceu o maior impacto individual (0,22 p.p) no IPCA de novembro. Com isso, a alimentação no domicílio, que havia registrado deflação (-0,03%) em outubro, subiu 1,01% em novembro. No lado das quedas, destacam-se a batata-inglesa (-14,27%) e o tomate (-12,71%), ambos com contribuição de -0,03 p.p. no índice do mês. A cebola (-12,48%) também recuou, embora menos intensamente do que em outubro (-20,84%).

Também merece destaque o grupo Habitação, que passou de uma deflação de 0,61% em outubro para alta de 0,71% em novembro, com impacto de 0,11. Juntos, os três grupos corresponderam a cerca de 82% do IPCA de novembro.

Continuar lendo

Acre

Segurança diz que já recuperou mais de mil veículos roubados em 2019

Publicado

em

IMAGEM ILUSTRATIVA

A Segurança Pública do Acre afirmou nesta sexta-feira, 6, que entre o período de março a novembro deste ano, mais de mil veículos com restrição de roubo ou furto foram recuperados em todo o Acre, automóveis e motocicletas, em sua maioria. Conforme os dados, grande parte dos veículos furtados são levados para fronteira do Acre, onde são trocados por armas e drogas.

O governo destaca que, para coibir a prática e controlar os índices de crimes, o Sistema Integrado de Segurança Pública realiza diariamente operações com abordagens em pontos estratégicos e atua em parceria com as forças de segurança dos países de fronteira. “A tecnologia está a serviço da segurança pública para uma ação mais célere, tendo em vista que, após a instalação do cerco, aumentou em mais de 50% a recuperação de veículos furtados e roubados, principalmente na capital. Entre os meses de março e novembro deste ano, foram 1.059 veículos capturados, tudo com a ajuda do sistema de monitoramento”, disse o secretário de segurança, Paulo Cézar dos Santos.

Além da implantação do cerco eletrônico este ano, a secretaria afirma que as ações de repressão ao crime contra a vida e ao patrimônio foram reforçadas.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.