Conecte-se agora

Empresários do Acre dialogam com gestores da Sefaz e Acisa

Publicado

em

Empresários ligados à Associação Comercial do Acre (Acisa), apresentaram demandas e exigências à equipe financeira do Governo do Acre. A convite do presidente da instituição, Celestino Oliveira, os diretores da Acisa receberam a secretária da Fazenda, Semíramis Oliveira e equipe.

Durante a reunião, muitas pautas foram discutidas, dentre elas o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Os empresários, de vários segmentos, apresentaram números do Estado, demandas, dificuldades encontradas no cotidiano e na gestão anterior, deixando claro que a Acisa está de portas abertas para um bom relacionamento nos próximos anos.

“Este é um momento importante para nós, para rever o que deu errado no passado. A parceria entre empresários do setor público e privado é de suma importância, porque não tem como pensar somente em um setor sem integrar o outro. Desta forma, sucessivamente todos melhoram”, disse Celestino.

Empresários de vários segmentos apresentaram números do Estado, demandas e dificuldades encontradas no cotidiano – Foto: Assessoria

Em seu discurso, a secretária Semíramis se deixou a disposição e falou da da importância da parceria com empresários. “Deixo as portas da Sefaz abertas e reitero nosso compromisso para que possamos tentar resolver as mais diversas situações. Entendemos que quando o empresário está bem, a Sefaz está bem e o Estado automaticamente fica bem. O ICMS representa 30% da arrecadação do Estado”, explicou.

Além da secretária, a equipe técnica da Sefaz também esteve presente, Breno Caetano, coordenador do Departamento de Assessoramento Tributário, Nabil Ibrahin Cham Choum, diretor de Administração Tributária e Vanessa Brandão, diretora da Receita Estadual.

No desfecho da reunião, o presidente Celestino passou a presidência para que Siglia Abraão assuma interinamente, enquanto ele goza de férias. Síglia entra para a história como a primeira mulher a estar presidente da entidade.

Propaganda

Destaque 6

Mais de 4,9 mil assentados esperam pela titulação no Acre

Publicado

em

No Acre, 4.921 produtores rurais e extrativistas aguardam a titulação de seus imóveis. O grupo se enquadra em uma situação especial já que na maior parte se encontra em assentamentos ambientalmente diferenciados (nos quais estão inseridas as reservas extrativistas, florestas e áreas de uso coletivo por comunidades tradicionais). A organização A Pública usa dados de uma pesquisa sobre o avanço da titulação nesse modelo de assentamento produzida por Juliana Malerba, assessora da Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (Fase), e Girolamo Treccani, professor da Universidade Federal do Pará (UFPa) e especialista em direito agrário.

“Nos 12 anos alcançados pela pesquisa em 126 assentamentos diferenciados, 35.094 contratos de titulação individual foram assinados, 98% deles, ou 34.695, na Amazônia, em áreas em que as populações lutam para manter os direitos coletivos e pela criação de assentamentos especiais. Amazonas, com 19.598 títulos outorgados, e Acre, com 4.921, lideram a corrida pela emissão de títulos individuais”, diz a ONG, que teme pela redução a níveis muito baixos do programa de reforma agrária no Brasil.

Saiba mais em:  https://apublica.org/2019/05/mais-terras-publicas-para-o-mercado-menos-areas-coletivas/

Continuar lendo

Destaque 6

MS libera R$ 250 mil para diagnosticar e tratar jovens na USP

Publicado

em

 

Senadora destaca que o empenho de toda a bancada federal e do governo do Acre foi fundamental para esta conquista

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) informou que o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, liberou R$ 250 mil reais para custear as despesas médicas das meninas do estado do Acre que tiveram reações após tomarem a vacina do HPV. Elas receberão o diagnóstico e tratamento no Hospital das Clínicas de São Paulo, na Universidade de São Paulo (USP), uma das melhores da América Latina.

De acordo com a senadora, desde março vem dialogando com as autoridades competentes para solucionar esses casos que trazem tanta dor para as jovens e famílias. ”A partir do momento que soube desse problema, me reuni com as mães, conversei com o nosso governador Gladson Cameli, o secretário de Saúde, Alysson Bestene, fizemos reuniões com as bancadas federal, estadual e municipal. Todos estão empenhados em solucionar esse problema. Aqui em Brasília levei a situação ao Ministério da Saúde, à ministra Damares e também conversei com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro sobre o drama dessas meninas do nosso estado. Pedi agilidade no diagnóstico e tratamento. Agora a liberação desses recursos para o Hospital das Clínicas da USP possibilitará o tratamento dessas jovens que há anos vem sofrendo”, explicou Mailza.

Nesta semana, a senadora esteve em reunião com o Secretário Nacional de Atenção à Saúde, Francisco de Assis Figueiredo. No encontro pediu mais uma vez agilidade no tratamento dessas adolescentes. O secretário informou que neste primeiro momento, duas meninas já serão encaminhadas para iniciar o tratamento.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.