Conecte-se agora

Energia solar avança e chega às aldeias e fazendas do Acre

Publicado

em

A energia solar fotovoltaica está mudando a paisagem da Região Norte. Painéis fotovoltaicos instalados nos telhados de residências, hotéis, frigoríficos, restaurantes, supermercados e propriedades rurais estão se tornando cada vez mais comuns. A empresa Sisasolar Sistemas Solares Alternativos, criada há cerca de cinco anos em Rio Branco, está contribuindo com esta transformação. Nesse período, instalou cerca de 2 mil painéis fotovoltaicos na capital e no interior acreano.

Segundo nota divulgada nesta segunda-feira (14) a empresa já implantou painéis fotovoltaicos em 15 aldeias indígenas: na aldeia Puchuã , foram 40 painéis e 40 baterias que são usados no processamento de coco e açaí; na terra dos Ashaninka, os peixes são guardados em freezers do supermercado ecológico, que os comercializa. Nas fazendas do Acre, a energia fotovoltaica bombeia água para as caixas d’água e viabiliza diversas atividades. Uma fábrica de gelo está economizando 70% de energia.

O sistema fotovoltaico para uma família com quatro pessoas custa atualmente cerca de R$ 12 mil, que podem ser parcelados em 6 vezes ou financiado pelo Banco Santander (taxa de juros mensal de 0,99%), em até 36 meses. O valor da parcela é o mesmo de uma conta de energia, argumenta. O investimento é pago em 3,5 anos, e a partir daí, o custo de energia será zero, durante mais de 20 anos. No primeiro ano, a manutenção do sistema é feita gratuitamente pela empresa, e nos demais, dependerá apenas de uma limpeza anual dos painéis.

Propaganda

Destaque 6

Governo aperta o cerco contra o trabalho infantil no Acre

Publicado

em

Termina neste sábado, 20, em Porto Walter, o monitoramento das ações estabelecidas no plano de ação recomendado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em decorrência do alto índice de trabalho infantil no município.

Essa mesma ação deve ocorrer nos outros municípios da região do Vale do Juruá, já que também há ocorrência de trabalha infantil, principalmente em casas de farinha.

Para o coordenador Estadual do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), Elissandro Freitas, atuações como essa são importantes para solucionar a grave problemática do trabalho infantil que priva crianças e adolescentes da possibilidade do pleno desenvolvimento, de sonhar com um futuro melhor, de romper com o ciclo da pobreza.

“É fundamental o envolvimento de toda sociedade para romper talvez o maior obstáculo: o fator cultural. Quando se vê uma criança em situação de pobreza a sociedade tende a enxergar apenas dois caminhos, o da ‘criminalidade’ ou do trabalho. É necessário enxergar e lutar pela terceira via, a via do acesso a políticas públicas de qualidade que venham garantir direitos como educação, cultura, esporte, lazer, educação, saneamento, trabalho e renda”, ressaltou Elissandro Freitas.

O grande desafio para o estado e os municípios é chegar na zona rural, onde a incidência de trabalho infantil é maior. “Um dos maiores desafios é alcançar a zona rural onde há a maior incidência de trabalho infantil e a falta de oportunidades devido à distância e o acesso extremamente difícil”, destaca a secretária Municipal de Assistência Social de Porto Walter, Marinete Cunha.

 

Continuar lendo

Destaque 6

Ouvinte de 65 anos volta a procurar rádio no interior do Acre à procura de companheira

Publicado

em

Valdenir dos Santos tem 65 anos e é um antigo ouvinte amigo dos funcionários da Rádio Nova Era FM, localizada no município de Tarauacá. A intimidade fez com que ele ficasse conhecido pelo apelido de “Seu Fã”. Há exatamente um ano, ele se casava com a companheira que conhecera através do rádio. Com o fim do casamento, ele voltou a procurar a emissora para encontrar uma nova esposa.

Seu Fã começou a procurar uma parceira em 2016, quando anunciou no rádio que queria “uma coroa enxuta, que tenha bons costumes, para eu amar e ser amado”. Foi então que apareceu uma pretendente de Cruzeiro do Sul em 2018 e se casaram.

Infelizmente, o ouvinte ficou viúvo e decidiu procurar a rádio novamente este ano para encontrar uma nova companheira para compromisso matrimonial. No ar, ele diz que sua preferência é por mulher acima dos 40 anos, que não tenha vício e seja carinhosa.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.