Conecte-se agora

Após operação da PF, Capixaba fica sem medicamentos básicos

Publicado

em

Os moradores de Capixaba, no interior do Acre, ficaram sem medicamentos básicos na Farmácia Pública da cidade. Após a Operação Ícaro, deflagrada pela Polícia Federal, e que afastou o prefeito da cidade, José Augusto (Progressistas), a empresa que fazia o fornecimento não foi mais procurada pelo prefeito interino, Antonio Lima, que assumiu o posto.

Em meio aos escândalos de corrupção, quem mais sofreu foi a população. Sem remédios básicos como os de diabetes e para o controle da pressão alta, os populares que não têm condições de comprar os remédios nas drogarias privadas ficam à mercê da boa sorte, sem o auxílio do município. Uma das prejudicadas é a dona de casa Maria de Fátima Pereira.

“Eu cheguei a ir lá várias vezes, e recorri ao vereador para puder receber meu remédio, mas não tinha. A polícia pegou as coisas aí ano passado, mudaram tudo, mas não tem mais remédios. Quando era o outro prefeito faltava, entrou o Zé Augusto e eu pegava, mas agora não tinha mais era nada, nem o meu remédio da pressão, que nunca faltou”, conta.

O prefeito da cidade, Antonio Lima, explicou que a demora para o reabastecimento dos estoques se deu por conta de uma adequação técnica necessária, sob exigência do Ministério da Saúde. Agora, com o sistema de controle de medicamentos instalado e funcionando, a nova licitação foi feita e os primeiros remédios já chegaram.

“Nós fizemos uma nova licitação, e ontem mesmo nós entregamos os remédios. A empresa já entregou aqui alguns, e a gente já está distribuindo. Ninguém ficou sem remédio, nós sempre mantivemos aqui o básico. Aqui nós não queremos esconder nada de ninguém. Se tem alguém que quer mostrar as coais sou eu”, afirmou o prefeito ao negar a falta de remédios.

Segundo o vereador Gedeon Santos, o prefeito da cidade está cometendo crime de responsabilidade por deixar faltar os remédios na farmácia da cidade. Ele já está no cargo há quatro meses, e o tempo teria sido, na opinião do vereador, suficiente para comprar os medicamentos que são distribuídos aos moradores da pequena cidade.

“Nós procuramos a prefeitura para saber porque estava faltando remédios para a população, e agora a prefeitura já entregou alguns, mas eu pedi os comprovantes dessas compras, as notas fiscais, os pedidos, e me mostraram apenas um recibo, uma espécie de recibo que não falava nem os preços dos remédios. Vou pedir isso na via judicial agora”, ameaça o vereador.

Propaganda

Acre

Diário traz mais 50 nomeações de comissionados no governo

Publicado

em

O governador Gladson Cameli assinou a nomeação de mais 50 cargos comissionados na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (20). As atribuições aos nomeados variam de CEC- 1 a CEC- 7 e nomeação para chefe de departamento.

Somando com as últimas nomeações de CEC’s, o atual governo já nomeou mais de 550 pessoas. O atual governo dispõe de 900 cargos comissionados disponíveis nesta administração.

Continuar lendo

Acre

Governo anuncia concurso público para 350 pessoas na saúde

Publicado

em

Em reunião na Secretaria de Estado de Saúde, Gladson Cameli anunciou a chegada de uma grande quantidade de medicamentos e materiais hospitalares para serem distribuídos na Rede Pública Estadual nos próximos dias. Os insumos devem suprir a maior parte da demanda apresentada, atualmente, nos hospitais.

Outro assunto tratado com o secretário da pasta, Alysson Bestene, diz respeito ao concurso simplificado para preenchimento de 350 vagas nas mais diversas áreas da Saúde. O tema foi tratado como prioridade por Gladson Cameli.

“Tratei com o secretário Alysson Bestene sobre o lançamento do concurso para contratação de mais profissionais na Saúde. De imediato, já passei a demanda para a nossa equipe econômica viabilizar os recursos necessários e, em breve, vamos anunciar o edital”, explicou.

Com informações Notícias do Acre.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.