Conecte-se agora

Moradores denunciam descarte ilegal de lixo no município de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Os moradores do Ramal da Mariana 1, na Vila Santa Rosa, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, estão preocupados com um suposto descarte ilegal de lixo na região. Eles denunciam que a empresa Liberdade Ambiental, responsável pela incineração de resíduos, estaria enterrando o lixo de maneira ilegal.

A professora Maria Gorete Amaral, que vive na região, diz que maior preocupação é com a poluição dos açudes próximos ao local. “Já faz um tempo que a gente vem sofrendo com os problemas com essa empresa, quando queimava saia uma fumaça preta que era insuportável e agora estão enterrando e o solo vai ficar contaminado”, disse.

A residência da Maria de Nazaré do Sacramento, que fica em frente do deposito, também se tornou núcleo de preocupação. Ela disse, em entrevista à TV Juruá, afiliada SBT na região, que antes, quando o lixo era queimado, era preciso sair de casa por conta do cheio que pairava na residência.

“Eles pararam de queimar e agora estão enterrando e isso vai prejudicar a gente porque temos açude e criamos peixe, como que vamos comer peixe de água estragada? E ninguém faz nada, eles fazem tudo e ninguém diz nada”, afirmou.

A empresa responsável pela coleta de lixo, a CBCN, alugou a empresa de incineração de resíduos. O gerente Josélio Araújo comentou as denúncias feitas pelos moradores e diz que tudo está sendo feito dentro da legalidade. “Após um incidente uma parte onde ficava armazenado o lixo hospitalar cedeu e tivemos que fazer uma vala, como manda a legislação”, afirmou.

Propaganda

Cidades

Pesquisador alerta governo de perigos da agricultura mecanizada sobre os geoglifos

Publicado

em

O pesquisador Alceu Ranzi alertou ao secretário de Desenvolvimento Agrário do Acre, Paulo Wadt, quanto à agressividade da agricultura mecanizada sobre os sítios pré-históricos conhecidos popularmente como geoglifos. Os sítios estão localizados principalmente no Vale do Acre e um deles, Sitio Jacó Sá, está tombado como patrimônio histórico do Brasil. Há mais de 500 deles espalhados pela região que é alvo da política de expandir o agronegócio no Acre. “Faço um pedido, para juntos, termos em mente a necessidade de proteção do patrimônio pre histórico. Pois a agricultura mecanizada é mais danosa aos geoglifos do que a pecuária”, clamou Ranzi.

Os geoglifos são grandes sinalizações feitas diretamente no solo, principalmente em solo argiloso, sempre representando figuras geométricas, em sua maioria circulares ou quadradas. Consistem basicamente da escavação de dois fossos ou valetas com profundidades que podem atingir até três metros.

Uma valeta é externa, protegida por uma espécie de mureta cuja terra é retirada da sua própria construção. A outra valeta ou fosso é interna e dista cerca de cinco metros da valeta externa. Ambas formam figuras geométricas, raramente vistas ao nível do solo.

No entorno das duas valetas, que formam figuras circulares, quadradas ou de outras formas, são plantadas, bem juntinhas, fileiras de ananás, planta bromeliácea espinhenta, parente do abacaxi, que funciona como proteção, tanto para humanos como para animais. O grande volume de terras retirado das valetas é acumulado simetricamente nas suas bordas, formando, para quem observa do alto, um desenho geométrico em alto e baixo relevo.

Cada desenho geométrico geralmente possui uma área maior que 150 metros. A construção dessas estruturas pode estar associada aos indígenas de línguas Jê-Pano, Karib, Kaxinawa, Aruak, que também chegaram a habitar a Bolívia e outras áreas da Amazônia brasileira.

Além das formas comuns circulares e quadradas, descobriram-se também retângulos, hexágonos e octógonos com até 350 metros de diâmetro. E, em função do acumulo de terras férteis entre as valetas, os arqueólogos vislumbram que os geoglifos foram construídos para protegerem áreas de cultivos associados à existência de ocas ou aldeias.”Acredito que existe espaço para a agricultura e o patrimônio. os geoglifos podem se transformar em indutores do desenvolvimento turístico no Acre”, completou o pesquisador. Wadt não o respondeu até agora.

Continuar lendo

Cidades

Manoel Urbano registrou 16 casos de estupro no município em 2018, informa MP

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre, por intermédio da Promotoria de Justiça Cumulativa da Comarca de Manoel Urbano, divulgou nesta semana, levantamento acerca do combate à exploração sexual infantil.

Conforme o promotor de Justiça Júlio César de Medeiros, no ano de 2018 foram oferecidas ao todo 16 denúncias pela prática do crime de estupro de vulneráveis. O número é maior que o total de denúncias por crimes dessa natureza registrados nos últimos seis anos, de acordo com dados do Sistema Automático de Justiça (SAJ), e verificados junto a informações provenientes da Direção de Secretaria da Vara Criminal.

A razão para esse aumento, segundo Júlio César, foi o combate efetivo a diversos casos de subnotificações, prevenindo-se situações em que os crimes não chegam ao conhecimento da autoridade policial ou são registrados, porém, não resultam em processo ou ação penal.

Segundo o promotor, o aumento da responsabilização criminal é fruto da atuação rigorosa do Ministério Público, aliada a uma atuação integrada com a rede de proteção do município e o Cartório de Registro Civil, além de atuação preventiva junto à comunidade.

“Quando o cartório tem notícia de algum pedido de registro civil de criança recém-nascida, onde a genitora tem quatorze anos ou menos, a Certidão de Nascimento é enviada diretamente ao Ministério Público, o qual tem por obrigação, deflagrar a ação penal contra o suposto agressor, tão logo o autor seja identificado pela Polícia Civil”, explica.

Responsabilização criminal dos genitores omissos

Outra medida preventiva implementada pela Promotoria de Justiça de Manoel Urbano foi promover a responsabilização criminal dos genitores omissos, medida que é realizada apenas em casos excepcionais, quando a omissão é claramente dolosa e se constata a possibilidade de evitar a perpetuação dos abusos sexuais, ainda que seja o levado o caso até o conhecimento do Conselho Tutelar ou autoridade policial.

“Combater os casos de subnotificação e assegurar a conclusão dos inquéritos policiais acerca de estupros de vulneráveis são algumas das principais estratégias inseridas no âmbito do projeto: ‘Criança não é brinquedo, e Adolescente não é objeto’, portanto, devendo ser prestigiada a fim de assegurarmos uma efetiva proteção integral a estas pessoas em desenvolvimento”, finaliza.

Continuar lendo

Cidades

Prefeitura de Brasileia inicia campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti

Publicado

em

A Prefeitura de Brasileia, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com o Exercito Brasileiro deram inicio na manhã de terça-feira (15), a campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, causador das doenças da dengue, zika vírus e Chikungunya. A ação tem como objetivo conscientizar a população de sua responsabilidade no combate e prevenção ao mosquito e será realizada em todo território municipal, área urbana.

O secretário de saúde, Francisco Borges, falou a respeito da ação. “Essa ação é uma de intensificação do trabalho que já realizamos no município, começamos pelos bairros Eldorado e Alberto Castro por conta do maior índice do mosquito identificado nessa região. E nós estamos pedindo que os moradores se conscientizem e nos ajude no combate ao mosquito”, falou Borges.

A ação está sendo realizada nos Bairros Eldorados e Alberto Castro e terá duração de 4 dias, terça e quarta-feira no Eldorado e quinta e sexta-feira no Alberto Castro. Na semana seguinte irá para outras regiões da cidade.

O morador Duplani de Souza falou da importância da ação. “É importante termos os cuidados necessários desde o armazenamento dos materiais até com as tampas de garrafas nos quintais, temos a ação do poder público intensificando na prevenção e combate ao mosquito, mas a população também pode fazer muito começando pela retirada de entulhos e vasilhames dos quintais. Sempre que tenho oportunidade limpo meu quintal, a frente da minha casa e converso com os vizinhos para que façam o
mesmo”, ressaltou Souza.

Este slideshow necessita de JavaScript.

É importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros. Fique atento, mantenha sua casa sempre limpa, converse com seus vizinhos e amigos. Juntos, podemos vencer essa luta!

A Prefeita Fernanda Hassem, destacou a importância da mobilização: “A ideia é que possamos conscientizar a população de Brasileia, pois não basta apenas a prefeitura manter a limpeza dos bairros, ruas e da cidade se a população não fizer a sua parte, hoje foi apenas o ponta pé inicial e estaremos presentes em todos os bairros. Quero agradecer o apoio do Exercito Brasileiro, aos Agentes de Endemias, Agentes Comunitários de Saúde, funcionários das obras e secretaria de saúde”, finalizou Fernanda Hassem.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Leia Também

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.