Conecte-se agora

Com ordem de pente-fino, nomeações desaceleram no governo Gladson Cameli

Publicado

em

Após a determinação do governador Gladson Cameli (Progressistas) de que todos os nomes indicados pelos partidos para ocupar espaços no segundo escalão passem por uma verdadeira “devassa jurídica”, o ritmo de acomodação de aliados, cujos decretos com as nomeações são publicados no Diário Oficial, diminuiu de forma significativa.

Na edição desta sexta-feira (11), por exemplo, não houve a publicação de decretos assinados por Gladson abrigando correligionários em cargos nas autarquias, fundações ou empresas estatais. Os únicos atos do governador foram nomear o novo subcomandante do Corpo de Bombeiros e a coordenadora da Casa Civil.

Com a operação pente-fino, o Palácio Rio Branco espera evitar que pessoas com problemas atuais com a Justiça, ou que tenham sofrido algum tipo de condenação por crimes de improbidade administrativa, sejam nomeadas.

Outra ordem dada pelo governador é que a vida partidária pregressa dos indicados também passe pelo escrutínio da Casa Civil. Com isso, o progressista quer diminuir os reclames de petização em seu governo; ou seja, de pessoas que ocuparam cargos importantes nas gestões passadas do PT – sendo filiadas a algum dos partidos da Frente Popular – e que sobreviveram na nova administração estadual.

Porém, o que mais incomoda o governador é a presença de pessoas com a ficha-suja ocupando cargos de direção.

Desde o início da semana, reportagens do ac24horas mostraram que ao menos três nomes indicados pelos partidos aliados para compor o segundo escalão de Gladson Cameli enfrentam ou já enfrentaram problemas com a Justiça: Alércio Dias (Acreprevidência), André Hassem (Imac) e James Gomes, nomeado para cargo na Casa Civil.

Os casos têm causado constrangimentos políticos para o recém-empossado chefe do Palácio Rio Branco. Em seus dois discursos de posse no dia 1º de janeiro, Gladson Cameli afirmou que não aceitaria casos de corrupção e falcatruas no governo. Essa também foi uma de suas principais promessas de campanha em 2018.

Propaganda

Acre 01

Estudante é ferido a bala após tentativa de assalto em frente a faculdade Fameta

Publicado

em

O estudante de Contabilidade do Centro Universitário (Unimeta) Wenderson  Costa Campelo, de 26 anos, foi ferido com um tiro na noite desta terça-feira (19) após uma tentativa de assalto na rua Valdomiro Lopes, no Bairro da Paz, em Rio Branco.

De acordo com informações de populares, Wenderson estava chegando na frente do centro universitário em sua motocicleta, quando dois homens não identificados em uma moto se aproximaram e o garupa em posse de uma arma de fogo anunciou o assalto.

Na ação do bandido, o estudante se assustou e acelerou a moto e o criminoso efetuou um tiro que atingiu o pé direito de Wenderson. Mesmo ferido, a vítima ainda conseguiu pilotar sua motocicleta até uma lanchonete e pedir ajuda. Os bandidos fugiram tomando rumo ignorado.

A ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e conduziu o estudante ao pronto socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

Policiais Militares do 4°Batalhão estiveram no local e após colher informações fizeram varias rondas na região em busca de prender os criminosos, mas ninguém foi encontrado.

Estudantes afirmaram a reportagem do ac24horas, que os roubos de moto na região do centro universitário ocorre com frequência e pedem que as autoridades competentes tomem as devidas providências.

Continuar lendo

Acre 01

Clima esquenta na Câmara e Rodrigo diz que Marcos Luz é serviçal de empresários

Publicado

em

O clima esquentou na sessão da Câmara de Vereadores, em Rio Branco, nesta terça-feira, 19. O líder do Executivo, Rodrigo Forneck (PT) usou a fala da explicação pessoal para exigir respeito às mulheres e desmentir as acusações do vereador João Marcos Luz, que subiu à tribuna para alegar que os kits escolares não estavam sendo entregues – apesar de 80% das escolas municipais já terem recebido os materiais.

“Me espanta o vereador João Marcos subir numa tribuna, cobiçada por tantas pessoas, para me chamar de mentiroso. Eu estou há dois anos e três meses e desafio qualquer um a contar uma mentira dita por mim nesta casa. Diferente do vereador que, em dois meses, já coleciona mentiras. Portanto, Vossa Excelência não autoridade moral para fazer acusações infundadas, se comportando como serviçal de empresário”, afirmou Forneck.

Durante sua, Luz alegou que “o debate sobre gênero era muito pequeno”, referindo a prefeita Socorro Neri. A posição do vereador foi rebatida pelo petista. “Vossa Excelência é misógino. Como esperar que respeite mulheres? Sobe aqui para diminuir a luta das mulheres. Esse preconceito eu vou combater de frente. Se a prefeita errar, a gente assume e corre atrás de dar a resposta correta. Agora, não me venha desqualificar a prefeita pelo fato dela ser mulher”, frisou Rodrigo Forneck.

Durante a fala do petista, Luz tentou se inscrever para as explicações pessoais, mas foi impedido pela presidente da Câmara, vereador Antônio Morais (PSB), como prevê o Regimento Interno da Câmara de Vereadores. Bastante irritado o parlamentar ainda tentou argumentar porém a sessão foi encerrada.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.