Conecte-se agora

Prefeita Socorro Neri entrega Comenda Volta da Empreza para Pacífico, Lhé e Raimunda

Publicado

em

Fotos: Assis Lima e Fagner Delgado | DECOM/PMRB

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, entregou na noite desta sexta-feira, dia 28, durante cerimônia no Theatro Hélio Melo, a Comenda Volta da Empreza. Ao todo, três pessoas foram agraciadas com as homenagens, todas ligadas a movimentos sociais: Raimunda Bezerra, Manoel Pacífico da Costa e Abrahim Farhat.

Neri destacou a importância de se homenagear aqueles que contribuíram com o desenvolvimento da cidade, e para a melhoria da sociedade e o fortalecimento da cultura de paz. Os três agraciados, explicou Neri, são exemplos fiéis de uma vida cedida às boas causas.

“Isso é exatamente para simbolizar a nossa homenagem tanto à nossa cidade, como às pessoas que ajudaram na construção da organização social da nossa cidade. Ambos organizaram suas vidas, dedicaram suas vidas à luta pelos direitos humanos. Os três são cidadãos exemplares, então, nada mais justo que homenageá-los”, avaliou a prefeita.

Raimunda Bezerra disse que a homenagem é na verdade um prêmio à população riobranquense. “Eu gosto de morar em qualquer lugar, desde que eu volte para cá. Quero dividir essa homenagem com o movimento comunitário, que é um movimento com o qual eu caminho há muitos anos”, pontuou.

Representando Manoel Pacífico, o padre Massimo fez uma leitura de uma mensagem enviada por Pacífico aos presentes na cerimônia: “Essa é uma homenagem que estendo a todas as lideranças religiosas das mais diversas tradições espirituais, responsáveis por essas atividades coletivas e inter-religiosas que há 13 anos vem plantando no estado uma cultura de respeito, solidariedade e de paz”.

Já Abrahim Farhat, o Lhé, lembrou o passado e citou nomes de pessoas ligadas a movimentos sociais no Acre. “Eu agradeço demais à prefeita, à equipe. Eu vejo uma luta do povo, uma luta por um Brasil melhor, mais justo e mais humano. Viva a luta popular”, afirmou o homenageado.

A Comenda Volta da Empreza – O nome da Comenda é uma referência à primeira denominação dada à cidade de Rio Branco no período de sua transição de seringal a povoado. A Comenda Volta da Empreza é constituída de três graus com distintos: O grau Fundador, cujo patrono é Neutel Newton Maia, destina-se a reconhecer os que se destacaram por sua significativa contribuição nos campos social, cultural, econômico, humanitário, desportivo, ou outros de notável importância para a cidade, bairro ou comunidade.

O grau Comandante tem o Coronel José Plácido de Castro como patrono e destina-se a homenagear os que contribuíram, através de atos extraordinários com a comunidade, para a consolidação da cidade em nível regional.

O grau Chanceler, cujo patrono é José Maria da Silva Paranhos Junior, o Barão do Rio Branco, é a mais alta distinção da Ordem, que se destina a homenagear aqueles que tenham reconhecidamente prestado relevantes serviços ao município, ou que, no exercício da sua atividade, tenham destacado o nome do município de Rio Branco nos cenários nacional ou internacional.

Abrahim Farhat, o Lhé
Filho de sírio libaneses, Abrahim Farhat, o Lhé, hoje com 77 anos, nasceu em Rio Branco. Nos anos 60, no Colégio Acreano, iniciou a luta no movimento estudantil, que teve prosseguimento na antiga Ética. Depois passou a atuar na organização de movimentos sociais e sindicais. Sempre teve muita proximidade com a Igreja Católica, tendo sido grande amigo de Dom Giocondo, Dom Moacir e padres Pacífico, Nilo e Pedro Martinello, defensores da Teologia da libertação. Abrahim organizou e fundou várias cooperativas e sindicatos, como o das Lavadeiras, das Empregadas Domésticas e das Prostitutas. Lhé usava recursos da família para criar ou fortalecer sindicatos, como o de trabalhadores rurais de Xapuri.

Manoel Pacífico da Costa
Nascido em Rio Branco em 1945, Manoel Pacífico estudou filosofia e teologia em Roma. Nos anos 70, já como padre atuou em Brasiléia e Rio Branco. Ajudou Dom   Moacyr Grechi, na criação das comunidades eclesiais de base. Pacífico deixou o sacerdócio em 1975, dois anos depois casou-se e hoje tem três filhos. Na década de 80, Pacífico filiou-se ao Partido Comunista do Brasil (PCB), elegendo- se deputado estadual pela legenda. Em 2007 Manoel Pacífico criou o Instituto Ecumênico Fé e Política, que busca a construção de uma sociedade mais justa e fraterna, promove atividades educativas de caráter ecumênico, a partir da cooperação entre igrejas e instituições religiosas. O Instituto reúne evangélicos, kardecistas, católicos, umbandistas e ayahuasqueiros.

Raimunda Bezerra
Raimunda Bezerra, 66 anos, nasceu em Brasiléia e é filha de ex – seringueiros. Até os 23 anos morou em seringais e colônias. Começou a dar aulas aos 16 na zona rural. Já em Rio Branco, ela começou o engajamento social na igreja católica da Estação Experimental, onde participava da comunidade de base. Na década de 70, foi uma das fundadoras do Centro de Defesa dos Direitos Humanos e Educação Popular do Acre (CDDHEP), que atua na orientação de cidadãos em questões relacionadas à terra, moradia, crianças e violência de gênero. No bairro Seis de Agosto, ajudou a implantar a Rádio Comunitária Gameleira, que é importante ferramenta de mobilização, educação, informação e interação. Raimunda bezerra, teve como grande amigo, Chico Mendes. Depois da morte de Chico, foi uma das que levaram adiante sua luta pela criação de reservas extrativistas e organização de trabalhadores.

Propaganda

Destaque 2

Vereador denuncia que merenda foi furtada e crianças estão sem comer nas escolas

Publicado

em

Para variar, mais uma confusão em Senador Guiomard.

O vereador Cleílton Nogueira (PR), usou a tribuna durante sessão nesta terça-feria, 19, para denunciar o furto da merenda destinada aos estudantes da rede municipal de ensino e para cobrar explicações do atual secretário de educação Carlos Afonso de Lima e também do prefeito Gilson da Funerária.

Segundo o vereador, as crianças estão sem lanche. Fotos mostradas pelo parlamentar mostram o que seria o almoxarifado da secretaria municipal de educação praticamente vazio.

“A situação é completamente diferente de quando o prefeito André Maia estava no comando da prefeitura. Tinha merenda para atender todas as crianças que precisam se alimentar nas escolas”, afirma Cleílton.

Gílson da Funerária, que é vereador, e foi presidente da Câmara, assumiu a prefeitura de Senador Guiomard há pouco mais de 60 dias, após o vice-prefeito Judson Silva Costa ter renunciado ao cargo, já que André Maia, prefeito eleito, foi preso acusado de desvio de verbas pública. Hoje, encontra-se em liberdade, mas proibido pela justiça de reassumir a prefeitura.

“Tirou o peitinho da boca, o cabrito berra”. Foi com essa expressão que o atual prefeito Gílson da Funerária respondeu à nossa reportagem sobre a denúncia do vereador. “É mentira, as escolas estão funcionando normalmente e tem merenda para os estudantes. A revolta do vereador Cleílton Nogueira é que ele está sendo investigando pela Polícia Federal e tinha vários cargos fantasmas aqui na prefeitura, que foram descobertos e exonerados”, diz.

Continuar lendo

Destaque 2

Gladson já estuda fazer reforma administrativa: “não está vendo resultados!”

Publicado

em

O governador Gladson Cameli voltou para o Acre e está disposto, segundo assessores, a fazer mudanças na equipe que colocou para cuidar do estado ao lado dele desde 1º de janeiro. Cameli não está satisfeito com os resultados das pastas e quer “retomar” o comando do governo após as várias viagens que fez.

Segundo um assessor palaciano, o governador ficou estressado com as críticas de que por conta das viagens perdeu “voz e voto” dentro do Palácio Rio Branco. De tanto “determinar”, o governador agora vai exonerar aqueles que não obedecem às ordens dadas por ele. Cameli quer resultados, e rápido.

“O chefe não está feliz com tanto protesto, tanta crítica, tanta reclamação. E o pior é que nem a imprensa consegue mostrar as coisas que estão dando certo, porque isso não sai do governo, não sai das secretarias. O Gladson não tem muita paciência, não bate muita cabeça. Ele quer mexer e já está estudando isso desde Brasília”, revela a fonte.

Um dos problemas que mais tem deixado Gladson estressado é a questão dos professores que já foram várias vezes à frente da Casa Civil fazer protesto. Com a imagem da gestão desgastada, Cameli tomou a frente há duas semanas, e mandou que todos os professores foram contratados sem a exigência de uma declaração até então exigida pela pasta.

“O Gladson não está vendo resultado em muitas áreas. Essa é a verdade! O Ribamar não está conseguindo articular tudo, é problema na Fazenda, é problema sem solução na Educação, risco de rebelião no presídio, e ainda tem a saúde que vai de mal a pior. Ele levou o Alysson em Brasília para articular saídas, e parece que estão conseguindo. Mas ele quer ação, e já!”, completa o assessor palaciano.

No sábado, dia 16, o governador Gladson Cameli exonerou o então porta-voz do Palácio Rio Branco, Rogério Wenceslau alegando as primeiras adequações no âmbito da Secretaria de Comunicação. Nesta segunda-feira, dia 18, Cameli cumpre agenda interna com equipe de governo para alinhar ações.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.