Conecte-se agora

País criou 58,7 mil vagas de emprego formal em novembro, mostra pesquisa do CAGED

Publicado

em

O país criou 58.664 vagas de trabalho com carteira assinada em novembro. É o melhor resultado para o mês desde 2010, quando 138.247 empregos foram criados.

Em novembro de 2017, o país fechou 12.292 postos de empregos formais.

O número é resultado de 1.189.414 contratações no período contra 1.130.750 demissões. As informações são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta 5ª feira (20.dez.2018).

No acumulado do ano, de janeiro a novembro, houve crescimento de 858.415 empregos formais. Já considerando os últimos 12 meses, o avanço no saldo foi de 517.733.

Para dezembro deste ano, a expectativa é que o dado venha melhor que a perda de 340.682 vagas no mesmo mês do ano passado, segundo o diretor de Emprego e Renda do Ministério do Trabalho, Mário Magalhães.

Tradicionalmente, o últimos mês do ano registra saldo negativo na criação de empregos.

“É muito difícil fazer projeções, pois o mercado de trabalho é uma caixinha de surpresas. Mas, se em dezembro de 2018 tivermos 1 saldo negativo menor do que no ano passado, quando fechamos 340.000 empregos, temos perspectiva de gerar mais de 500.000 empregos neste ano”, disse.

Em 2017, o país registrou fechamento de 20.832 vagas. Foi o 3º ano consecutivo de resultado negativo para o mercado de trabalho formal.

COMÉRCIO PUXA ALTA DO MÊS
Na análise por setores da atividade econômica, apenas 2 dos 8 campos analisados criaram vagas de trabalho em novembro.

O comércio foi o destaque do mês, com 88.587 vagas criadas. Seguido pelos serviços, que registrou alta de 34.319 postos.

A indústria de transformação encabeçou as perdas. Foram 24.287 vagas fechadas no período. Eis o saldo por setor no mês:

comércio: 88.587 vagas;
serviços: 34.319 vagas;
indústria de transformação: -24.287;
construção civil: -13.854;
extrativa mineral: -744;
serviços industriais de utilidade pública: -543;
administração pública: -1.122;
agropecuária: -23.692;

No recorte geográfico, 3 das 5 regiões apresentaram saldo de emprego positivo no mês.

Sul: 24.793 vagas;
Sudeste: 35.069 vagas;
Nordeste: 7.031 vagas;
Norte: -932 vagas;
Centro-Oeste: -7.537 vagas.

TRABALHO INTERMITENTE E PARCIAL
Em novembro, foram registradas 10.466 admissões e 2.597 desligamentos por meio do chamado trabalho intermitente. O saldo ficou em 7.849.

Criada por meio da reforma trabalhista, a modalidade permite jornada em dias alternados ou por horas determinadas.

Houve mais criação de vagas nesse sistema nos postos de assistente de vendas, atendente de lojas e mercados e operador de telemarketing ativo e receptivo.

Na modalidade de trabalho parcial, foram 5.498 admissões e 7.764 desligamentos. O saldo, portanto, foi de 1.734 vagas.

As principais altas foram registradas nos postos de operador de caixa, repositor de mercadorias e faxineiro.

SALÁRIO MÉDIO
O salário médio de admissão no mês foi de R$ 1.527,41, alta de R$ 3,20 em relação ao mês anterior. O salário de desligamento foi de R$ 1.688,71, aumento de R$ 22,44 em relação a outubro.

Propaganda

Destaque 3

Justiça Federal determina que RBtrans readeque sistema de cobrança da Zona Azul

Publicado

em

O Juiz Federal Jair Araújo Facundes concedeu liminar favorável a Ação Civil Pública na qual determina a readequação do sistema de cobrança do estacionamento rotativo, em Rio Branco, a Zona Azul.

Na decisão liminar, o Juiz dá o prazo de trinta dias para que a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Rio Branco (RBtrans) e a empresa SERTTEL LTDA promovam a mudança do sistema, de modo que o consumidor tenha a opção de suspender o uso do estacionamento e possa utilizá-lo posteriormente, caso não tenha usufruído de todo o tempo pago.

Além do prazo estipulado, a decisão do juiz ainda diz que, caso a medida não seja cumprida, que seja suspenso o serviço de cobrança no município.

A ação foi movida após relatório da comissão constatar a ausência da opção de pagamento por meio de cartão de débito e não existência da possibilidade de suspender o período que fora contratado para poder utilizar em momento posterior, segundo relata a presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, a advogada Andréia Nogueira.

Além disso, Andréia ressalta que foram várias tentativas, via ofício à RBtrans, para que solucionasse os problemas. No entanto, apenas a alternativa do cartão de débito foi atendida. Enquanto a segunda reivindicação não teve qualquer resposta.

“A decisão liminar proferida pelo juízo da 3ª Vara Federal Cível do estado do Acre, é uma vitória para o consumidor, pois a readequação do sistema de cobrança do estacionamento rotativo Zona Azul, evitará a oneração indevida, gerando a possibilidade de utilização do período remanescente em momento posterior”, pontua a presidente da Comissão Andréia Nogueira.

Além disso ela explica que o intuito é fazer, nos casos em que, por exemplo, o consumidor pague para utilizar uma vaga onde esteja vigente o sistema Zona Azul, por 2 horas, mas efetivamente utilizou apenas 1 hora, com que o mesmo possa suspender a utilização do período remanescente, e utilizar esta 1 hora em momento posterior, sem que seja onerado novamente.

Continuar lendo

Destaque 3

Listão da isenção no concurso público da Secretaria de Educação já está disponível

Publicado

em

O Governo do Acre divulgou nesta terça-feira (15) as listas preliminares de isenção de taxa do concurso da Secretaria de Educação. A relação é grande e está publicada no Diário Oficial do Estado. O concurso foi iniciado em dezembro do ano passado visando contratar professores e demais profissionais para atuarem nas escolas urbanas e rurais do Estado do Acre.

Veja as listas:

file:///C:/Users/Agencia%20Views/Downloads/DO15475169331385.pdf

Continuar lendo

Destaque 3

Acre está próximo de ter alíquota de 18% no ICMS do carro mas não há confirmação oficial

Publicado

em

O Acre e pelo menos outros quatro Estados (Amapá, Alagoas, Pernambuco e Sergipe) deverão receber um aumento na alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para veículos.

Em todos os estados da união, o ICMS representa 12% do valor dos veículos. Porém, com o fim do convênio com o Conselho Nacional de Política Fazendária, os estados podem agora alterar a alíquota do ICMS, o que prejudicará milhares de consumidores. Apesar de ter manifestado interesse, o governo do Acre ainda não confirmou o aumento. A alíquota pode chegar a 18%

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Leia Também

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.