Conecte-se agora

País criou 58,7 mil vagas de emprego formal em novembro, mostra pesquisa do CAGED

Publicado

em

O país criou 58.664 vagas de trabalho com carteira assinada em novembro. É o melhor resultado para o mês desde 2010, quando 138.247 empregos foram criados.

Em novembro de 2017, o país fechou 12.292 postos de empregos formais.

O número é resultado de 1.189.414 contratações no período contra 1.130.750 demissões. As informações são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta 5ª feira (20.dez.2018).

No acumulado do ano, de janeiro a novembro, houve crescimento de 858.415 empregos formais. Já considerando os últimos 12 meses, o avanço no saldo foi de 517.733.

Para dezembro deste ano, a expectativa é que o dado venha melhor que a perda de 340.682 vagas no mesmo mês do ano passado, segundo o diretor de Emprego e Renda do Ministério do Trabalho, Mário Magalhães.

Tradicionalmente, o últimos mês do ano registra saldo negativo na criação de empregos.

“É muito difícil fazer projeções, pois o mercado de trabalho é uma caixinha de surpresas. Mas, se em dezembro de 2018 tivermos 1 saldo negativo menor do que no ano passado, quando fechamos 340.000 empregos, temos perspectiva de gerar mais de 500.000 empregos neste ano”, disse.

Em 2017, o país registrou fechamento de 20.832 vagas. Foi o 3º ano consecutivo de resultado negativo para o mercado de trabalho formal.

COMÉRCIO PUXA ALTA DO MÊS
Na análise por setores da atividade econômica, apenas 2 dos 8 campos analisados criaram vagas de trabalho em novembro.

O comércio foi o destaque do mês, com 88.587 vagas criadas. Seguido pelos serviços, que registrou alta de 34.319 postos.

A indústria de transformação encabeçou as perdas. Foram 24.287 vagas fechadas no período. Eis o saldo por setor no mês:

comércio: 88.587 vagas;
serviços: 34.319 vagas;
indústria de transformação: -24.287;
construção civil: -13.854;
extrativa mineral: -744;
serviços industriais de utilidade pública: -543;
administração pública: -1.122;
agropecuária: -23.692;

No recorte geográfico, 3 das 5 regiões apresentaram saldo de emprego positivo no mês.

Sul: 24.793 vagas;
Sudeste: 35.069 vagas;
Nordeste: 7.031 vagas;
Norte: -932 vagas;
Centro-Oeste: -7.537 vagas.

TRABALHO INTERMITENTE E PARCIAL
Em novembro, foram registradas 10.466 admissões e 2.597 desligamentos por meio do chamado trabalho intermitente. O saldo ficou em 7.849.

Criada por meio da reforma trabalhista, a modalidade permite jornada em dias alternados ou por horas determinadas.

Houve mais criação de vagas nesse sistema nos postos de assistente de vendas, atendente de lojas e mercados e operador de telemarketing ativo e receptivo.

Na modalidade de trabalho parcial, foram 5.498 admissões e 7.764 desligamentos. O saldo, portanto, foi de 1.734 vagas.

As principais altas foram registradas nos postos de operador de caixa, repositor de mercadorias e faxineiro.

SALÁRIO MÉDIO
O salário médio de admissão no mês foi de R$ 1.527,41, alta de R$ 3,20 em relação ao mês anterior. O salário de desligamento foi de R$ 1.688,71, aumento de R$ 22,44 em relação a outubro.

Propaganda

Destaque 3

Terceira friagem do ano deve chegar ao Acre nesta sexta-feira (24), informa Friale

Publicado

em

Uma nova onda de frio polar está prevista para chegar ao Acre neste final de semana. De acordo com a previsão meteorológica do site OTempoAqui, realizada pelo pesquisador Davi Friale, os sinais da terceira friagem do ano começarão a ser observado já nesta quinta, dia 23. Já na próxima sexta-feira, 24, ventos intensos podem deixar, desde as primeiras horas do dia, o tempo fechado.

A chegada da frente fria deve mais intensa nas regiões leste e sul do Acre (regiões de Rio Branco e Brasileia), já nesta quinta-feira. Durante a tarde podem ocorrer pancadas de chuvas e raios, antecedendo os ventos intensos que deixarão a sexta-feira mais fria.

Segundo a previsão de Friale, nesta próxima sexta o sol não deve aparecer e a maior temperatura, no leste e no sul do Acre, deve ficar abaixo de 22ºC, com sensação inferior a 16ºC. Em alguns pontos do estado, a máxima, durante o dia, pode ficar abaixo de 20ºC, como, por exemplo, na região de Brasileia.

Ao amanhecer de sábado e de domingo, as mínimas, em Rio Branco, Brasileia, Assis Brasil e demais cidades do leste e do sul acreano, deverão oscilar entre 14 e 18ºC, dependendo do dia e da cidade.

Contudo, a terceira friagem de 2019 não será intensa na região do vale do Juruá. De acordo com a previsão do TempoAqui, o ar polar que se aproxima da Amazônia e do Centro-Oeste do Brasil poderá estabelecer novos recordes de frio do ano, mesmo com uma atuação de curta duração.

Continuar lendo

Destaque 3

Apenas 0,61% das multas ambientais de até R$ 100 mil foram quitadas no Acre

Publicado

em

Do estoque de multas de valores que variam de R$ 50 mil a R$ 100 mil foi pago apenas 0,61% nos últimos dez anos no Acre. O valor é o menor no “Mapa da Impunidade” criado pelo jornal O Globo, que diz que a impunidade que predomina entre infratores ambientais tem uma característica: quanto mais grave é a infração e maior o valor da multa aplicada pelos fiscais do Ibama , menor é o índice de pagamento por parte dos autuados.

Segundo o jornal carioca, o índice de pagamento de multas ambientais é historicamente baixo. A impunidade ajuda a explicar a reincidência de crimes. O baixo retorno aos cofres públicos, a partir da punição por infração ambiental, já havia sido detectado por órgãos de controle, como o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria-Geral da União (CGU) e pelo próprio Ibama, em seus relatórios de gestão. Do estoque acreano não constam valores acima dos citados, o que põe o Estado no último lugar do “Mapa da Impunidade”, ranking que é liderado pelo Mato Grosso, Estado que possui faixas de multas de R$ 50 mil a R$ 5 milhões -e onde os percentuais de pagamento são baixos.

 

Veja o “Mapa da Impunidade” e confira a reportagem na íntegra:

https://oglobo.globo.com/brasil/maiores-infratores-ambientais-sao-os-que-menos-pagam-ao-ibama-23680665

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.