Conecte-se agora

Videomaker do ac24horas mostra o cotidiano dos lavadores de carros do Acre

Publicado

em

Os lavadores de carros estão desprotegidos, envolvidos num mundo sem lei, e de fato, é do que mais reclamam. Nego Léo, é o firme representante de uma classe desunida que sabe do que está falando. Se considera um dos primeiros a trabalhar lavando carro de forma profissional. Segundo ele, assumiu a profissão quando precisava descer as barrancas do rio acre, de onde pegava água numa lata para assim poder lavar os carros que estacionavam no bairro da base.

Sem representante, associação ou sindicato, Nego Léo desconhece direitos e obrigações que regem sua categoria. Mas, mesmo com tantas razões para reclamar, ele prefere sorrir e comemorar os dias felizes que consegue ganhar oitenta reais. “Chego a tirar R$ 1.700,00″, comemora.

Não é qualquer um que consegue compreender e juntar fragmentos da historia desses profissionais. O primeiro posto de lavagem que se tem conhecimento foi implantado em Rio Branco na década de 70. Seu Didi, que morreu aos 72 anos poderia dar a certeza. Sem ele, a história pode ser contada por suas filhas e filhos, que com muito boa vontade ajudaram a montar o quebra-cabeça de como fizeram para construir o primeiro posto de lavagem do Acre.

Gorete Souza, hoje aposentada, fecha os olhos demonstrando esforço para lembrar detalhes da época farta e prazerosa de quando os pais tiveram a ideia. Balançando os pés e coçando as mãos, ela diz que o pai promovia competição entre os filhos para ver quem lavava mais carros em menos tempo, usando isso como forma de estímulo para aumentar os rendimentos. “Época feliz que tenho prazer de ter vivido com meus outros irmão e mamãe”, conta ela.

Do ponto tradicional de lavagem do bairro 15, dos apelidos comuns entre os trabalhadores, das tristezas das incertezas da chegada dos clientes e os seis lavadores do posto aberto 24 horas, ao ver o vídeo você sentir que precisa olhar com mais carinho para os lavadores de carros .Assista a reportagem especial de Kennedy Santos na integra:

Propaganda

Destaque 6

Caminhoneiros ameaçam greve a partir das 6h desta segunda-feira (16)

Publicado

em

Rumores de uma greve geral de camioneiros não estão totalmente confirmados. A previsão é que a partir das 6 horas desta segunda-feira (16) a categoria, ou parte dela, realize manifestações país afora.

A A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) disse que não está organizando o movimento e que nada tem a ver com possíveis organizadores, como a CUT e o PT.

O Sindicato dos Transportadores de Bens no Acre (SINTRABA) foi contactado mas não respondeu às mensagens.

Veja a nota da ABCAM:

NOTA OFICIAL SOBRE POSSÍVEL PARALISAÇÃO NO DIA 16/12/19

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM) declara que não possui qualquer negociação com a CUT e o Partido dos Trabalhadores, muito menos participação na organização de uma possível paralisação programada a partir do dia 16 de dezembro de 2019, como andam divulgando por aí, principalmente em grupos de caminhoneiros.

Por ora, não nos posicionaremos, pois ainda estamos lidando com o ônus judicial gerado pela paralisação de 2012, em São Paulo e a paralisação nacional de 2018. Não mediremos esforços para garantir melhores condições de trabalho para a categoria, seja com a criação de novas políticas ou renovação das já existentes.

Brasília, 10 de dezembro de 2019

Associação Brasileira dos Caminhoneiros

Continuar lendo

Cidades

Jenilson Leite participa da atividade social do Dia do Bem da União do Vegetal

Publicado

em

O deputado estadual Jenilson Leite (PSB), médico infectologista, mais uma vez colaborou com atendimento médico na atividade social conhecida como o “Dia do Bem”, da Casa da União, braço social do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal ( UDV), núcleo João Lango Moura, em Rio Branco.

A atividade ocorre anualmente em todos os núcleos da UDV, sendo que neste dia, os sócios da União do Vegetal em parceria com instruções governemtais e pessoas que colaboram com as ações sociais do centro, realizam atendimento de saúde , com consultas, exames, terapia integrativa, serviços odontológicos. Atividade deste ano foi voltada para o público interno da UDV.

Para o médico Jenilson Leite, o trabalho social que a União do Vegetal realiza é muito importante, pois proporciona coisas que às vezes as pessoas carentes não tem condições. “A União do Vegetal, além do trabalho esperirtual que faz, ainda colabora com ações sociais. Parabéns a esta instituição religiosa pelo amor ao próximo”, salientou o médico.

Segundo Relber Ferreira, membro da Casa da União e organizador do evento, anualmente a direção da UDV solicita dos núcleos que seja organizad atividades que beneficiem a comunidade em geral. Porém, este ano, a nossa atividade teve como foco a nossa própria irmandade. ” Vendo a necessidade de cuidar de nós mesmos, para que possamos colaborar com o público externo, decidimos oferecer atendimento de saúde, terapia integrativa aos próprios irmãos da UDV”, comentou o organizador.

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas