Conecte-se agora

Mesmo com vazante do rio, mais de 40 pessoas permanecem em abrigo no interior

Publicado

em

O nível do Rio Juruá, que chegou a 13,56 metros na última segunda-feira (3), reduziu quase 1 metro e está em 12,57 na manhã desta quinta-feira (6), ficando abaixo da cota de transbordo que é de 13 m.

Mesmo com a vazante, as 29 famílias que tiveram que sair dos bairros que foram afetados pela cheia ainda não têm previsão do retorno para casa.

A enchente, considerada a quarta maior em Cruzeiro do Sul, pelo Corpo de Bombeiros, inundou parte dos bairros da Várzea, Miritizal, Cruzeirinho, Lagoa, Manoel Terças, e as comunidades Olivença e Boca do Moa.

Nesses locais, 29 famílias tiveram que sair de casa, sendo que cinco foram acolhidas por familiares, dez estão em um abrigo coletivo e o restante está por conta de aluguel social.

As famílias que estão no abrigo recebem alimentação, assistência à saúde de apoio de assistentes sociais do município. De acordo com o coordenador do abrigo, Eutimar Sombra, as famílias todas são carentes e o atendimento dado pelo poder público ainda não é suficiente para manter as pessoas que tiveram que sair de casa por conta da cheia.

“São 45 pessoas que estão aqui no abrigo, sendo que 22 delas são crianças. A prefeitura montou uma força-tarefa para cuidar dessas pessoas, mas, mesmo assim, a gente pede que a sociedade que tenha roupa para doar, um colchão, fraldas descartáveis e outros produtos, que colabore, pois todas são famílias necessitadas mesmo”, diz Sombra.

Entre os ocupantes do abrigo está a dona de casa Graciete Gomes da Silva, de 37 anos, que tem 11 filhos. O mais novo está com apenas seis dias de vida. Nasceu no dia que a família teve que sair da casa onde mora no bairro Miritizal. A mãe e o marido estão desempregados e sobrevivem apenas com a renda de um benefício social.

“Ainda não sei como está minha casa depois que vazou porque ainda não fui lá ver, mas estou ansiosa para voltar, porque em casa é muito melhor, mais tranquilo e posso cuidar melhor das crianças. Por mim eu já tinha voltado”, disse Graciete.

O comandante do Corpo de Bombeiros, capitão Rômulo Barros, disse que ainda avalia que ainda não é o momento para levar as famílias de volta para suas residências.

“Ainda estamos em monitoramento permanente por conta das precipitações que estão sempre acima da média e, mesmo com a previsão de uma vazante acentuada nas próximas 24 horas, tem um critério avaliativo nas casas dessas famílias e só quando estivermos certezas é que essas famílias serão devolvidas para suas moradias”, destaca.

Por Mazinho Rogério  – G1 AC

Propaganda

Acre

Aluno armado invade escola e ameaça atirar

Publicado

em

FONTE: RONDONIAOVIVO

O pânico ocorreu no Centro de Ensino Integral Tarsila Prado de Negreiros nesta sexta-feira (24) na BR-319, em Humaitá/AM.

As primeiras informações são de que um aluno entrou na escola armado e começou a ameaçar a efetuar disparos contra os presentes. O ato deixou todos os alunos e estudantes em estado de pânico.

O suspeito fugiu de arma em punho e a Polícia Militar realiza buscas para tentar prendê-lo.

Continuar lendo

Cotidiano

Portaria destina cadastramento para recebimento de citações e intimações

Publicado

em

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) passará a adotar, nos próximos dias, intimações e citações por meio eletrônico. A medida será destinada às empresas com grande número de processos.

A Portaria Conjunta nº 3, da Presidência do TJAC e Corregedoria-Geral da Justiça (COGER), que dispõe do cadastro das empresas privadas para recebimento de citações e intimações online via Sistema SAJ, foi publicada nesta quinta-feira, 23, no Diário da Justiça Eletrônico (fl. 134).

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Júnior Alberto, explica que o Novo Código de Processo Civil (Lei n.º 13.105, de 16 de março de 2015), prevê a obrigatoriedade de cadastramento dos entes públicos e privados perante o Tribunal de Justiça, para efeito de recebimento de citações e intimações, conforme disposto no art. 246, §§ 1º e 2º e art. 270.

“Nosso objetivo é trazer maior celeridade nos andamentos dos processos, pois dispensa-se o uso das citações tradicionais por mandados  cumpridos através de oficiais de justiça. A Coger fez levantamento das cem maiores empresas com maior número de processos, seja na condição passiva ou ativa, e essas empresas serão convidadas a se cadastrarem no SAJ para, a partir de agosto, receberem essas citações via eletrônica”, explicou o corregedor-geral.

Cronograma

Um cronograma foi elaborado para melhor prestação dos serviços. Na última semana de maio, de 27 a 31, será efetuado o agendamento para o cadastramento das empresas, na Gerência de Serviços Auxiliares da COGER. De 3 a 28 de junho será o cadastramento. Na primeira etapa será o cadastramento das empresas privadas e, posteriormente, as públicas.

“A Coger também oferecerá um treinamento destinado aos prepostos e procuradores judiciais para orientação de como receber e formalizar esse novo serviço. No site do TJAC disponibilizaremos, brevemente, uma área destinada com todas as informações sobre essa medida”, ressaltou.

O corregedor-geral destaca ainda que a medida trará segurança, rapidez e evitará idas dos oficias às sedes das empresas. O judiciário, por exemplo, ganhará tempo na tramitação do processo e economia nas diligências a serem realizadas”, finalizou.

 Confira a Portaria Conjunta nº 03/2019-PRES-CGJ

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.