Conecte-se agora

Inflação fica negativa em 0,21%

Publicado

em

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve queda de preços de 0,21% em novembro, divulgou hoje (7), no Rio de Janeiro, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPCA mede a inflação oficial do país.

O resultado foi o menor desde julho de 2017, quando houve queda de 0,23%. Se avaliados apenas os meses de novembro, o resultado foi o menor desde o início do Plano Real, em 1994.

Em 12 meses, a inflação acumula 4,05%, enquanto a taxa acumulada de 2018 – de janeiro a novembro – soma 3,59%.

Em novembro do ano passado, o IPCA teve alta de 0,28%, enquanto em outubro de 2018 houve aumento de 0,45%.

Números

A deflação (variação negativa do IPCA) registrada em novembro ocorreu em cinco dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados pelo IBGE.

O grupo Transportes teve queda de 0,74% no IPCA de novembro, contribuindo com o maior impacto negativo sobre o resultado global.

A queda nos combustíveis -2,42% – foi a principal responsável pelo resultado, sendo o recuo da gasolina – 3,07% – o mais acentuado.

A Habitação teve o segundo maior impacto negativo no IPCA global, com redução de 0,71%. Nesse grupo, a queda da energia elétrica – 4,04% – teve importância.

Entre os grupos que apresentaram alta de preços, destaque para o de Artigos de Residência, com elevação de 0,48% em comparação com outubro.

Apesar disso, a alta nos Alimentos e Bebidas – 0,39% – foi a que puxou o índice geral para cima com mais força. A cebola, o tomate, a batata-inglesa e as hortaliças estão entre os itens que ficaram mais caros.

Propaganda

Cidades

Escolas municipais ganham reformas para inicio do ano letivo em Brasileia

Publicado

em

Com o inicio do ano letivo previsto para começar no dia 11 de março a Prefeitura de Brasileia realiza uma série de ações para melhorias e manutenção nas unidades de ensino do município. Durante a ausência dos alunos é possível realizar os trabalhos mais complexos com mais agilidade e, principalmente, sem causar nenhum tipo de transtorno aos estudantes.

Está sendo realizada a pintura externa e das salas de aula, além de reformas gerais, limpezas nos pátios, reparo na parte elétrica e hidráulica, reparo na cobertura, limpezas internas, reparo em parte dos pisos, colocação de lajota nas paredes, pintura no pátio das escolas, adequação de acessibilidade, limpeza nas caixas d’água e pequenos consertos nas unidades de ensino.

De acordo com a Secretária municipal de Educação, Luiza Amaral, os trabalhos estão a todo vapor para concluir as reformas e dar maior comodidade aos alunos. “A Prefeita Fernanda Hassem tem desempenhado um importante trabalho em todos os setores da prefeitura, e na educação não é diferente, essas reformas que estão sendo realizada nas escolas municipais da zona urbana e rural é um pedido dos próprios gestores educacionais. E a Prefeita atendeu esse pedido com muito carinho e os maiores beneficiados é o próprio alunos”, falou Luiza Amaral.

As escolas que estão sendo reformadas são: Os Pastorinhos, Elson Dias Dantas, Ruy da Silveira Lino, Menino Jesus, Maria Socorro de Souza Frota, Vitória Salvatierra, Escolas nucleadas Valdomiro Barroso, Conci Alves de Melo e Franscisco Germano além da creche Roma Emilse.

A Diretora Vera Lucia, disse que a escola está sendo revitalizada com reparos nas salas com novas pinturas e poda de árvore e parabenizou a gestão pelo apoio total nas reformas das escolas. “Para mim é uma grande satisfação receber esse apoio da prefeitura na reforma, sanando alguns problemas que já tínhamos há muito tempo, e dessa forma cria um ambiente mais agradável para trabalhar e também agrada aos pais dos nosso alunos por ver que seus filhos estão em um ambiente limpo, reformado e de melhor qualidade” destacou Vera Lucia.

Continuar lendo

Cidades

População de Tarauacá faz vídeo com paródia para satirizar abandono da cidade

Publicado

em

“Rir pra não chorar”. De maneira bem humorada, moradores de Tarauacá editaram um vídeo com imagens das vias esburacadas da cidade e da prefeita Marilene Vitorino tendo como trilha sonora uma paródia inspirada no sucesso de Ar-condicionado no 15 do cantor Wesley Safadão.

A letra da paródia diz em um trecho que “todos os dias um carro cai e os buracos dessas ruas, meu Deus, não aguento mais”.

A crítica bem humorada tem circulado nos grupos de WhatsApp da cidade.

Continuar lendo

Cidades

Trabalhadores da construção civil denunciam empresas por falta de pagamento

Publicado

em

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Civil do Estado do Acre apresentou denúncias ao Ministério do Trabalho Estadual apontando empresas que estão em atraso de pagamento desde dezembro do ano passado.

Uma delas, trata-se da empresa Apurona-Eireli, denunciada pelo Sindicato ao órgão no dia 7 de fevereiro de 2019 e que até agora não obteve soluções. De acordo com a nota, a empresa vem atrasando o pagamento dos trabalhadores, além de não oferecer as devidas condições para dar sustento às suas famílias.

“Desta forma, este sindicato representante legal dos trabalhadores, pede uma fiscalização no escritório da referida empresa e que os direitos dos operários sejam garantidos”, diz a nota, assinada pelo presidente da categoria, José Aldemar Moura de Assis.

A empresa está com obra em andamento na rua Colômbia, bairro bosque em Rio Branco. Segundo o presidente do sindicato, o impasse com a empresa denunciada já vem de muito tempo, mas que ela não é a única. “Mais de 80% das empresas estão com pagamentos de obras públicas. Todas alegam falta de repasse da prefeitura e do Governo do Estado”, diz Assis.

De acordo com ele, há trabalhadores que ainda não receberam nem o salário de dezembro, nem o décimo terceiro salário referente ao ano de 2018. “Tentamos fazer negociação com as empresas, mas nada fica resolvido. Pedimos fiscalização em cima disso porque o descaso é muito grande na nossa categoria”.

O sindicato relata que possui mais de mil processos de trabalhadores da construção civil na justiça. “Nem mesmo as construções do Governo que estavam previstas para o início deste ano não temos previsão de iniciar, pois o governador Gladson Cameli decidiu frear as obras. Esta é a realidade que muitos trabalhadores representados pelo Sindicato estão enfrentando”, lamenta o presidente do sindicato.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.