Conecte-se agora

Transtornos alimentares atormentam os jovens no país

Publicado

em

Reféns dos padrões de beleza estabelecidos pelo mundo da moda, jovens e adolescentes buscam alcançar formas nem sempre tangíveis. O problema é que essa obsessão pelo “corpo perfeito”, pode desencadear a bulimia e a anorexia, doenças classificadas no grupo de transtornos alimentares pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Esses distúrbios provocam alterações na alimentação e geralmente se manifestam na adolescência. As suas causas podem ter origem em fatores psicológicos, emocionais ou relacionados com o metabolismo. Em geral, eles surgem com mais frequência nas mulheres.

Sarah Mamona é formada em psicologia e explica que de acordo com o DSM-5 – Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, os transtornos alimentares são caracterizados por uma perturbação persistente na alimentação ou no comportamento relacionado a ela. “É essa perturbação que resulta no consumo ou na absorção alterada de alimentos que comprometem significativamente a saúde física ou funcionamento psicossocial”, assegurou. Os transtornos alimentares mais comuns são a bulimia, anorexia, obesidade e a vigorexia. Mas o universo de comportamentos envolvendo a comida vai muito além deles, porque cada indivíduo enxerga a comida de uma forma. Com isso, difere também os tratamentos, que podem incluir remédios, psicoterapia e reeducação alimentar.

Reconhecendo que essa pauta não é tão debatida, as psicólogas Sarah Manona e Niliane Brito estão com um projeto intitulado Mente Nutrida, que tem o objetivo de promover eventos falando dos transtornos alimentares e obesidade. “Inicialmente, queremos fazer uma roda de conversa e debater sobre o assunto. Além disso, queremos desenvolver conhecimentos e habilidades para o tratamento desses transtornos e discutir casos clínicos”, informa Niliane.

Fonte: Bárbara Maria – Ascom Educa Mais Brasil

Propaganda

Destaque 7

Videomaker e colunista do ac24horas concorrem ao Prêmio Glow 2019; deixe seu voto

Publicado

em

O videomaker Kennedy Santos e o colunista social Alex Thomas, ambos colaboradores do jornal eletrônico ac24horas, foram escolhidos pelo voto popular para concorrer a duas categorias de destaques no Prêmio Glow 2019, realizado pela agência Glow – Branding & MKT Digital. Kennedy disputa com outros quatro concorrentes à vaga de profissional mais destacado este ano, no ramo das produções audiovisuais. Já Alex Thomas enfrenta a categoria colunista social destaque de 2019.

As votações estão abertas através do link: http://bit.ly/premioglow. Esta é a primeira edição do evento, que irá anunciar os ganhadores das 10 categorias no próximo dia 18 de dezembro, no Afa Jardim. A festa de premiação contará com atrações musicais, espaços reservados para a gastronomia, sorteios, drinks e outras surpresas. O passaporte para a primeira edição do evento custa R$ 70.

O prêmio surgiu com o propósito de atuar como uma grande vitrine de negócios, unindo marcas, clientes, influenciadores digitais e personalidades acreanas de diversas áreas que se destacaram em 2019.

Para acompanhar a votação dos profissionais que mais brilharam em 2019, basta acessar o perfil da @glowbranding.

Continuar lendo

Destaque 7

Bittar atende reivindicação de empresários e garante término da ponte sobre o Rio Madeira

Publicado

em

Preocupados com o andamento da construção da ponte sobre o Rio Madeira, em Rondônia, a classe empresarial do Acre buscou apoio junto ao senador Márcio Bittar (MDB) esta semana após receberem o relatório de visita técnica que apresentava a falta de R$ 23 milhões para a conclusão da obra.

A ponte, que tinha previsão para ser entregue ainda em 2019, só deve ser inaugurada em 2020. “Recebi uma delegação de empresários e membros da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac) na terça-feira, 11, pois estavam eles estavam temerosos com a notícia de que não havia orçamento da União, nem rubrica, garantido dinheiro para terminar a ponte sobre o Rio Madeira”, explica Bittar.

Foi então que o parlamentar procurou informações junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para saber o que de fato ocorreu. “O pior não aconteceu, porque existe a rubrica. Se não tivesse, seria bem mais complicado. Inicialmente só tinha R$ 1 milhão liberado para o término da obra, o que é pouco, e assim realmente faltava R$ 23 milhões”.

Contudo, nesta quinta-feira, 13, o senador recebeu uma ligação do DINIT garantindo que o próprio governo já conseguiu mais R$ 15 milhões para a obra. “Então fica faltando somente R$ 7 milhões. Mas já fiz um ofício solicitando e, no primeiro semestre do ano que vem, com apoio dos demais, vamos conseguir liberar”, salienta.

Bittar diz que entende a preocupação dos empresários acreanos. “Mas já está tudo certo, o resto a gente vai conseguindo”. Segundo o parlamentar, outra situação que estava se tornando um problema era a dúvida se a parte final da ponte que falta construir precisaria de uma nova licitação. “Essa dúvida já resolvemos na audiência que tive com o ministro [da Infraestrutura], o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) e os técnicos do Dnit, que já disseram que não vai precisar fazer nova licitação, apenas um aditivo”, conclui o parlamentar.

A obra da ponte que finalmente ligará o Acre ao restante do país pela BR-364 começou em 2014 e é um dos maiores desejos dos acreanos. Já foram investidos mais R$ 130 milhões na construção.

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas