Conecte-se agora

Transtornos alimentares atormentam os jovens no país

Publicado

em

Reféns dos padrões de beleza estabelecidos pelo mundo da moda, jovens e adolescentes buscam alcançar formas nem sempre tangíveis. O problema é que essa obsessão pelo “corpo perfeito”, pode desencadear a bulimia e a anorexia, doenças classificadas no grupo de transtornos alimentares pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Esses distúrbios provocam alterações na alimentação e geralmente se manifestam na adolescência. As suas causas podem ter origem em fatores psicológicos, emocionais ou relacionados com o metabolismo. Em geral, eles surgem com mais frequência nas mulheres.

Sarah Mamona é formada em psicologia e explica que de acordo com o DSM-5 – Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, os transtornos alimentares são caracterizados por uma perturbação persistente na alimentação ou no comportamento relacionado a ela. “É essa perturbação que resulta no consumo ou na absorção alterada de alimentos que comprometem significativamente a saúde física ou funcionamento psicossocial”, assegurou. Os transtornos alimentares mais comuns são a bulimia, anorexia, obesidade e a vigorexia. Mas o universo de comportamentos envolvendo a comida vai muito além deles, porque cada indivíduo enxerga a comida de uma forma. Com isso, difere também os tratamentos, que podem incluir remédios, psicoterapia e reeducação alimentar.

Reconhecendo que essa pauta não é tão debatida, as psicólogas Sarah Manona e Niliane Brito estão com um projeto intitulado Mente Nutrida, que tem o objetivo de promover eventos falando dos transtornos alimentares e obesidade. “Inicialmente, queremos fazer uma roda de conversa e debater sobre o assunto. Além disso, queremos desenvolver conhecimentos e habilidades para o tratamento desses transtornos e discutir casos clínicos”, informa Niliane.

Fonte: Bárbara Maria – Ascom Educa Mais Brasil

Propaganda

Destaque 7

Microempreendedores do Acre estão com seus impostos em dia

Publicado

em

O Acre lidera o ranking dos Estados com o maior número de Microempreendedores Individuais (MEI), que estão em dia com o pagamento do Documento de Arrecadação Mensal do Simples Nacional (DAS), segundo levantamento do Sebrae de Minas Gerais. Em abril, a média acreana de adimplência foi de 60,10%; em seguida vem Santa Catarina, com 59,96%, e Minas Gerais (58,44%). O índice nacional ficou em 53,01%, em média. São cerca de 20 mil classificados como MEI.

Os optantes por esta categoria do regime tributário simplificado ficam isentos dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL), pagando apenas o valor fixo mensal de R$ 50,90 para ocupações de comércio ou indústria e transporte intermunicipal ou interestadual, R$ 54,90 para MEI que presta serviços em geral e R$ 55,90 para ocupações mistas, ou seja, que exerçam tanto atividades de comércio ou indústria quanto serviços. Essas quantias serão atualizadas anualmente, de acordo com o salário mínimo.

Continuar lendo

Destaque 7

Calegário: “tem mais emprego na Casa Civil do que no Sine”

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

Após a aprovação da reforma administrativa do governo Gladson Cameli que criou mais de 450 cargos comissionados e 54 diretorias e chefias de departamento , totalizando mais de 500 cargos, o deputado Fagner Calegário (sem partido), usou a tribuna da Assembleia Legislativa para afirmar que ainda estaria de “ressaca” com os últimos acontecimentos.

“Tem mais vaga de emprego na casa civil do que no Sine. Eu quero pedir que a população mande currículo para a Casa Civil, mas tem que ser para ocupação técnica, não pode ser indicação política. Aprovaram a lei afirmando que era para ocupação de técnicos”, ironizou o parlamentar.

Calegário ainda cobrou um posicionamento do governo em relação as empresas que ainda não receberam valores devidos pela gestão passada. “Existe dinheiro para pagar comissionados, para criar mais cargos, mas não tem recurso para pagar por serviços executados”, enfatizou.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.