Conecte-se agora

Alimentos da cesta básica estão mais caros

Publicado

em

O preço dos alimentos da cesta básica aumentou em 16 das 18 capitais brasileiras pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos ( Dieese). As altas mais expressivas foram em Belo Horizonte (7,81%), São Luís (6,44%), Campo Grande (6,05%) e São Paulo (5,68%). Houve queda em Vitória (-2,65%) e Salvador (-0,26%).

A cesta mais cara foi a de São Paulo (R$ 471,37), seguida pela de Porto Alegre (R$ 463,09), Rio de Janeiro (R$ 460,24) e Florianópolis (R$ 454,87). Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 330,17) e Natal (R$ 332,21). Durante o ano de 2018, todas as capitais acumularam alta, com destaque para Campo Grande (14,89%), Brasília (13,44%) e Fortaleza (12,03%).

De outubro a novembro deste ano, os alimentos que apresentaram alta na maior parte das capitais pesquisadas foram tomate, batata, óleo de soja, pão francês e carne bovina de primeira. Já o leite integral teve queda de preços em 16 capitais.

Com base nesses valores, o Dieese estimou em R$ 3.959,98 o salário mínimo necessário para a uma família de quatro pessoas no mês de novembro, o equivalente a 4,15 vezes o mínimo atual, de R$ 954. Em outubro, o salário mínimo foi estimado em R$ 3.783,39. O tempo médio que um trabalhador levou para adquirir os produtos da cesta básica, em novembro, foi de 91 horas e 13 minutos. Em outubro de 2018, ficou em 88 horas e 30 minutos.

Propaganda

Cidades

No município de Santa Rosa do Purus, índios seguem como vices até 2024

Publicado

em

Em Santa Rosa do Purus, cerca de 70 % dos 6.300 habitantes é indígena, mas até agora, os índios não encabeçaram chapas majoritárias em eleições municipais, sendo que 4 já foram eleitos vice-prefeitos da cidade, além de vereadores.

Situação que deverá ter continuidade: nesta quinta-feira, 17, as lideranças indígenas se reuniram e se manifestaram em apoio à reeleição do prefeito Assis Moura (PP) e do vice, Nego Kaxinawá (Democratas).

Os quatro ex-vices-prefeitos indígenas, vereadores, ex-vereadores e lideranças das aldeias, querem a continuidade da dobradinha. Na atual gestão, alguns ocupam cargos na prefeitura.

O ex-vice prefeito Valdemar Kaxinawá, diz que os índios querem continuar do lado do poder. “Nós estamos do lado do presidente, do governador e do prefeito. Porque nós vamos apoiar alguém sem força? Nós apoiamos o poder”, relata.

O atual vice-prefeito de Santa Rosa, Nego Kaxinawá explica que na gestão do prefeito Assis Moura, os índios estão tendo oportunidade de aprender sobre gestão e se organizam para liderar chapa. “Em 2024 nós vamos encabeçar chapa. Estaremos mais organizados e mais fortes”, conclui o atual vice-prefeito.

Continuar lendo

Cidades

Muita chuva neste fim de semana, diz Friale; próxima terça-feira tem friagem

Publicado

em

“Neste sábado e domingo muita chuva com probabilidade de temporais”. A declaração é do estudioso do clima do Acre, Davi Friale, que alerta para as condições do tempo neste fim e começo de semana.

Na segunda-feira (21), o calor retorna no Estado do Acre, segundo Friale, mas na terça, dia 22, pode ocorrer um “friozinho”.

“Na próxima terça-feira, a penetração de ar polar, embora fraca, proporcionará queda da temperatura, podendo, até, caracterizar uma leve friagem, no Acre, em Rondônia, no sul do Amazonas, no Pantanal de Mato Grosso, nas planícies da Bolívia e no centro e sul da região de selva do Peru. Chuvas intensas deverão ocorrer entre terça-feira e quarta-feira”, relata o pesquisador.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.