Conecte-se agora

Porque só agora o TCE convoca a imprensa para apontar desmandos administrativos?

Publicado

em

*Luiz Calixto Neto

Gerou o maior “ auê” a convocação da imprensa “ escrita, falada, televisada e “olainizada” para a apresentação da situação financeira do Acre pelo Tribunal de Contas do Estado.

Irado, o governador Tião Viana saiu da toca para protestar contra a competência do auditor escalado para o serviço.

A encrenca teve até direito a uma nota de solidariedade ao auditor emitida por sua associação nacional.

Até aqui tudo bem.

Os tais dados são do tipo daquelas novidades que todos já estão carecas de saber, posto que estes já são disponibilizados aos curiosos nos portais de transparências e revelam que o futuro do Acre não é nada promissor.

Todavia é necessário mergulhar um pouco mais nessa apresentação.

O Acre não foi “quebrado” hoje. O Acre vem sendo “quebrado” há muito tempo pela sucessão de desmandos e gastos desnecessários e exagerados.

Para refrescar a memória, entre as centenas, eis alguns: fabrica de camisinhas, ZPE, fábrica de pisos, “Polo Industrial” de Tarauacá, Peixes da Amazônia, passarela sobre o rio Acre, gastos com a Copa do Mundo, 240 milhões com propaganda em 20 anos, desmandos no programa Ruas do Povo, investimentos na TV Aldeia, etc, etc.

Pois bem.

O TCE foi criado em 1989.

– Se fosse questão do ENEM uma pergunta sobre quantas vezes a excelsa Corte de Contas acreana convocou a imprensa para demostrar as vísceras das contas públicas, qual alternativa o leitor cravaria?
( ) dez;
( ) 20;
( ) 3 ou
( ) “até então, nenhuma”.

Se você marcou a opção “até então, nenhuma”, sem recorrer ao famoso “ mamãe mandou”, você é um gênio.

Por que somente agora esse zelo, no ocaso de duas décadas de desmandos petistas?

Por que nesses 30 anos de existência o TCE nunca tivera tão brilhante iniciativa?

Seguramente, se essas apresentações fossem um expediente regular e pedagógico, o Acre não estaria no fundo do poço e nem o PT teria passado essa eternidade no poder.

A impressão é que só tiveram coragem de cutucar a onça depois que ela e Inês estavam mortas. Em outras palavras: com o governo sem dentes pra morder.

· Luiz Calixto Neto é Economista e ex-deputado estadual

Propaganda

Acre 01

Para custear tratamento e bancar filha, acreana de 32 anos com câncer põe cabelo à venda

Publicado

em

Josiane Brito Ribeiro, 32 anos, foi diagnosticada com câncer no colo do útero. A doença já está em estágio avançado e tem grau IV, que é último na escala e significa que o câncer está se espalhando para outros órgãos.

Josiane tem uma filha de apenas 2 meses de idade. Inclusive, foi durante a gestação que os médicos descobriram a doença. Ela conta que vai começar a quimioterapia na próxima segunda-feira, 27.

Além da doença, Josiane passa por dificuldades financeiras. Por causa do início do tratamento, foi orientada a interromper a amamentação. Sem trabalho, não consegue suprir as necessidades da filha e o médico já afirmou que alguns medicamentos para o tratamento ela vai ser obrigada a comprar.

Sem ter a quem recorrer, Josiane resolveu vender o próprio cabelo para comprar a medicação e garantir o básico para a criança.

“Eu não tenho nenhum recurso para comprar esses medicamentos e as coisas que minha filha precisa. Eu não sou casada e o pai da minha filha ajuda com muito pouco porque também não tem condições. Estou morando na casa do meu pai e vou apelar para esses salões que compram cabelo e tentar conseguir algum dinheiro”, afirma.

Josiane tem pressa e quer conseguir vender o cabelo antes de segunda, que é quando faz a primeira sessão de quimioterapia.

Quem se interessar em adquirir o cabelo de Josiane ou se solidarizar e quiser fazer uma doação de fraudas, mamadeira e gêneros alimentícios pode entrar em contato pelo número 68 9 9998-5052.

Continuar lendo

Acre 01

Caminhonete da Ageac capota na estrada de Assis Brasil com três ocupantes

Publicado

em

Um veículo da Agência Reguladora do Acre (Ageac) capotou na manhã desta sexta-feira, 24, quando estava prestes a chegar ao município de Assis Brasil, distante cerca de 330km da capital, situado na tríplice fronteira do estado. Segundo informações, o condutor teria perdido o controle do veículo e acabou sofrendo o acidente. Ninguém ficou gravemente ferido.

De acordo com testemunhas, o motorista, identificado como Lucas, teria perdido o controle ao acessar uma curva localizada no km 2, nas proximidades do Quartel do Exército Brasileiro. No momento do ocorrido, a pista estava molhada devido à garoa, o que pode ter provocado o acidente.

Populares informaram, ainda, que o carro derrapou na estrada, bateu num meio-fio e capotou. Felizmente, os três ocupantes que estavam no veículo nada sofreram, pois estavam usando o cinto de segurança.

Autoridades locais dizem que na curva em questão foi feita uma inclinação negativa, o que tem provocado vários acidentes. A causa, na maioria, seria o acesso com velocidade acima do permitido.

Com informações O Alto Acre

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.