Conecte-se agora

Jovem é preso após arma disparar em banheiro de restaurante do Shopping

Publicado

em

Um jovem, de 23 anos, foi preso após disparar acidentalmente uma arma de fogo dentro de um banheiro no Via Verde Shopping. O fato aconteceu no início da noite de terça-feira (4), em um restaurante locado no espaço chamado Divino Fogão.

Ele foi identificado como Jhonatan Gomes. De acordo com o Boletim de Ocorrência, no momento do disparo, havia no local também um servidor da Polícia Federal, que de imediato, ao escutar o barulho do disparo foi até o banheiro e lhe deu voz de prisão em flagrante. Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada e o conduziu à delegacia.

“Nós ainda estamos esperando o relatório da polícia, mas o disparo a princípio de fato teria ocorrido de forma acidental e tomamos todas as providências cabíveis. Os seguranças estiveram lá, não saiu ninguém ferido e o homem era um consumidor, não trabalhava no shopping. Nós trabalhamos com seguranças no estabelecimento, porém, eles não tem o poder de polícia, não podemos fazer revista e nesses casos fazemos apenas o que nos é permitido”, disse a Assessoria de Comunicação do Shopping.

Na delegacia, foi constatado que Jhonatan não tinha autorização para andar armado e deve responder pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. Ao delegado, o jovem falou que estaria andando com a arma para se proteger já que morava em uma região periférica da Baixada da Sobral.

 

Propaganda

Cotidiano

Roberto Duarte condena ação da PM durante dispersão de manifestantes na AC-40

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

A ação de homens do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) que cumpriram a ordem de desobstrução na rodovia AC-40 usando bombas de efeito moral e balas de borracha, mostrado com exclusividade pelo ac24horas, foi criticada pelo deputado estadual Roberto Duarte (MDB).

O parlamentar disse que viu os vídeos da ação e julgou desnecessária a intensidade com que os militares agiram. “Eu sou defensor do trabalho que a PM do Acre faz, mas os manifestantes reclamam como foram abordados, dizendo que não precisa serem abordados da forma como foram. Me indagaram o que eles podem fazer eu disse que podem procurar a corregedoria de polícia para que possam apurar se houve ou não qualquer abordagem errônea”, disse Duarte.

FOTO: SÉRGIO VALE

A defesa da ação da PM foi feita pelo deputado estadual Cadmiel Bomfim (PSDB), que também é sargento da PM. “Eu não acredito em truculência. Os policiais estavam lá desde cedo e deram muito tempo para que os manifestantes protestassem. A PM só agiu para garantir a direito de ir e vir das pessoas”, afirmou.

Cadmiel foi muito vaiado por moradores do Benfica que estavam na galeria. A fala do parlamentar gerou revolva entre os manifestantes. “Isso é uma vergonha. Um deputado afirmar um absurdo desses. Nós só estávamos reivindicando o nosso direito. Fizemos um acordo e deixamos passar ambulâncias, carros da segurança pública e de vez em quando abríamos o tráfego. Hoje o ônibus não entrou. Eu tive que andar 8 quilômetros pra ir à minha faculdade. Queria muito que esse deputado tivesse que andar tanto para não falar tanta bobagem”, disse Erinaldo Moraes, morador do Benfica.

FOTO: SÉRGIO VALE

Continuar lendo

Cotidiano

Prefeitura de Cruzeiro do Sul julgará recursos de infração de trânsito

Publicado

em

Cruzeiro do Sul é a primeira cidade do interior do Acre a ter o trânsito municipalizado e a iniciativa já rende bons frutos à sociedade. Nesta semana o prefeito Ilderlei Cordeiro inaugurou a Junta Administrativa de Recursos de Infração (JARI).

A partir de agora, os cidadãos que se sintam injustiçados em casos de infração no trânsito podem recorrer no próprio município. “Finalizamos mais uma etapa da municipalização do trânsito, prevista no nosso Plano de Governo. A JARI está instalada, em plena execução dos processos, garantindo a agilidade e oferecendo um melhor serviço aos cruzeirenses”, salientou Ilderlei Cordeiro.

Segundo o secretário Municipal de Trânsito, coronel Alves, os cidadãos terão um retorno de suas causas em até 30 dias. “Antes da implantação da JARI, o processo demorava em média 6 meses e isso trazia prejuízo às pessoas. Realidade não mais enfrentada a partir de agora pelos cruzeirenses”.

A JARI funciona dentro do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e os serviços já estão abertos ao público em geral. “Como a gente conhece as vias da nossa cidade, fica mais fácil fiscalizar e garantir os direitos da população, caso tenha um ocorrido algum erro por parte de um agente de trânsito”, explicou Anderson Castro, servidor da JARI.

Segundo o presidente da Junta Administrativa de Recursos de Infração, Joel Queiróz, os processos serão julgados dentro da legalidade e de maneira ética. Os interessados em recorrer a alguma autuação, deve apresentar defesa na instituição.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.